Como melhorar a qualidade de vida convivendo com o TOC


  • +A
  • -A

                                                               O transtorno obsessivo-compulsivo apresenta variações, que vão desde manias capazes de deixar uma pessoa inquieta até casos em que o distúrbio dificulta atividades corriqueiras do dia a dia, como sair para rua, lavar a louça ou trabalhar.

Independentemente da gravidade, o TOC precisa ser levado a sério pelo paciente, por amigos e familiares, para que seja possível voltar à normalidade e ter uma vida como qualquer outra pessoa, mesmo com o problema. É importante também eliminar o preconceito com a doença e se informar o máximo possível.

Sem cura, mas controlável

A doença não tem cura, mas para controlá-la, o tratamento deve ser seguido à risca. “Para uma boa qualidade de vida, é preciso seguir o tratamento adequado, que é através de medicações antidepressivas e psicoterapia, particularmente a Terapia Cognitivo-Comportamental”, afirma o psiquiatra Marcelo Calcagno Reinhardt.

O TOC é conhecido pelas manias e obsessões que se desencadeiam no doente. Estes sintomas jamais devem ser estimulados. Isso significa que a família não deve e não pode adaptar a própria rotina e viver refém da doença. Encarar as barreiras colocadas pelo transtorno é uma etapa importante no superação do TOC.

Tranquilidade é sinônimo para saúde

Controlar a doença também passa necessariamente por uma mudança de estilo de vida. Dias muito corridos, estressantes e cansativos funcionam como um gatilho para crises do TOC, como afirma Reinhardt: “O estresse é ruim para o transtorno, pois pode exacerbar os sintomas quando não estão sob controle, ou fazer com que retornem.”

Marcelo Calcagno Reinhardt é psiquiatra, formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e atua em Florianópolis. CRM-SC: 10573

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dr. Marcelo Calcagno Reinhardt

Dr. Marcelo Calcagno Reinhardt

Psiquiatria

CRM: 10573 / SC

TAGS
psicologico
toc

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

2 comentários para "Como melhorar a qualidade de vida convivendo com o TOC"

Núbia

Ola, fico angustiada e muito irritada quando coloco um objeto em um determinado lugar e alguém tira. Eu coloco no mesmo lugar várias vezes. Quando vão pegar um pouco de sal ou açúcar por exemplo e derramam no armário ou na mesa me deixa muito nervosa. O que pode ser?

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Núbia, é complicado diagnosticá-la apenas com essas informações. É necessário realizar avaliação com o médico especialista para que ele possa realizar o diagnóstico e, caso seja necessário, prescrever um tratamento. Abraços.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.