Quais são os principais fatores de risco da esquizofrenia?

  • +A
  • -A

A esquizofrenia é uma doença psiquiátrica que atrapalha um paciente a perceber a realidade a seu redor, provocando delírios e alucinações, além de desorganizar o pensamento, modificar o comportamento físico e diminuir a fala e a afetividade. É importante conhecer os principais fatores de risco da esquizofrenia para iniciar o tratamento logo no início do quadro, o que aumenta as chances de controlar a doença.

Ter parentes com esquizofrenia é um fator de risco importante


Casos da esquizofrenia na família estão entre os principais fatores de risco do transtorno. “A
esquizofrenia não é uma doença hereditária, mas fatores genéticos aumentam a vulnerabilidade para desenvolvê-la. Pessoas que têm um familiar de primeiro grau acometido apresentam risco de 10% a 15% de ter a doença, em comparação ao risco de 1% da população geral”, afirma o psiquiatra Alexandre Proença.

De acordo com o médico, complicações durante a gestação, o parto e no período pós-natal também influenciam o surgimento da esquizofrenia, o que reforça a importância dos cuidados com a saúde da mulher e do bebê na gravidez. Infecções na infância, uso de drogas e situações estressantes na vida também são fatores de risco, especialmente se associados a casos da doença na família.

Isolamento social é um dos sinais da esquizofrenia


Ao perceber um ou mais desses fatores, é importante ficar atento ao possível desenvolvimento da esquizofrenia. “Deve-se observar comportamentos, sintomas e
sinais da doença para um diagnóstico precoce. Pessoas com habilidades sociais deficientes, isolamento, comportamento estranho e excêntrico podem vir a abrir um quadro de esquizofrenia”, alerta o profissional.

Diante da suspeita, a principal atitude a ser tomada é consultar um médico psiquiatra para avaliar o quadro. Após o diagnóstico, o especialista poderá indicar o uso de medicamentos antipsicóticos, bastante utilizados em casos de esquizofrenia, e medidas não farmacológicas, como terapias.

Dr. Alexandre Proença é psiquiatra, membro da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) atende em Niterói e São Gonçalo (RJ). CRM-RJ: 52905674 – alexandreproenca.com.br

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dr. Alexandre Proença

Dr. Alexandre Proença

Psiquiatria

CRM: 52905674 / RJ

TAGS
esquizofrenia
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

10 comentários para "Quais são os principais fatores de risco da esquizofrenia?"

Luci

Perdi uma irmã linda, que foi diagnosticada com essa doença ela não aceitava que tinha a doença, sofreu muito no ultimo dia 23 pulou de uma ponte não morreu na hora, agonizou durante u.ma no noite toda ns emergência do hospital foi horrível, !!!!! Ver

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Luci, sentimos muito por sua perda. Um abraço.

Maria Teresa machado

Minha mãe está com medo de sai de casa falando q alguém q mata ela só fica trancada será q ela está com essa doença já faz uns 3 dias mais ainda n levei ela n médico se fica demorando e perigoso

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Maria. A esquizofrenia, se caracteriza pela perda do contato com a realidade. Em casos de suspeitas, não hesite em buscar auxílio médico, somente ele é o profissional habilitado para avaliar e determinar um diagnóstico preciso diante de uma consulta presencial. Desejamos sucesso, estamos na torcida pela melhora da sua mãe. Abraços!

Nataly

A epilepsia generalizada pode ser um fator de risco a ter esquizofrenia?

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Nataly, as duas doenças apresentam forte ligação devido a compartilharem alguns fatores em comum, entretanto, a Epilepsia não é um fator de risco para a esquizofrenia. Pacientes com epilepsia tem maior risco de sintomas psicóticos, como delírios e alucinações, porém são sintomas relacionados a manifestação da própria doença ou presentes no intervalo das crises. Esperamos ter lhe ajudado. Abraços.

Valéria Gabino

Boa tarde! Tenho uma sobrinha que começou com crises de epilepsia ainda com menos de dois anos,hoje já está com 18 anos mais tem idade mental infantil. Sempre teve crises fortíssima e chefava a ficar em coma. Hoje já apresente diversas enfermidades: transtorno bipolar,TOC, depressão ,autismo e excrizofrenia. Tem crisesido fortes e agride a tds que chegarem perto dela,o pai que tem mais força é que tenta segurá-lá, mais está cada vez mais difícil, e os doíseus ficam mt machucados. É de cortar o coração. Tem os médicos dela mais parece que só piora. Por favor me ajude a entender melhor e ela pode vir a ser internada em uma clínica para esses tipos de doenças . Mt agradecida.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Valéria. Quando um paciente é portador de mais de uma enfermidade, o tratamento é feito de acordo com os sinais e sintomas de cada uma e se dá por meio de diferentes abordagens, como medicação e terapia, sempre respeitando as interações medicamentosas para proporcionar melhor resposta.
Confira o link abaixo, onde o especialista fala sobre a possibilidade de internação, e quando essa medida é necessária. Até breve.
https://cuidadospelavida.com.br/meu-corpo/cabeca-e-pescoco/esquizofrenia-paciente-internado

Marli

Minha irmã fala sozinha, chora muito dizendo que ta com câncer em td corpo, dis que foi a TV o rádio o carro de som que avisou pra ela dis que tem alguém querendo fazer mal a ela, fala muita coisa td sem sentido, isso ja tem 8 dias vo lavar ela no psiquiátrica segunda dia 16 , to com medo do resultado

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Marli. Em caso de suspeita de esquizofrenia é imprescindível que procure um médico, somente ele através da análise do paciente será capaz de diagnosticá-lo e assim indicar o melhor tratamento. Estimamos melhoras a sua irmã.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.