O beijo em alguém com herpes garante a contaminação com a doença?


  • +A
  • -A
Imagem do post O beijo em alguém com herpes garante a contaminação com a doença?

O herpes é uma infecção transmitida pelo vírus chamado de herpes simples. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que 66% da população mundial com menos 50 anos tenha o vírus circulando pelo corpo, mas nem todos chegam a desenvolver os sintomas, que começam com coceira e irritação até chegar à formação de bolhas e vesículas. Na primeira crise, os infectados podem apresentar quadro febril.

Beijo transmite o herpes

 

O vírus do herpes é transmitido por meio do contato com lesões ativas ou por meio da mucosa de uma pessoa infectada. “A forma de transmissão mais comum do herpes simples é o beijo, na fase de vesículas. Se o herpes estiver ativo e as feridas estiverem na forma de vesículas, a probabilidade de contaminação é alta”, explica a infectologista Naihma Salum Fontana.

Outra forma de transmissão que merece destaque é o uso de objetos compartilhados com pessoas infectadas pelo herpes, como talheres e batons. Lavá-los com panos, água e sabão não é suficiente para reduzir os riscos. “É necessária a desinfecção de nível intermediário com hipoclorito de sódio”, alerta a profissional.

Exposição ao sol pode reativar o herpes

 

É importante destacar que, mesmo depois do tratamento, o vírus pode voltar a incomodar o paciente e a provocar os sintomas. “Essas recidivas podem ser induzidas por vários estímulos, tais como trauma, radiação ultravioleta, extremos de temperatura, estresse ou imunossupressão”, explica a médica. Uma vida mais tranquila e saudável ajuda a prevenir novas crises.

O tratamento contra o herpes deve ser feito com a administração de medicamentos antivirais e outros para incentivar a cicatrização das feridas e impedir infecções secundárias. O consumo de alimentos ricos em lisina, como carnes, ovos, leites e derivados, e até mesmo a suplementação dessa substância ajudam a aumentar o intervalo entre as crises.

Dra. Naihma Salum Fontana é infectologista formada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e atende em Sorocaba (SP). CRM-SP: 139391

TAGS
herpes
pele

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

4 comentários para "O beijo em alguém com herpes garante a contaminação com a doença?"

Graça

Beijei um rapaz essa noite, momentos depois percebi um incomodo nos meus lábios que não havia sentido antes. É possível a transmissão e aparecimento de bolhas instantânea ?

Cuidados Pela Vida

Oi Graça, a infectologista Dra. Naihma Salum Fontana explica a evolução da doença: “Na primeira fase, o pródromo, o paciente sente sensação de ardência e de dor. Depois, ocorre o agrupamento de vesículas que logo evoluem para pústulas.” Em seguida, formam-se úlceras e, por último, surgem as crostas, que configuram a fase de cicatrização das feridas e o fim da crise. Você pode realizar uma consulta com o dermatologista ou infectologista para verificar se você possui ou não a doença. Abraços.

Helen

Descobrir a alguns dias que tenho “Herpes Zoster”, e já estou fazendo o tratamento. Tenho namorado. E desde então, resolvir ficar sem nos vermos por uns dias.Gostaria de saber, se posso transmitir o mesmo a ele, através do beijo ou em uma relação sexual. ?Quais são as formas exatas de transmissão?

Cuidados Pela Vida

Olá Helen, O vírus é transmitido pelo contato direto ou indireto com lesões ativas ou por meio da mucosa de uma pessoa infectada, como por exemplo, durante um beijo. É transmitido também por via sexual mesmo sem lesões, por isso o uso do preservativo (camisinha) é importante.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.