A obesidade é uma doença com componente genético?


  • +A
  • -A
Imagem do post A obesidade é uma doença com componente genético?

Comer sem controle, sem uma educação alimentar, e não praticar exercícios físicos, são as principais causas para uma pessoa vir a sofrer com a obesidade, certo? No entanto, há outro motivo, nem tão conhecido do grande público, que pode desencadear a doença: o fator genético. Sim, os pais podem influenciar no futuro da criança e isso já é comprovado cientificamente.

Chance de criança obesa pode ser alta


Estudos feitos por especialistas em obesidade apontam que em 80% dos casos de pais que estão acima do peso, os filhos também se tornam obesos. Estas pesquisas analisaram até crianças que foram adotadas e ficaram com pesos mais parecidos com os dos pais biológicos do que com os dos pais adotivos.

Independentemente dos hábitos alimentares diferentes, pôde ser observado que as crianças herdaram este componente genético: “Engordar ou emagrecer não é mera questão de vontade e hábitos, as mutações genéticas podem contribuir em até 70% dos casos de ganho de peso”, diz o endocrinologista Rogerio Alvarenga.

Tudo começa já na gestação


Já que a herança genética está presente, a gravidez é um momento-chave para o futuro das crianças. O excesso de peso da mãe pode influenciar no metabolismo do feto. Engordar durante a gestação ajuda no desenvolvimento do tecido adiposo (gordura) no primeiro ano de vida da criança.

Alvarenga, no entanto, pede cautela às futuras mães: “Estudos alertam para o controle de peso antes e durante a gravidez. Mas a futura mamãe não precisa adotar dietas extremas, já que isso faria mal a ela e ao bebê. Consultar o médico e seguir um cardápio balanceado são passos fundamentais para que mãe e filho estejam sempre saudáveis”.

Números da obesidade preocupam no Brasil


O cuidado na gestação deve ser levado em consideração, já pensando no futuro da criança. Segundo números divulgados pela Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso), a obesidade vem crescendo no Brasil. Além de 50% da população nacional está acima do peso, 15% das crianças também se encontram nesta preocupante faixa.

Dr. Rogério Alvarenga é endocrinologista, com título de especialista em nutrologia médica pela Associação Médica Brasileira (AMB), e especialista em medicina ortomolecular. É membro da Academia de Ciências de Nova York (NYAS), da Abeso (Associação Brasileira para Estudos da Obesidade) e atende no Rio de Janeiro/RJ. CRM-RJ 23.389-0

TAGS
emagrecer
obesidade

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "A obesidade é uma doença com componente genético?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.