Qual é a importância da família no tratamento da esquizofrenia?


  • +A
  • -A

A esquizofrenia é um transtorno psiquiátrico que faz com que um indivíduo perca a capacidade de perceber a realidade ao seu redor. O doente sofre com delírios e alucinações, além de desmotivação, problemas de comunicação e até dificuldade para organizar o pensamento. O apoio da família ao longo de todo o tratamento é essencial para que o paciente tenha sucesso no combate à doença.

Apoio da família é importante na luta contra o preconceito da esquizofrenia


“A família tem fundamental importância não só para o tratamento da esquizofrenia, mas sim para todos os transtornos mentais, no sentido de
não agir com preconceito, incentivar o tratamento e sempre ir às consultas para tirar dúvidas a respeito do manejo do quadro com os remédios e horários”, afirma o psiquiatra Gustavo de Carvalho Araujo.

Quanto mais próxima a família estiver do paciente, entendendo como a esquizofrenia se comporta e quais são os cuidados necessários no dia a dia, maiores serão as chances do tratamento ter resultados satisfatórios. É importante que os familiares conversem com o médico para conhecer os principais sintomas e outros aspectos da doença, minimizando os riscos de complicações.

Crises da esquizofrenia podem ser evitadas


Com a família envolvida no tratamento, as possibilidades de
crises psicóticas causadas pela esquizofrenia diminuem consideravelmente. Nestes surtos, o paciente pode ouvir vozes e acreditar que está sendo perseguido, além de se tornar agressivo e extremamente agitado, colocando em risco sua própria integridade e de outras pessoas.

“Na maioria dos quadros, se deixar o tratamento a seu critério, o paciente acaba abandonando o tratamento. As consequências são internações de repetição e piora da doença”, diz o especialista, já que o esquizofrênico não percebe a gravidade do transtorno nem a necessidade dos medicamentos. Nestes casos, há risco maior de suicídio e de desenvolver outras doenças psiquiátricas, como depressão e transtornos de ansiedade.

Dr. Gustavo de Carvalho Araujo é psiquiatra, formado pela Universidade Severino Sombra (USS) e atua em Goiânia e Iporá (GO). CRM-GO: 12154 – facebook.com/psiquiatradr.gustavoaraujo

Foto: Shutterstock

TAGS
esquizofrenia
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

5 comentários para "Qual é a importância da família no tratamento da esquizofrenia?"

Glauco Chaves

A complexidade dos transtornos mentais é enorme. É muito importante se manter informado, principalmente se a pessoa lida com crianças no seu dia-dia, como um pedagogo/professor. Torna-se necessário o conhecimento de transtornos como o TDAH, entre outros, dessa forma poder ter um plano de intervenção pedagógica.

Analumsden

Tenho um filho que completou 22anos agora em julho ,faz dois anos que foi diagnosticado,já usou quase todos os remédios de esquizofrenia ,segundo sua psiquiatra agora está usando o invega 6mg a médica diz que ê um dos melhores medicamentos,ele ñ dorme a noite fica andando de um lado p outro e só vai dormir as 12hs do dia seguinte ,Tenho muito falado de outro medicamento que dizem que é o mais completo ,mas a médica diz que esse medicamento temos que fazer exames constantes de sangue agora me foge o nome do remédio , meu filho ñ tem vontade de nada a ,está isolado dia amigos parou a faculdade em abril do ano passado,pois ñ se concentrava nas aulas só preciso saber esses medicamentos retardam as pessoas desde que meu filho começou com medicamentos sinto cada vez mais aéreo obrigado

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Ana, não temos como esclarecer dúvidas a respeito do tratamento com o medicamento Invega pois ele não é fabricado pelos Laboratórios Aché ou Biosintética. Na próxima consulta com o médico que prescreveu o medicamento para seu filho, relate para ele sobre os comportamentos que você têm observado, assim ele poderá te orientar. Abraços.

EDSON DSO SANTOS FERREIRA

Gostei muito do conteúdo. Mais não conseguir cadastra um CPF: pois tenho um problema semelhante e estou querendo muito uma solução.

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Edson,
Converse com o médico, ele é a pessoa mais indicada para a orientação tanto do tratamento como sobre como lidar com o paciente, sobre cadastrar o CPF, você pode ligar para o telefone 0800 777 8432 de (seg a sex das 8h as 20h) e fazer seu cadastro no programa Cuidados pela vida. Abraços

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.