Quais são os tipos de surto da esquizofrenia?

  • +A
  • -A

A esquizofrenia é um transtorno psiquiátrico crônico caracterizado por uma desconexão do paciente com a realidade. A doença deve ser acompanhada e tratada rapidamente porque pode provocar crises psicóticas. “Os surtos mais comuns dos pacientes com esquizofrenia são caracterizados por agitação psicomotora, comportamento desorganizado e alterações de sensopercepção, como alucinações e delírios”, afirma a psiquiatra Cristiane Lopes.

 

Familiares e amigos devem chamar ajuda médica durante surto

 


Durante um surto psicótico, o auxílio de familiares, amigos e colegas é importante. Caso o paciente já realize tratamento psiquiátrico e tenha um médico assistente, o primeiro passo é entrar em contato com o médico e seguir suas orientações. “Se o paciente não tiver um médico assistente, ou se este for o primeiro surto psicótico, o ideal é levá-lo a uma unidade de emergência psiquiátrica”, explica a profissional.

Durante um surto, quem está junto ao paciente não deve confrontá-lo, nem mesmo duvidar dos delírios e alucinações. É fundamental transmitir calma ao esquizofrênico e afastá-lo de objetos perigosos, como facas, enquanto aguarda ajuda. A médica diz ainda que, em alguns casos, podem ocorrer episódios de agressividade a outras pessoas.

 

Não é possível estimar a frequência dos surtos esquizofrênicos

 


Segundo Cristiane, não é possível precisar a frequência dos surtos causados pela esquizofrenia. A periodicidade depende de diversos fatores, como suporte familiar, gravidade da doença e histórico familiar para esquizofrenia. A aderência ao tratamento e consultas frequentes com um médico são necessárias para prevenir as crises da doença.

O tratamento da esquizofrenia é baseado no uso de medicações antipsicóticas, que reduzem e controlam os sintomas, permitindo que o paciente siga sua rotina e procure outros tipos de auxílio, também importantes para o combate à doença, especialmente nos casos de isolamento social e prejuízo das habilidades motoras e da fala.

 

Dra. Cristiane Lopes é psiquiatra pelo Instituto de Psiquiatria da UFRJ e atende no Rio de Janeiro. CRM-RJ: 52775070 – www.dracristianelopes.com.br

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dra. Cristiane Lopes

Dra. Cristiane Lopes

Psiquiatria

CRM: 52775070 / RJ

TAGS
esquizofrenia
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

66 comentários para "Quais são os tipos de surto da esquizofrenia?"

Divia

Minha mãe está com um comportamento muito estranho que meu marido quer internar ela que ele coloca pessoas pra seguir ela que ele quer fazer mal pra ela mas não consigo que ela vá a um médico pois pra ela isso é verdade o que devo fazer pra ajudar

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Divia. Já pensou em marcar exames de rotina para a sua mãe? Diga a ela que vocês farão um check-up de rotina para que ela não pense que vocês estão desconfiados. Abraços

Aparecida

Eu tenho um menino que eu crio ele mas eu conheço a mãe dele sei que ela é esquizofrenia ontem aconteceu umas coisas em casa com o menino que eu não acreditei Ele foi confrontado com meu marido porque ele não segue regras ele não obedece tudo Ele reclama ele enfrenta e como ele não consegue com meu marido reagir ele ficou no estado nervoso que o corpo dele doía todo as mãos começaram torcer começou sentir falta de ar a minha filha falou que a pressão dele estava altíssima parecia uma bomba que explodiu fiquei apavorada levei no pronto-socorro com cadeira de roda o médico receitou para ele diazepam com uma outra injeção Acredito eu que seja Fenergan ele dormiu o dia inteiro. Isso é esquizofrenia me responda por favor estou muito preocupado com ele pois ele tem 14 anos quero ajudá-lo

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Aparecida, o diagnóstico é feito pelo psiquiatra com base nos sintomas relatados. Leve-o para uma consulta, assim o médico poderá indicar a conduta adequada. Abraços.

Milton Rodrigues dos Santos

carissíma doutora, excelente trabalho. Deves publicar mais orientações sobre as doenças mentais: esquizofrenia, surtos psicóticos, loucura, etc. tenho um irm~~ao esquizofr~enico e sei a dificuldade que é em lidar em momentos de surtos. Minha casa parece um presídio, portas e grades, tudo trancado com cadeado, para que não se machuque. Vejo também várias manias nessa doença.

concita

a filha de uma amiga que tem 12 anos sumiu de casa saiu pra comprar um biscoito a uns 100 metros da casa dela chegou no outro dia falando que o som de uma musica de carnaval a levou para um lugar que nao soube voltar depois pediu ajuda e a colocaram em um onibus

Deni

Boa tarde DraSou casada há 8a e tenho notado uma frequência de agressões verbais e qdo passa um tempo ele esquece, como se nada tivesse acontecido. Qdo converso com ele , diz q não fez, não Falou, nunca chegou a me agredir pq eu ameaço e ele sabe q sou Adv. apesar de agressão verbal ser crime. Mas o q me impressiona e a mudança de humor repentina. O q faço? Já falei com ele q é bipolar, mas ele fica calado e não vai ao psiquiatra. Isso tem me afetado emocionalmente e causando coceira após o banho q só consigo usar o sabão grandão e ainda vou ao psiquiatra p eu suportar. O meu grande psicólogo e o meu Deus!.

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Denize, é importante que ele passe por uma avaliação com o médico especialista para que seja feito um diagnóstico correto, e assim possa dar início ao tratamento. Tente conversar com ele, mostrar informativos de saúde, para que ele aceite comparecer a consulta. Abraços.

Gabriela

Boa tarde, tenho uma irmã de 20 anos ela tem uns surtos de vez enquando já tentou várias vezes se matar tem várias marcas no corpo ela já passou com o picicologo mais não falou oque sente de verde mentil nas consultas com medo de ficar internada, não sabemos qual tipo de surto ela tem. Como falado para ajuda-la ?

Denisa

Bom dia doutora.olha a minha mãe tem muitos anos ela sofre com um tipo de depressão. .. antes ela ficava um tempo boa… outro tempo não sai se de casa não quer ver e nem falar com ninguém . Com pensamenos de suicídio … há seis meses ela perdeu um irmão de repente e ficou transtornada. Piorou muito a situação. Levamos a um psiquiatra e ele receitou aristab e não deu certo mudou para pondera e fé muito mal ela a perdeu ate a voz e só dormia… o devo fazer para tentar tirar _lá dessa situação?

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Denisa, retorne em consulta com sua mãe para que o médico reavalie o tratamento. Tenta também aliar o tratamento medicamentoso com consultas com o psicólogo. Melhoras para ela.

Daniela

Olá dr. muito bom ler mais sobre esse assunto ,meu pai tem 56 anos e teve uma crise muito forte de esquizofrenia depois da morte da mãe dele ,ate então agente não sabia o q era essa doença , ele mudou completamente o comportamento e ficamos perdidas tentando ajudá-lo , até q marquei um psiquiatra e ele fez o diagnóstico,muito bom falar mais sobre isso pras pessoas conseguirem diagnosticar mais rápido pois ficamos sem chão mesmo .bjos

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Daniela, ficamos felizes que tenha gostado! Continue por aqui para ter acesso a essas e outras informações. Abraços.

Rebeca

Boa-tarde, dra.Li sua matéria e gostei muito da sua iniciativa. Tenho algumas dúvidas e gostaria que você pudesse saná-las.Esquizofrenia pode ser hereditária? A tendência de alguém ter esquizofrenia é maior se os pais ou parentes próximos têm? Gostaria de saber também se o uso de maconha realmente pode desencadear a doença. De que forma eu devo conversar com um esquizofrênico durante um surto para acalmá-lo? Obrigada pela atenção e espero ansiosa suas respostas.

Daniela

Também gostaria de saber se é um doença hereditária

SIMONE

Boa tarde, meu pai sofre de alzheimer e algum tempo atráz estava falando coisa sem sentido mas relacionado a profissão dele. Depois de algum tempo ele voltou a falar e agir da mesma forma. Isso pode se do alzheimer mesmo ou pode ser que ele esteja com esquizofrenia também ?

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Simone, é complicado diagnosticar o seu pai apenas com essas informações. Na próxima consulta com o médico dele, relate sobre os comportamentos que você têm observado, assim ele poderá te orientar. Abraços.

denise

Namoro um cara de 26 anos há 5 meses, ele tem pensamentos desconexos, muito filosófico e adora astronomia.Por diversas vezes quiz ficar sem falar comigo, como moramos 500km de distância isso é bem ruim para mim.Agora me disse que não está mais afim de continuar comigo que quer ser só meu amigo pq gosta de conversar, acredito ser uma outra crise.Inclusive já pensou em se suicidar, porém ele nunca me falou da doença e nem sabe que eu acho que ele é esquizofrenico, tenho 2 maigas que também acreditam que ele seja.Como devo me posicionar nesse momento que ele não quer mais ficar comigo, já que eu o amo e sei que ele me ama também.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Denise, segue o link de uma de nossas matérias com informações para você:
https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/esquizofrenia/esquizofrenia-relacao-amorosa
Abraços.

Nana

Oi Dra., estou bem preocupada com uma familiar. Ela insiste que tem alguém entrando dentro de casa e cada hora é uma suspeita diferente. Tbem acha que alguém põe veneno na comida e por isso, queima a comida. Não aceita ir numa consulta, estamos muito preocupados

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Nana, temos uma matéria que cita a importância da família no tratamento da esquizofrenia. Confira logo abaixo. Abraços!

https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/esquizofrenia/importancia-familia-tratamento-esquizofrenia

Monica

Oi boa noite! Meu filho foi diagnosticado com esquizofrenia pisicotica, faz tratamento a quatro meses, agora ele nao quer mais tomar as injeção disse que se sente mau. O que eu devo fazer?

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Monica. O tratamento é fundamental. Neste caso, recomendamos que retorne em consulta médica e relate os desconfortos que seu filho sente, e junto ao profissional verificar outras opções de tratamento que ele pode seguir de acordo com o quadro. Abraços!

drika

Meu esposo nunca demostrou sinais de depressão/esquizofrenia. Quando foi demitido começou a ter um comportamento estranho e dentre alguns ele disse que eu o tinha traído. Sendo que ele fala que isso acontceu há 28 atras com um pessoa que ja faleceu há mais de 15 anos e pior…Nunca aconteceu. Todos os dias ele fala que eu o traí e me agride com palavras. Não sei como lido com isso e agora ele confessou que sofre de depressão há uns 20 anos. Nunca percebi, sempre camuflou orientado por um profissional que exercício fisico o manteria bem. Manteve por todo esse tempo mas há 1 ano e meio que não durmo direito com ele falando, não aceita tratamento. Como ajudar?

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Drika. O primeiro passo é oferecer o máximo de apoio possível. Falar sobre a situação, deixar claro que ele não está sozinho, orientá-lo sobre a importância do tratamento e como este vai ajudá-lo. Buscar por um especialista é fundamental para dar início ao tratamento! Estamos torcendo por você e por seu esposo! Abraços.

Maria edilma marinello

Meu. Marido tem um comportamento de esquizofrenia tá fazendo uso de medicamente só que parou por conta própria não aceita o tratamento tp com muito medo.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Maria. De acordo com a psiquiatra Erika Mendonça de Morais, para que o paciente se sinta estimulado a aderir às medidas que compõem o tratamento, pode ser interessante que ele veja alguns resultados positivos de início para se animar. O uso de remédios antipsicóticos (cruciais para o processo) desde o começo pode trazer logo uma melhora dos sintomas, fazendo com que o paciente sinta mais vontade de se engajar no tratamento. Além disso, o apoio da família é muito importante nesse contexto, seja para ajudar na administração das medicações ou datas das consultas e outros atendimentos. Indicamos que retorne ao especialista, e informe a ele sobre a situação, para que ele possa averiguar e fazer alguma mudança, caso ache necessário. Desejamos sucesso no tratamento do marido. Até breve!

Maria carmen

Excelente assunto,esclarecido

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Maria. Estamos contentes que tenha gostado. Esse é o intuito do site, que as pessoas tenham acesso a informações e dicas de saúde. Continue conosco para acompanhar todas as nossas publicações. Abraços!

Andressa Cardoso da Silva

Minha sogra tem escresofenia e tenho medo pq ela tem muitos surto e não quer se tratar pq ela acha que não tem nada

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Andressa. Muitas vezes a falta de informação, faz com que os pacientes não procurem ajuda, pois acham que não tem nada. Esse é um grande problema, pois a esquizofrenia é uma doença mental que requer tratamento para evitar os surtos e ter uma qualidade de vida melhor. Torcemos para que sua sogra aceite o tratamento. Abraços!

Elisangela

Bom dia Dra.Tenho um irmão com a idade de 54 anos que não sabemos se o diagnóstico é esquisofrênico.Porém ele mora com a esposa e com minha mãe.Tem comportamento de agressões por palavras, na maioria das vezes invoca em alguém e que vai matar, fala para a esposa e minha mãe também. E derrepente ele muda e já volta ao normal. Já tentei conversar com ele para ir só médico mas ele muda de assunto e já se altera.Gosta de a acumular coisas velha.Você poderia me orienta do que fazer?Tenho preocupação e sofro por vê-lo assim, infeliz e transtornado. Gratidão por sua ajuda.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Elisangela. Com uma investigação mais profunda, o psiquiatra pode identificar se o caso dele é esquizofrenia ou algum outro transtorno. Por isso, aconselhamos que converse com um médico, para que tenha um diagnóstico preciso. Desejamos sucesso no tratamento do seu irmão. Abraços!

Deijane Nunnes

Ola ! Meu nome e Deijane tenho 35 anos , minha mae teve internada varias vezes antes de eu nascer. Ela tem diagnostico de esquizofrenia, transtorno bipolar e boderline. Desde crianca ela era muito mau comigo menos com meus irmaos que sao homens. Ate hoje ela e obssessiva comigo. Desde crianca cuido dela sozinha , ninguem se importa, e muito dificil pra mim. Tem vezes que ela me bota pra fora , diz que eu sou ruim , nao presto pra ela , que era pra eu ter morrido. Precisei fazer atr terapia , uma psicologa falou que eu endeuzo ela, fiz um altar , outra disse que eu me tornei co dependente emocional. O fato e que eu tenho pena dela , mas me sinto mau convivndo com ela. Nao tenho amigo, namorado, mau saiu , nao tenho trabalho e meus irmaos tem tudo na vida. Tem horas que sinto vontade de morrer !

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Deijane. Continue fazendo o acompanhamento com a psicóloga, para que ela auxilie você a passar por essa fase. É importante que siga o tratamento de sua mãe conforme orientado pelo médico, para que evite os surtos, estamos torcendo por vocês duas. E caso ache necessário, tente entrar em contato com o especialista que está realizando o acompanhamento de sua mãe, ele pode reavaliar o quadro e fazer alguma alteração se for preciso. Até breve.

Selma

Minha cunhada é esquizofrenica,tem uma semana que ela mudou radicalmente o geito de ser,era agitada hj parece estar dopada,está mole até pra convesar,até mesmo água que ela adora tomar não quer beber,ja levamos ao médico e só falam que isso é da cabeça dela,mais estou muito preocupada pois ela não é assim

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Selma. Esses sintomas que você relata, podem também ser relacionados à esquizofrenia. Você pode tentar buscar uma segunda opinião médica, caso tenha dúvidas sobre as mudanças identificadas por você. Torcemos pelo sucesso no tratamento de sua cunhada. Segue link de matéria como sugestão de leitura. Abraços!
https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/esquizofrenia/esquizofrenia-sintomas-causas-tratamento

Simone izaura do nascimento

Meu irmão tem escrisofenia vai ao caps 1 vez na semana mas em casa ele nao toma o remédio e ta enchendo a minha casa de lixo coisas que ele acha no lucho e traz pra casa o quarto dele ta cheio de coisas que ele diz que é trabalho que é dinheiro que fabrica dinheiro enfim deixa coisa de eletro ligado na tomadas coisa que ele diz que vai concertar e pode causa curto circuitos. Dai esta muito difícil pra mim continuar.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Simone. É necessário que você converse com o médico do seu irmão sobre estes acontecimentos, para que ele possa reavaliar o tratamento e realizar alguma alteração, caso seja preciso. Não desanime, desejamos forças a você. Estimamos melhoras ao seu irmão. Até logo.

Jaqueline

Bom dia Dra. Meu cunhado foi diagnosticado com a síndrome de wernicke-korsakoff a um ano, co seguiu se recuperar fisicamente , mas agora esta apresentando sintomas diferentes , antes ele criava sotiacoes para preencher lacunas por não lembrar , devido a doença a perda de memória.Agora ele cria situações e não esqueceEx: ele tem certeza que fez um empréstimo no banco para pagar um sequestro de uma pessoa da família, mas isso não aconteceu e ele não esquece fala a mesma coisa o tempo inteiro e fica bravo .Pergunta : ele pode está desenvolvendo uma esquizofrenia ??

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Jaqueline. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), perder a noção da realidade e ter dificuldade de diferenciá-la de pensamentos e ideias imaginadas são apenas alguns dos sintomas de esquizofrenia. Neste caso o ideal é consultar um psiquiatra, pois caberá ao especialista a tarefa de fazer o diagnóstico corretamente, analisando a história do seu cunhado com atenção, e procurando por sintomas que sejam característicos deste distúrbio. Segue matéria com mais informações: https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/esquizofrenia/quais-sao-primeiros-sintomas-indicam-presenca-esquizofrenia Até breve!

Gleyce

Olá tenho uma filha de 13 anos, ela tem os sintomas de se mutilar ( cortar), tem alucinações, ver vultos, ouvir vozes,tem muito tremor nas mãos, se ela tiver algum nervoso ela se treme toda e trava às pernas se não tiver segurando ela cai, está com perda de memória

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Gleyce. É importante levar sua filha ao profissional, para que ele faça um diagnostico e possa prescrever um tratamento adequado, podendo melhorar a qualidade de vida dela. Até logo.

Daniela

Doutora, minha mãe tem 76 anos e começou a inventar coisas, tipo: começou dizendo que a minha cunhada roubava, depois falou que o marido da minha prima da em cima dela é agora diz que meu marido irá me matar e por isso ela chora e se treme toda. Isso é esquizofrenia?? Me ajude por favor

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Daniela. É indispensável a procura por um médico psiquiatra para que ele analise o caso dela e possa fazer o diagnóstico correto e prescrever o melhor tratamento. Desejamos melhoras a sua mãe.

Ju

Boa tarde,doutora. Minha mãe tem esquizofrênia e a mãe dela também tem problemas mentais, eu gostaria de saber se essa doença é hereditária, e como isso me afetaria.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Ju. O fator genético é um fator de risco para adquirir a esquizofrenia, mas isso não quer dizer que obrigatoriamente acontece com todos da família, pois existem outros fatores de risco como: álcool as drogas ilícitas, estresse em excesso, perdas de familiares, entre outros. Recomendamos a leitura da seguinte matéria:
https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/esquizofrenia/complicacao-parto-fator-risco-esquizofrenia

Alcione

Dra boa noite meu filho a pouco tempo vem mudando seu comportamento do nada um menino calmo fica ansioso agitado tremulo gelado e fala que ouve vozes que falam pra ele palavras de baixo calão e que falam que eu o pai a avó vamos morrer e que ele fica temdo pensamentos suicidas. Quando começa ele fica andando de um lado para o outro com as mãos na cabeça falando ” para para para” demora pra passar ele tem muito medo e depois ele me abraça e fica um tempão comigo as vezes dorme na minha cama pq diz que tem medo.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Alcione. Através do relato desses sintomas, é aconselhável que leve o seu filho a um médico especialista, ele poderá fazer uma investigação mais profunda e verificará se trata-se de esquizofrenia ou outro transtorno e então traçará o melhor tratamento. Estimamos melhoras ao seu filho.
Abraços.

Mal a testa

Olá Dra. inicialmente devo ressaltar o uso da ética do site em que notei sua competência, muito bom… somente para ressaltar que apesar de todos tratamentos que geram comentários na rede, apelarem normalmente para o mesmo norte, creio que estes casos diagnosticados como esquizofrenia, excedem os dados mundiais que apontam que 1% da população tem este tipo de transtorno, neste sentido, em nossa pátria questiono isso no que se refere a diagnósticos duvidosos. Já vi casos estabilizarem o paciente durante anos com apenas 5 mg de Haldol e após determinado período o paciente extravasar depois de fazer uso de toda a gama de anti-psicóticos disponíveis no mercado brasileiro, ter que apelar para “coquetéis dos mesmos” após 15 anos de tratamento quando não ultrapassou 15mg de Haldol, sem ter apresentado anteriormente outros surtos, senão um único inicial o que justificou sua presença no consultório psquiátrico de um dos mais respeitados psiquiatras atualmente com mais de 40 anos de experiência em psiquiatria; teve de apelar para coquetéis tais como, por volta de 3 Haldol, 2 Aristab, 2 Akineton. Estatisticamente estamos falando de aproximadamente 1% da população o que nos diz matematicamente e por bom senso que se trata do intervalo entre 1,00% até 1,40% com esta margem de erro uma sociedade para ser considerada saudável pois, diagnosticando corretamente as pessoas teremos uma sociedade menos doente, tenho que o intervalo ótimo numericamente falando, e, que do jeito que é realizado hoje, carece de recursos para que esta realidade em relação a este distúrbio seja considerado devidamente tratado e posteriormente adequado com melhores práticas, para não chegar ao piso de tratamentos desumanos que antes já foram desumanos com estes pacientes, sim, sabemos disto, então sugiro e, talvez como um adendo ao seu conhecimento através de um sentimento de humildade e gratidão a alguns profissionais como você apesar de não lhe conhecer e, digo Profissionais do CRM, sendo que o inverso também pode ser verdadeiro em se tratando de boas condutas ou respeito ao ser humano, digo que não acho que seria um absurdo, termos taxas de casos mas que sejam realmente casos de esquizofrenia comprovada depois de uma abordagem não engessada porém cada vez mais saudável, termos esses números em torno de 0,98% a 1,20% da população mundial. Se realmente existe esta imprecisão relato que alguns Universos continuarão desconhecidos e podendo ser tão nocivos para a sociedade, quando este comentário: “Fuzil por fuzil esquizofrênicos matam menos que o necessário, estamos na mesma piscina de ratos, sejam vestidos ou não de jaleco branco ou outro tipo de uniforme, parabéns CRM e CREA Mercenários!”. Entendem meus conrrades??? Aqui o core é também de verdade by Italian Fóod!. Bom Dra. a crítica foi feita, mas creio que não estamos sozinhos, certo!? Um forte abraço e continue em frente. ADeus à todos?

Mônica

Dra boa noite. Tenho um filho de 36 anos que ha cinco anos começou a usar drogas, desde então passou a ter momentos de agressividade comigo e me acusa de cada relacionamento dele que acabou., A coisa piorou ha tres anos depois da última namorada.o deixar e levar o filho deles Se entregou as drogas, vendeu tudo que tinha, passou a ter comportamento psicótico (falava sozinho, lia a.biblia o tempo todo, usava óculos dizendo que o patrão mandou, falava que é dono de franquia do Mac Donalds, vários delirios nesse campo, mania de perseguição, ouvia vozes , parou de tomar banho, se afastou de mim. Bem em.um.dado momento conseguimos leva lo a um psiquiatra, tomou respiridona, se tratou no caps. Depois de um ano voltou a trabalhar e tudo retornou. Acho que voltou a usar drogas mas o que me surpreende sao esse sintomas que parecem de um esquizofrênico. Li as características e tudo se encaixa. A droga pode desencadear essa doença?

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Mônica. O uso de drogas também tem sido apontado como um fator que influencia o desenvolvimento do transtorno. Os pacientes devem receber informações sobre os malefícios que o uso das drogas pode provocar, especialmente em pacientes com esquizofrenia. Já em situações em que a pessoa é viciada em determinada substância, é importante ter o apoio da família e receber orientações sobre como tratar o vício. Recomendamos esta leitura com mais informações: https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/esquizofrenia/esquizofrenia-drogas. Torcemos pela recuperação de seu filho.

Lorena Souza

Oi Dra, eu escuto vozes me chamando faz um tempo, só que de um tempo pra cá eu parei de escutar mas ontem eu escutei novamente, e falava “louco” Lorena vem aqui” e eu não sei se é real ou não. Também tenho perca de memória e falta de concentração, e alguns dias eu fico confusa e não consigo saber se eu tô vivendo uma coisa real ou não, vejo vultos também e tenho muito medo de que tem alguém me perseguindo e tentando me ferir, oque você acha que é?

CUIDADOS PELA VIDA

Olá. Lorena. Apenas em uma consulta com um médico psiquiatra poderá ter certeza do que se trata. Há muitos fatores que levam a perda de memória e falta de concentração, outros que levam a pessoa a ouvir vozes. Portanto, o mais indicado é procurar ajuda médica e entender quando ocorrem esses sintomas, se há algum estressor no seu dia que desencadeia essas reações. Deixo aqui uma sugestão de leitura sobre ouvir vozes: https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/esquizofrenia/ouvir-vozes-sintoma-da-esquizofrenia. Estimamos melhoras. Abraços!

Jose c SILVA

Olá,meu sobrinho teve um surto psicótico,ele quebrou,duas televisães,3 três telefone celulares,quebrou varias coisas aqui em casa. Já tentou suicídio,ele diz que a mãe ligou para uma pessoa(ex colega de escola)dizendo que ele estava indo para o cinema. Ele ouvia vozes,tinha mania de perseguição,ele teve o primeiro surto(psicótico)em Março 20,está sendo acompanhado e medicado. Nesta Sexta-feira,ele começou a conversa com a mãe peguntou se ela tibha avisado alguém se ela estava saindo para o cinema. Depois desta pergunta ele pegou as roupas dele e saiu. Nesta semana ele fez a primeira seção de psicoterapia. Segundo a mãe ele tem “uma pequena esquizofrenia”como devo proceder? Estes surtos de quebradeira ele teve é próprio da doença? As vezes antis de dormir,ele perde para s mãe dele conversar com ele e colocar as cobertas. Ele tomar os seguintes medicamentos;Holoperidol,Biperideno,Fluxetina e promatazinaObrigado!

Douglas

Minha esposa na quinta passada estava estranha na sexta fizemos todos os exames e nada só hoje fomos ao psiquiatra e descobrimos que ela tem esquizofrenia… estou desesperado tem cura oque faço por favor me ajude estou desesperado

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Douglas. Quanto mais próxima a família estiver do paciente, entendendo como a esquizofrenia se comporta e quais são os cuidados necessários no dia a dia, maiores serão as chances do tratamento ter resultados satisfatórios. É importante que os familiares conversem com o médico para conhecer os principais sintomas e outros aspectos da doença, minimizando os riscos de complicações. O uso adequado de medicamentos deve ser primordial no tratamento, pois só assim pode-se evitar a ocorrência dos surtos e os danos secundários a ele. Não é raro que os pacientes, durante os períodos em que estão estáveis, decidam interromper o uso da medicação, aumentando o risco de agudização do quadro. “A psicoeducação, tanto do doente quanto de sua família, é um recurso importante para aumentar a adesão ao tratamento”, comenta o Dr. Leonardo Fabrício Gomes. Recomendamos estas leituras que abordam o assunto: https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/esquizofrenia/importancia-familia-tratamento-esquizofrenia https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/cabeca-e-pescoco/importancia-desmistificar-esquizofrenia. Torcemos pelo sucesso no tratamento de sua esposa.

Cida

Como lidar com uma pessoa q acaba de ser diagnóstica com a doença

Luci De Andrade Calheiros Lopes

Minha irmã se trata a dez anos no IPUB e nunca deixou ninguém acompanhar nas consultas. Ela é muito inteligente, sempre fala de forma lógica. Uma médica amiga da família conseguiu o diagnóstico dela como tendo transtorno de personalidade histriônica, bate com as características dela mas o comportamento dela é típico de esquizofrenia. Agora que minha mãe morreu e ela não tem emprego nem como se sustentar ela começou a ter crises evidentes. A psiquiatra que levamos e participamos da consulta, diagnosticou esquizofrenia . Ela pode ser esquizofrênica e histriônica?

Dandara

Ola Dra, sera que eu sou esquizofrenica por não ter muito convivio social

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.