Qual é a relação entre a bactéria H. pylori e o câncer de estômago?


  • +A
  • -A

A infecção provocada pela bactéria H. pylori tem como principal sintoma as úlceras gástricas na parede do estômago, que podem causar dor nos pacientes infectados. No entanto, a dor pode não ser o único problema desencadeado pela bactéria. Com o tempo, a infecção pode levar também ao desenvolvimento de câncer de estômago. 

Reparação das lesões causadas pela H. pylori podem levar ao câncer de estômago


“A infecção pela Helicobacter pylori causa agressão crônica da mucosa gástrica. Após a agressão, as células iniciam um processo de reparação. Mas, a reparação inadequada de lesões no DNA das células pode levar a mutações e instabilidade do genoma”, afirma a gastroenterologista Amanda P. Medeiros. Esta é a etapa inicial do processo de formação do câncer. 

De acordo com a médica, o surgimento do câncer secundário à infecção por H. pylori começa pela formação da gastrite crônica. Por isso, quanto antes for iniciado o tratamento contra a bactéria, melhores são as chances de evitar a doença. 

A partir daí, o problema pode evoluir para atrofia da mucosa, depois para metaplasia intestinal, em que ocorre alterações do tipo de células que revestem a parede do estômago, depois para displasia celular, quando as células ganham formas e tamanhos diferentes, até finalmente chegar ao câncer gástrico.

Pacientes infectados têm 1% de chance de ter câncer gástrico


Apesar da alta frequência de
infecção por H. pylori na população, somente uma minoria de indivíduos infectados terá câncer de estômago. “O risco é de cerca de 1% nos indivíduos infectados. Os fatores de risco para a doença não são inteiramente conhecidos, mas sabe-se que, além da infecção por H. pylori, história familiar de câncer gástrico, sexo masculino, idade acima de 50 anos, etnia negra, história de linfoma gástrico, tabagismo e obesidade, podem também contribuir para o câncer gástrico”, cita a especialista. 

Além disso, segundo Dra. Amanda, a região do planeta em que o paciente vive também é um fator que exerce influência no risco de desenvolver câncer de estômago. “Moradores do Japão, China, Europa Oriental e Sul e América do Sul e Central são mais propensos a essa doença, que é menos comum na África do Norte e Ocidental, sul e centro da Ásia e América do Norte”, informa a profissional. 

 

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dra. Amanda Medeiros

Dra. Amanda Medeiros

Gastroenterologia

CRM: 20085 / SC

TAGS
dores-no-corpo
gases

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Qual é a relação entre a bactéria H. pylori e o câncer de estômago?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.