Herpes genital: como são as bolhas que caracterizam a doença?


  • +A
  • -A

O herpes, tanto oral quanto genital, se manifesta através de pequenas bolhas, quando há crises. Surgem vesículas, que são bolhas pequenas, com conteúdo claro e transparente sobre uma área de pele avermelhada. “Essas vesículas são agrupadas, dando o aspecto de ‘cacho de uva’, evoluem para ulcerações (feridas), depois para crostas (cascas) e, finalmente, desaparecem”, informa a dermatologista Daniela Aidar.

Sintomas e tratamento das bolhas do herpes genital


Segundo a especialista, a primeira infecção, geralmente,
tem sintomas mais intensos e duradouros, como febre e aumento de gânglios. O local com as lesões apresenta dor, ardência, coceira e/ou queimação. A recorrência do quadro tem sintomas mais leves, apenas locais, e menos duradouros (aproximadamente sete dias). “A intensidade da crise depende se a infecção é primária ou não, isto é, se é a primeira vez que o paciente está manifestando a doença ou se é recorrência do quadro”, diz a médica.

Para controlar as crises, bem como a manifestação dos sintomas, é fundamental aderir ao tratamento, o qual se baseia no uso de medicação específica. Aqueles ricos em lisina são opções interessantes nesse sentido. “É muito importante o tratamento da crise, porque este reduz a intensidade e duração da mesma. O melhor tratamento é o sistêmico via oral. Se iniciado precocemente, reduz a replicação viral rapidamente”, destaca a profissional.

Causas do herpes genital


As bolhas do herpes genital surgem comumente pela ação do vírus tipo 2, enquanto o vírus tipo 1 se associa mais ao herpes oral. Porém, pode ocorrer o contrário
pelo contato orogenital

“Uma vez portador do vírus, este fica no gânglio nervoso até que haja momento propício para se manifestar. No caso do herpes genital, o que pode desencadear a crise é fase do ciclo menstrual, atividades que provoquem atrito na área genital (relação sexual, andar de bicicleta, spinning, roupas íntimas apertadas) e estresse. Com esses fatores, o vírus é capaz de manifestar na pele e iniciar as lesões descritas”, explica Daniela.

Dra. Daniela Aidar é dermatologista formada pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). CRM-SP: 156459

Foto: Shutterstock

TAGS
herpes
herpes-genital
pele

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

2 comentários para "Herpes genital: como são as bolhas que caracterizam a doença?"

Mara Soledade

Parabéns! Pela primeira vez estou lendo um algo objetivo e claro! Minha filha sofre há alguns anos, e foi lendo muito e me informando, que cheguei sozinha na Lisina e no especialista ( imunologista), que receitou o Valtrex/500mg, assim ela melhorou bastante mas, é só a imunidade cair ou se estressar, que a herpes volta a incomodar!Ela tem fibromialgia, que descobrimos com muitas visitas a especialistas e cheguei em um, pesquisando muito na internet! Muito obrigada!

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Mara, quem bom que gostou da matéria! Fique por aqui para receber essas e outras informações. Abraços.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.