Qual é o papel da terapia no tratamento de um quadro de esquizofrenia?


  • +A
  • -A

O tratamento da esquizofrenia depende da combinação de diferentes medidas terapêuticas, com o objetivo de estabilizar os sintomas e garantir ao paciente maior qualidade de vida. Por mais que a medida principal seja o uso de medicamentos, outras abordagens também são importantes.

 

Principais terapias contra a esquizofrenia e sua importância no tratamento

 

“As terapias têm o papel adjuvante no tratamento de um paciente com esquizofrenia. Isso significa que elas são essenciais para auxílio na melhora dos sintomas e na manutenção da estabilização clínica”, afirma a psiquiatra Luciana Staut. Dentre as terapias, destacam-se a cognitiva, comportamental, familiar e de grupo.

Porém, a única medida do tratamento que pode ser considerada imprescindível é mesmo o uso de medicamentos. Inclusive, o paciente pode encontrar melhora apenas com os remédios. “De fato é viável o tratamento apenas com medicação, mas quando estes são associados às terapias, os resultados tendem a ser mais promissores. As terapias auxiliam até mesmo para que o paciente possa utilizar doses menores de medicação”, afirma Luciana.  

 

Medicamentos são imprescindíveis para tratamento contra esquizofrenia

 

Manter um tratamento contra esquizofrenia com todas as medidas, mas sem os remédios, por outro lado, é considerado muito arriscado. “O paciente não pode ficar sem medicação, por mais que o quadro seja leve, pois a cada crise ele poderá apresentar piora. Mas vale sempre ressaltar que cada caso deve ser tratado individualmente, em conjunto com médico, paciente e familiares”, alerta a psiquiatra.  

É importante ressaltar ainda não há cura para a esquizofrenia, mas que a adesão adequada ao tratamento é capaz de amenizar os sintomas e controlar as crises, permitindo ao paciente desfrutar da vida com o máximo possível de qualidade. Para isso, é necessário que o uso do remédio, assim como as consultas terapêuticas, sejam contínuos. O tratamento inadequado e/ou abandonado compromete a saúde mental do paciente e pode, inclusive, agravar a doença.  

 

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dra. Luciana Staut

Dra. Luciana Staut

Psiquiatria

CRM: 6734 / MT

TAGS
esquizofrenia
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Qual é o papel da terapia no tratamento de um quadro de esquizofrenia?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.