Fator genético: é possível desenvolver hipertensão mesmo com alimentação balanceada e prática de exercícios?


  • +A
  • -A

Também conhecida como pressão alta, a hipertensão é uma doença cardiovascular que atinge não só o sistema circulatório, mas também órgãos como os rins, o cérebro e os olhos. A doença é silenciosa e bastante democrática, porque não escolhe idade nem sexo. Segundo dados do Ministério da Saúde, 24% dos brasileiros sofriam com o problema em 2012 e as estatísticas apontam que a doença não para de crescer entre a população.

A pressão alta tem origem em diversos fatores. Sedentarismo, tabagismo, má alimentação, obesidade e problemas renais são algumas das principais causas para o surgimento e para a piora do quadro de saúde de um hipertenso. A doença, porém, também pode aparecer devido a fatores genéticos, ou seja, herdados dos avós e dos pais.

Prevenção nunca é demais

Segundo o cardiologista Benjamin Farbiarz Segal, é difícil determinar até que ponto os fatores genéticos influenciam no desenvolvimento da hipertensão arterial, mas que é preciso ficar alerta. “Eles são, isoladamente, um risco alto de incidência. Aqueles que têm uma genética desfavorável devem se cuidar desde cedo”, afirma o médico.

O cardiologista diz que é importante adotar medidas de prevenção e mudar profundamente os hábitos de vida na sociedade, já que mesmo assim é possível desenvolver a doença. “Mesmo atletas profissionais com toda alimentação controlada podem apresentar hipertensão arterial. A origem desta forma da doença geralmente está ligada à prevalência familiar”, explica.

Medidas que todos devem seguir

Um estilo de vida mais saudável e com uma pressão arterial considerada normal passa pela prática regular de atividades físicas, alimentação balanceada, busca pelo peso ideal, controle de outras doenças e o não consumo de cigarros e bebidas alcoólicas.

Além disso, é fundamental se consultar com um médico especializado e seguir à risca o tratamento com medicamentos, a fim de manter os níveis de pressão arterial sob controle e minimizar os riscos causados pela doença.

 

Dr. Benjamin Farbiarz Segal é cardiologista formado pelo Hospital Israelita Albert Einstein e atua no Rio de Janeiro. CRM-RJ: 52.80252-2

TAGS
cardiovascular
pressao-alta

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Fator genético: é possível desenvolver hipertensão mesmo com alimentação balanceada e prática de exercícios?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.