Reforço de lisina: o aminoácido pode dificultar uma infecção do herpes?


  • +A
  • -A
Imagem do post Reforço de lisina: o aminoácido pode dificultar uma infecção do herpes?

Muita gente sabe que o herpes é uma infecção sem cura, visto que se trata de uma doença bastante comum e conhecida. O tratamento engloba diversas medidas e uma delas é a adoção de uma alimentação saudável. Dentro dessa dieta, o consumo da lisina, um aminoácido encontrado na carne de aves e peixes, é considerado fundamental, pois ela produz anticorpos e ajuda no fortalecimento do sistema imunológico.

Segundo a dermatologista Gabriella Albuquerque, o consumo da lisina pode reduzir a recorrência (já que diminui a replicação viral), a gravidade e o tempo de cicatrização das lesões. Portanto, o reforço da substância no organismo é muito útil para evitar a infecção pelo vírus do herpes.

Lisina contribui na recuperação de cirurgia ou lesões esportivas


“L-Lisina é um aminoácido essencial para construção de várias proteínas no corpo. Pode ser encontrado em certos alimentos, como carnes vermelhas e cereais, mas a suplementação pode gerar uma dose mais apropriada para o tratamento”, complementa a médica, que não vê relação do aumento da lisina no organismo a danos à saúde.

Gabriella destaca ainda o importante papel que desempenha a lisina na absorção de cálcio, produção de proteínas musculares, recuperação de cirurgia ou lesões esportivas, além da produção de hormônios, enzimas e anticorpos pelo corpo. Ou seja, a contribuição do aminoácido para o nosso organismo vai muito além do combate ao herpes.

Lisina ajuda a combater o herpes e arginina atua no sentido oposto


Se por um lado a lisina ajuda no tratamento e prevenção contra o herpes, a arginina atua de maneira oposta. Então, por mais que se consuma lisina com o intuito de evitar crises de herpes, é importante evitar este outro aminoácido. “Acredita-se que a L-lisina atue de forma antagônica ao efeito promotor de crescimento do herpes promovido pela arginina. A arginina está presente em frutas oleaginosas (como castanha e nozes) e no chocolate”, informa a dermatologista.

Dra. Gabriella Albuquerque é dermatologista formada pela Universidade Federal Fluminense (UFF), membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e atua no Rio de Janeiro. CRM-RJ: 71503-4 – http://gabriellaalbuquerque.com.br/

Foto: Shutterstock

TAGS
herpes
pele

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Reforço de lisina: o aminoácido pode dificultar uma infecção do herpes?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.