Por que o salto alto é um fator de risco para o desenvolvimento de varizes?


  • +A
  • -A

Segundo a Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular, as varizes caracterizam uma alteração funcional da circulação venosa do organismo. Ou seja, o sangue não circula adequadamente pelas veias do corpo, concentrando-se nos membros inferiores. O acúmulo gerado faz com que os vasos da região fiquem distorcidos e inchados (varizes). Esse processo pode ser facilitado caso você use salto alto com muita frequência.

Impacto do salto alto para o desenvolvimento de varizes


“A contração dos músculos da perna é um dos principais mecanismos responsáveis por direcionar o sangue da perna para as veias e coração. Os calçados com salto alto prejudicam o trabalho da musculatura da perna, uma vez que limitam a articulação do tornozelo, causando um encurtamento do trabalho da panturrilha. Com isso, o bombeamento de sangue é reduzido, levando à retenção de volume de sangue venoso nas pernas e facilitando o aparecimento de varizes”, explica o angiologista Rodrigo Fukushima.

Contudo, apenas isso não é o suficiente para provocar um quadro de varizes. As causas do problema são multifatoriais, ou seja, é preciso que diversos fatores estejam envolvidos para que os sintomas se manifestem. “Dentre os fatores de risco para o surgimento de varizes, podemos citar a herança genética, uso de anticoncepcionais ou reposição hormonal e gestação”, afirma o médico.

Frequência do uso de salto alto ideal e formas de reduzir seu impacto na circulação


Quanto à frequência de uso de salto alto, não existe nenhuma recomendação específica. Cabe aos usuários o bom senso. “Quem usa salto alto esporadicamente está menos exposto aos seus
efeitos deletérios sobre a circulação e a musculatura do que quem utiliza salto alto diariamente e por longos períodos. Por isso, a recomendação não é deixar de usar, mas evitar o uso frequente e prolongado”, orienta o Dr. Fukushima.

Como forma de reduzir o impacto negativo do salto alto, é importante a prática de atividade física, como caminhadas, corridas, bicicleta e exercícios para fortalecimento da panturrilha. Também é indicado o uso de meias de compressão para melhorar a dinâmica circulatória dos membros inferiores. Caso as varizes já sejam uma realidade para você, pode ser necessário adotar um tratamento medicamentoso para ajudar no controle dos sintomas.  

 

Dados da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular: http://www.sbacv.org.br/artigos/medicos/varizes

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dr. Rodrigo Fukushima

Dr. Rodrigo Fukushima

Angiologia

CRM: 125030 / SP

TAGS
circulacao
varizes

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Por que o salto alto é um fator de risco para o desenvolvimento de varizes?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.