Hipertensão: médica dá dicas para pacientes inserirem medicação na rotina


  • +A
  • -A
Imagem do post Hipertensão: médica dá dicas para pacientes inserirem medicação na rotina

A hipertensão arterial é uma doença tão comum que chega a ser descrita como “democrática”, já que atinge homens e mulheres, jovens e idosos, brancos e negros, gordos e magros, enfim, os mais variados tipos de pessoas. Porém, implica em grande perigo, principalmente se não for devidamente tratada. Além disso, geralmente os sintomas não aparecem, então é realmente fundamental estar sempre se cuidando.

Para evitar ou lidar com a pressão alta é preciso inserir na rotina mais do que hábitos saudáveis, como prática de atividades físicas e alimentação que privilegia mais frutas, verduras e legumes, em detrimento de sal e frituras. Nos casos de quem já desenvolveu a enfermidade, por vezes é necessário também fazer uso regular de medicação, seguindo rigorosamente os horários e doses prescritos pelo médico.

Abordagem do médico pode ser a chave para paciente seguir firme com a medicação


De acordo com a cardiologista Caroline Nagano, um tratamento com medicamento que não é regular não surte efeito e o paciente fica suscetível a complicações de todo modo. Para que ele se convença a seguir “religiosamente” o tratamento, com reais chances de sucesso, a médica sugere que o profissional exponha com seriedade as características e os riscos da doença.

“Quando os pacientes entendem mais sobre um determinado assunto eles tendem a não deixar de tomar o remédio”, explica Caroline. “Dá pra exemplificar dizendo que apesar de geralmente não haver sintomas, a primeira manifestação pode ser uma hemorragia ocular, AVC hemorrágico, confusão mental, o que pode levar a complicações graves como infarto, insuficiência renal crônica etc.”

Alimentação saudável e exercícios físicos podem até dispensar uso de remédios


Contudo, apenas tomar os remédios de maneira correta não é garantia de êxito total. Aliado a isso, é essencial que o paciente se adeque a uma dieta saudável e balanceada e a uma rotina de exercícios físicos. “Obesidade, sedentarismo e má alimentação são fatores de risco também para hipertensão arterial. Logo, se o paciente somente tomar o remédio para controlar a doença, mas continuar com os hábitos de vida que a prejudicam, vai chegar um momento que a medicação não surtirá mais efeito”, afirma Caroline.

A importância desses hábitos é tanta, que eles sozinhos podem contribuir para que um hipertenso consiga se tratar. “O paciente que inicia uma atividade física regular, perda de peso e dieta adequada, muitas vezes consegue ficar sem remédio nenhum e controlando a pressão alta”, conta a cardiologista. Nagano ainda atenta para a importância de um paciente hipertenso se consultar com seu médico para verificar e controlar a doença por, pelo menos, duas vezes ao ano.

Dra. Caroline Nagano é cardiologista formada pela Faculdade de Ciências Médicas de Santos e atua em São Paulo. CRM-SP: 145246

Foto: Shutterstock

TAGS
cardiovascular
pressao-alta

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Hipertensão: médica dá dicas para pacientes inserirem medicação na rotina"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.