Substituição de remédios para hipertensão pode prejudicar seu tratamento

  • +A
  • -A

A hipertensão é uma doença crônica caracterizada pela pressão arterial em níveis iguais ou superiores a 140×90 mmHg, ou 14×9, na linguagem popular. O problema afeta toda a saúde do seu corpo e quanto mais cedo você for diagnosticado e, assim, começar a tratar a hipertensão, mais fácil será para controlá-la. Parte do tratamento é feita com o uso de medicamentos, que não devem ser substituídos sem autorização médica.

Troca de medicamentos dificulta o controle da pressão alta


“A troca das medicações feita pelo paciente, sem consentimento do médico, muitas vezes, pode levar à piora de outras doenças, a crises hipertensivas e ao surgimento de efeitos colaterais novos”, afirma a cardiologista Caroline Nagano. Você tem, por exemplo, mais chances de sofrer um infarto ou um
acidente vascular cerebral (AVC), algumas das principais complicações da pressão alta.

Em vários casos, a escolha de um anti-hipertensivo é feita levando em consideração a presença de outras doenças do paciente. “Diabéticos têm preferência por algumas classes de remédios de pressão em detrimento a outras, assim como pessoas que já tiveram infarto ou que desejam perder peso”, diz a médica. A troca por conta própria pode atrapalhar o controle dessas outras doenças.

Somente o médico pode substituir os remédios do tratamento da hipertensão


Por outro lado, em alguns casos, o profissional poderá recomendar a substituição dos medicamentos. Esta troca pode ser feita para responder a mudanças que surgem no quadro ao longo do tratamento ou mesmo por causa de um efeito abaixo do esperado. No começo, é comum sentir alguns sintomas diferentes, mas logo seu organismo se adapta à nova classe.

Outro problema relacionado é o uso irregular dos medicamentos. É essencial que você preste atenção nas recomendações do seu médico durante a consulta para que o remédio seja tomado da forma correta. Se achar necessário, faça anotações e peça ajuda de familiares e amigos. “O uso irregular não aumenta o risco de efeito adverso do remédio, mas aumenta o risco do não controle da pressão arterial, com consequências como crises hipertensivas com sintomas e risco de AVC”, lembra a profissional.

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dra. Caroline Nagano

Dra. Caroline Nagano

Cardiologia

CRM: 145246 / SP

TAGS
cardiovascular
pressao-alta

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

2 comentários para "Substituição de remédios para hipertensão pode prejudicar seu tratamento"
Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.