Passar horas seguidas assistindo a seriados pode prejudicar nossa saúde?


  • +A
  • -A
Imagem do post Passar horas seguidas assistindo a seriados pode prejudicar nossa saúde?

Tem dias que tudo que nós queremos é passar o dia em frente à TV para relaxar e colocar todos aqueles seriados em dia. E não há mal nenhum nisso. Entretanto, quando esse hábito começa a substituir outras atividades necessárias à  saúde, torna-se um risco, conforme reforça a psiquiatra Maria Cristina De Stefano. “Há um empobrecimento de nossa disposição quando temos um lazer fundamentado apenas na TV, por este motivo ela não deve nunca substituir a convivência familiar, suprimir a vida ao ar livre e jamais ser a única e exclusiva forma de lazer”.  

É preciso ter limites

A TV tem sido, desde a década de 1960, uma das formas mais interessantes de divertimento, transmitindo informação e cultura com custo acessível. Qualquer casa, hoje em dia, possui pelo menos um aparelho. Mas essa presença onipresente pode ser prejudicial. “A passividade, a falta de iniciativa, o desinteresse por outras atividades e o comodismo de manter a TV ligada como alternativa à convivência humana podem debilitar outras necessidades”, explica. A profissional ainda diz que a qualidade de vida depende da variedade de estímulos e vivências para o bom desempenho mental, pessoal, social, familiar , portanto, o tempo de estar na frente da televisão precisa ser de acordo com as necessidades de cada pessoa e de cada fase da vida.

Crianças podem ser afetadas no seu desenvolvimento físico, mental e social

Por ser hábil na captação do nosso interesse e atenção, as programações buscam se manter cada vez mais sedutoras para nos manter sempre atentos ao que é oferecido. “Podemos ficar muito vulneráveis aos formadores de opinião, cuja tarefa é convidar a compartilharmos e até apoiar determinados assuntos e temas”.

As crianças, por exemplo, não têm critérios de escolhas e são passivas ao que é fornecido. A formação crítica vai acontecendo por orientação e por escolhas dos pais e adultos envolvidos no processo de desenvolvimento infantil. “A criança pode estar em um estágio de desenvolvimento e não estar ainda apta aos conteúdos de determinada programação, portanto, pode ser vítima impotente de informações inúteis ou prejudiciais a sua saúde mental e até física”, comenta Maria.

Como equilibrar o hábito da TV?

Para a psiquiatra, não há uma quantidade de horas certas que podemos ficar em frente à televisão, mas recomenda-se dividir o dia em todas as atividades e deixar uma quantidade de no máximo duas horas destinadas à telinha. “A vida urbana nos limita em nossas necessidades de espaço e de tempo, mas precisamos manter a essência humana que é a capacidade de viver em sociedade, interagindo, compartilhando e aprendendo com outras pessoas”, finaliza.

Dra. Maria Cristina De Stefano  é psiquiatra, formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Santos. CRM-SP: 28260

TAGS
insonia
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Passar horas seguidas assistindo a seriados pode prejudicar nossa saúde?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.