Varizes internas existem? Médico explica classificação correta das varizes profundas


  • +A
  • -A

Apesar da imagem que a maioria das pessoas tem das varizes serem aquelas veias deformadas e bem saltadas na pele, esse não é o único tipo de varizes que pode comprometer a saúde dos pacientes. Há também as varizes profundas, que além de não serem visíveis, são vasos sanguíneos responsáveis pela maior parte da circulação dos membros inferiores – elas são chamadas popularmente, de forma equivocada, de “varizes internas”.  

“O termo ‘varizes internas’ não existe. Deve-se falar em sistema venoso profundo. Apesar de ser incorreto, o termo é muitas vezes utilizado por pacientes que apresentam sintomas nos membros inferiores, sem varizes visíveis. O termo varizes profundas representa os refluxos no sistema venoso profundo ou alterações isoladas no sistema superficial das veias safenas ou perfurantes”, esclarece o angiologista Rodrigo Fukushima.

 

Varizes profundas são responsáveis por até 90% da circulação dos membros inferiores


Segundo o médico, o sistema venoso superficial, ou seja, aquele em que as varizes são visíveis, é responsável por 10 a 15% da circulação dos membros inferiores. Mesmo assim,
leva a sintomas incômodos, como dor, peso, cansaço, câimbras e inchaço nas pernas. O sistema venoso profundo, por sua vez, é composto por uma ampla rede de veias intra-musculares que são responsáveis por 85 a 90% da circulação dos membros inferiores.

“Como as veias profundas não são visíveis a olho nu, dependem de exames complementares para adequada avaliação. Dada a sua importância, as alterações neste sistema costumam ser mais graves”, diz Dr. Rodrigo.

Tratamento das varizes profundas


Tendo em vista a grande representatividade do sistema venoso profundo na circulação, qualquer tipo de alteração nesse sistema poderia implicar em um enorme déficit circulatório. Para tratar eventuais problemas,
são indicadas medicações venotônicas, fisioterapia vascular e terapias compressivas. “Exceto em raras exceções, as cirurgias são contra-indicadas nas alterações do sistema venoso profundo”.

Dr. Rodrigo Bono Fukushima é angiologista e cirurgião vascular especializado em flebologia estética, formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). É especialista em cirurgia vascular, angiorradiologia, cirurgia endovascular e ultrassom vascular pela Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV). CRM: 125030

Foto: Shutterstock

TAGS
circulacao
varizes

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Varizes internas existem? Médico explica classificação correta das varizes profundas"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.