Se o TOC não for tratado, o transtorno pode evoluir e se agravar?


  • +A
  • -A
Imagem do post Se o TOC não for tratado, o transtorno pode evoluir e se agravar?

O TOC é um transtorno psiquiátrico caracterizado pelas obsessões e compulsões repetitivos e muitas vezes incontroláveis. Uma das manifestações mais comuns é verificar por mais de cinco ou dez vezes se a porta de casa ou do carro está trancada. Um paciente portador da doença precisa receber o tratamento adequado para que sua qualidade de vida, assim com a de sua família e amigos, não seja prejudicada.

Sem tratamento, TOC pode deixar paciente incapacitado


De acordo com a psiquiatra Luciana Staut, o TOC é um transtorno crônico e pode ser controlado desde que o tratamento se dê de forma continuada. A falta de tratamento pode fazer com que o problema piore. “Quando não é tratado, tende a ocorrer um agravamento progressivo dos sintomas, provocando até a incapacitação do paciente. A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que o TOC é um dos transtornos psiquiátricos mais incapacitantes”, explica a médica.

O agravamento dos sintomas é a principal consequência da piora do TOC. A doença pode impedir que o paciente realize atividades simples do dia a dia, como ir ao mercado fazer compras. Quando o quadro não está sob controle, há um grande de risco de haver problemas de convivência com outras pessoas, até mesmo com a família, além da redução da produtividade no trabalho e nos estudos.  

Tratamento do TOC é feito com terapia e medicação


Como não há uma cura, a doença precisa ser tratada ao longo de toda a vida, na maioria dos casos. “Até hoje, falamos em controle dos sintomas com o tratamento. Existem períodos de melhora , outros de piora dos sintomas e não há um padrão de evolução determinado para os quadros de TOC”, afirma a especialista.

Segundo Luciana, em alguns casos mais leves, é possível obter o controle dos sintomas por meio de terapias não farmacológicas, como terapias comportamentais e atividades físicas. Já nos casos moderados e graves, medicamentos podem ser necessários. Quem definirá a melhor abordagem, assim como a duração do tratamento, é o psiquiatra. A descontinuação do uso da medicação sem a devida orientação pode fazer com que os sintomas retornem.

Dra. Luciana Cristina Gulelmo Staut é psiquiatra, formada pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), membro da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) e atende em Cuiabá (MT). CRM-MT: 6734

Foto: Shutterstock

TAGS
psicologico
toc

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

2 comentários para "Se o TOC não for tratado, o transtorno pode evoluir e se agravar?"

Juliana

tenho TOC,e meus sintomas estão piorando,brigo com meu marido por que ele não sabe como me sinto,não tenho forças pra buscar tratamento e a cada dia que passa tenho mais obsessão com bactérias,me sinto sufocada,me sinto na obrigação de me proteger delas,evitando assim uma possível contaminação,me esquivo delas o máximo que posso,uso álcool quase sempre,as vezes consigo ignorar,mas é muito difícil…

Cuidados Pela Vida

Olá Juliana, o TOC é um transtorno crônico e pode ser controlado desde que o tratamento se dê de forma continuada; a falta de tratamento pode fazer com que o problema piore. Orientamos você a procurar um médico especialista afim de verificar o melhor tratamento para o seu caso. Abraços.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.