Esquizofrenia: Quanto tempo costuma durar o surto de um paciente?


  • +A
  • -A

Um paciente com esquizofrenia possui dificuldade em distinguir o que é real do que não é e por vezes isso pode se intensificar a ponto de ocorrerem surtos. A duração destes costuma variar de acordo com diversos fatores, podendo ser de dias, semanas, meses ou até mais longos. Nos casos mais graves, o paciente acaba permanecendo em crise.

“Isso é variável, depende do indivíduo, do tipo de esquizofrenia, da existência de comorbidade com outros transtornos, como uso de álcool e outras drogas, e se é um primeiro surto ou mais um episódio de uma série de surtos recorrentes. Quando o paciente não possui adesão adequada ao tratamento, os surtos são mais frequentes, mais intensos e duradouros”, avalia o psiquiatra Miguel Angelo Boarati.

Importância do tratamento para esquizofrenia para evitar os surtos


O médico afirma que estressores ambientais, como o luto por perdas de pessoas próximas, também podem provocar novos surtos. Segundo ele, a chave para lidar com o problema é investir no tratamento com medicação pois isso irá prevenir novas crises, diminuir o risco de agravamento da doença ao longo da vida e melhorar o prognóstico.

No entanto, mesmo os pacientes que seguem à risca o tratamento correto podem apresentar recaídas. Isso ocorre porque alguns quadros evoluem de forma mais negativa, assim como em outras doenças (câncer, diabetes, pressão alta), o que pode descompensar mesmo que o paciente esteja fazendo o tratamento corretamente. “Mas certamente as recaídas serão menos intensas e frequentes”.

Paciente com esquizofrenia precisa ser avaliado por um especialista após um surto


Quando os surtos de esquizofrenia acontecem, o procedimento recomendado pelo Dr. Miguel é levar o paciente rapidamente para ser avaliado pelo médico. “Assim será possível verificar a gravidade do quadro, assim como os fatores envolvidos no desenvolvimento daquela crise, e realizar ajustes necessários, como o aumento de dose da medicação, associações de medicações ou trocas”.

Dr. Miguel Angelo Boarati é psiquiatra formado pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP e atende em São Paulo. CRM-SP: 85105

Foto: Shutterstock

TAGS
esquizofrenia
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

45 comentários para "Esquizofrenia: Quanto tempo costuma durar o surto de um paciente?"

Luís Flávio

É comum a família desconhecer ou não aceitar o diagnóstico e o “paciente” passa vida inteira atormentado à todos ao seu redor!…

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Luís, quem tem um amigo ou familiar esquizofrênico sabe que a doença não é um simples problema mental, o distúrbio requer tratamento e apoio familiar. A família tem papel importante por incentivar a adoção das medidas e na vigilância do uso de medicamentos indicados, pois muitos interrompem o uso por acreditarem que estão saudáveis, mas acabam piorando a doença. Como opção de tratamento há a psicoeducação; trata-se da educação de familiares, pacientes e conhecidos sobre o processo de adoecimento, diagnóstico e tratamento; ele é importante pois ajuda a família e paciente a entender e saber lidar com a doença. Abraços.

sergio

a seis meses atras o meu filho sofreu um acidente de moto um acarro o atropelou e ele só machucou as maõs e os joelhos , não tinha nenhum ematoma na cabeça , mas apartir desse dia do acidente ele começou a ficar diferente calado sem querer conversar com ninguem e se isolando , anadava de um lado pro outro como se não tivesse ninguem , somente ele, mas em um dia desses ele me agrediu coisa que ele nunca tinha feito eu não reagi pois eu não via meu filho e sim outra pessoa , tomamos a providencia de leva-lo ao medico e o medico passou haldol pra ele e ele foi calmando e voltando a si agora depois de seis meses ele estava trabalhando em uma obra e ele cismou que um rapaz que estava na obra estava pegando no pé dele e ele todo dia falava que ia acabar com o rapaz só que o dono da obra resolveu dar um tempo com a obra e ele ´so foi piorando em casa minha esposa tem 58 anos ele sofria agressões calada , dessa vez foi bem pior ele andava noite e dia falava sozinho dizia que que ia pegar o vizinho ate que um dia eu sentado na cadeira ele me pediu a mão eu recuzei pois eu vi uma coisa muito estranha nele e sem que eu esperace ele me deu um tapão no rosto , eu ia chamar o bombeiro pra leva-lo mas resolvi e chamei o resgate e veio um medico e tres pessoas e o medico perguntou pra ele vc bateu no seu pai ele falou nao e o medico perguntou praele vc quando era criança ja bateu em seu pai e ele olhando serio pro medico falou eu só bricava com meu pai , ai o medico falou pra ele que veio pra aplicar uma injeção nele e ele falou que preferia tomar em comprimido , eu não sei mas da a impressão que ele esta com medo de cometer alguma coisa grave e ele toma o haldol sem que nos o mandamos tomar , graças a Deus ele esta bem calmo , eu não sei bem o que ele tem se é escrisofenia ou outra coisa pois o medico so passou haldol e quetiapina e não me falou o que ele tem , eu só estou dando o haldol pois deixa ele calmo demais e sem graça , ele me pediu pra que eu o matriculace na academia de musculação e ele começou ontem a malhar . meu filho é bi campeão brasileiro de jiu jitsu , campeão do estado do rio de janeiro vice panamericano , campeão da liga niteroense e por ironia do destino aconteceu isso com ele , eu tenho hora que pensso que vou entrar em depressão vendo um jovem de 21anos sem interagir com outras pessoas , eu ja pedi a Deus que tirace a minha vida pela cura do meu filho , tantos sonhos mas eu tenho muita fé em Deus pai todo poderoso que o meu filho vai ser curado.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Sergio, há doenças que acabam afetando toda a família, pois não gostamos de ver quem amamos sofrer. É necessário que o seu filho receba um diagnóstico médico para que o tratamento adequado seja prescrito.
A adesão ao tratamento é imprescindível, pois muitas doenças não impedem o convívio social, bem como a realização das atividades cotidianas. Temos, por exemplo, em nosso site o depoimento de um paciente que convive com a esquizofrenia http://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/esquizofrenia/mineiro-enfrenta-esquizofrenia
Estimamos melhoras ao seu filho.

Alice

Olá! Tenho uma grd dúvida. Qt tempo um hospital psiquiátrico pode segurar o paciente e se só é tratado num quadro d surto ou se permanece cm o paciente internado para continuar o tratamento pir um determinado tempo?!

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Alice, somente o médico responsável pelo paciente pode avaliá-lo de forma a prescrever o tempo de tratamento necessário.

Veronika

Aconteceu com minha mãe, uns anos atrás, ela sem explicação alguma começou ficar diferente, era época de Páscoa, derrepente ela começou a ficar quieta, depois dizia que tinha gente na casa nos observando, uma vez cheguei da escola 12:00 e entrando em casa ela não estava então perguntei para meus dois irmãos menores e eles já começaram a falar que ela tava muito estranha, que tinha queimado todos os quadros da casa dizendo que estes quadros tinha câmeras , e que tinha alguma coisa nos olhando ,já não dormia ficava andando pela casa de madrugada, um dia meu pai saindo cedo pra trabalhar viu ela sentada na calçada na vizinha da frente olhando para o chão, e dona da casa falou pra ele que ela estava daquele jeito desde madrugada alí, meu pai com muito cuidado à levou pra casa, e nos disse que ia leva la no médico no médico pois a situação estava muito estranha, eu ainda achava que era exagero, até eu perceber que nem banho ela queria tomar ficou duas semanas sem, e eu a levei pra tomar banho e ela sem falfar coisa com coisa, comecei chorar e disse, mãe vamos tomar banho por favor eu não aguento mais isso ,e ela ficou parada e coumecei tirar a roupa dela

Veronikadeles

Continuação: desculpe meu celular está ruim,Então aí fui tirar a roupa da minha mãe pra tomar banho ela estava de cueca , foi aí que minha ficha caiuQue simplesmente não era minha mãe que estava ali, e ainda ela disse, isso é do cavalo, eu jamais poderia imaginar passar por algo assim na vida com minha mãe, os médicos não davam diagnóstico pra gente, começamos a levar minha mãe em tudo quanto era lugar, pisicólogos, clínicos,teve um médico que falou pro meu pai até se ele acreditava em coisas espirituais acredite “Um Médico” falou isso pro meu pai , nessa já estava passando 3 meses e ela não voltava ao normal. estávamos desesperados, até que meu pai um dia triste com a cabeça baixa junto com minha irmã mais velha casada e disse ,sua mãe vai ter que ser internada em uma clínica de manicômio, Eu gritei “Meu Deus” e chorei muito abraçando minha irmã, eu nem conseguia dormir mais, quando minha tia veio em casa e falou para o meu pai levar minha mãe na igreja, pois ele já tinha levado ela em centro espírita, curandeiro, benzedeira muita coisa, aí a gente já estava cansado pois nada resolvia , e o médico tinha passado uns antidepressivos e calmantes pra ela, então meu pai foi com minha tia levar minha mãe, ela já estava num estado crítico pois ficava com a língua pra fora czeu não quis ir, mas não via a hora d

Veronika

Resumindo nunca mais ela teve essas coisas , voltou ao normal , começou a trabalhar etc.

ANDRE

Meu irmão sofreu um acidente de carro e teve um traumatismo crâniano, ficou 20 dias em coma, mas saiu do coma e se recuperou muito bem. Até que 1 ano após o seu acidente ele teve seu primeiro surto.Ficou agressivo e dizia ser algo importante no meio espiritual, levamos ao psiquiatra e foi passado diversos antipsicoticos que nao adiantaram, até que resolvemos interna-lo em uma clínica, pois ele tava muito violento. Na clínica começaram a dar pra ele o Haldol Amplictil e ele foi melhorando. Saiu depois de 15 dias internado nessa clínica e continuou o tratamento com o remédio e ficou muito bem, arrumou um emprego e tava levando a vida normal, mas cismou em beber e depois de 9 meses bem e sem ter surto, ele está novamente estranho e violento. A bebida tira o efeito do remédio? Ele bebeu a semana toda, infelizmente ele não ouve a gente.

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Andre, o consumo de álcool não é indicado em nenhuma quantidade por pessoas esquizofrênicas. Além da interação medicamentosa com diversos remédios, as bebidas podem influenciar tanto na aderência ao tratamento, como na melhora dos sintomas. A melhor opção é procurar ajuda médica para que a dependência da bebida alcoólica seja tratada junto à esquizofrenia, aumentando assim as chances de uma melhora geral do quadro de saúde. Abraços.

Tania

Tenho em minha familia um caso que os surtos so acontece quando ele esta dormindo, ele acorda com o surto e dura pouco tempo, isso é mesmo esquizofrenia? E tb tem pensamentos embaraçados e não sabe as vezes se o que vivendo é real ou um sonho. Não ouve vozes, nem ninguem perseguindo, nem cria coisas q não ta acontecendo. Fico em dúvida se o diagnóstico dele ta correto, pois pesquiso muito e acho o dele totalmente diferente. Se tiver como me responder algo ficaria grata

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Tania, existem quatro tipos da doença, cada qual com suas particularidades e intensidades distintas. De acordo com o psiquiatra Miguel Boarati, os quatro tipos de esquizofrenia são: paranoide, hebefrênica, catatônica e indiferenciada. Você pode tirar dúvidas com o médico que diagnosticou o seu familiar, assim ele poderá esclarecer qual dos tipos de esquizofrenia ele tem e quais são suas particularidades. Abraços.

Solange Santod

Bom dia senhor Sérgio lendo os comentários sobre surto piscotico,li sobre o seu filho tudo que você relata no comentário.Busque mais atendimento para o seu filho relatando tudo que o senhor postou aqui pelo o falou seu filho está desenvolvendo esquizofrenia sei porque tenho um irmão que aos 24 anos desenvolveu e não é só um medicamento tem mais para o tratamento.

Matheus

Olá, eu já tive depressão por problemas em casa, por isso comecei a fumar CIGARRO para aliviar, então a pouco tempo meus amigos me ofereceram Maconha, então eu fumeio, então na outra semana eu estava voltando do ballet com meu amigo e ficamos na rua da minha ex namorada fumando cigarro, nisso passou um garoto pedindo isqueiro, então eu emprestei o meu, aí ele acendeu um baseado e ofereceu e eu aceitei, aí a gente fumou fumou fumou, e eu já estava mau então chamei meu amigo para ir embora, aí ele concordou, nisso eu apertei a mão do garoto e falei “valeu” aí quando eu virei para ir embota comecei ter uma sensação de que estava caindo sem encontrar uma boa posição, e eu via várias coisas aleatórias, e ia lembrando das coisas aos poucos, aí, do nada eu comecei ver o chão e não conseguia mover meu corpo voluntáriamente e eu vi meu amigo olhando pra mim e mais chamando, tive a sensação de ue ele não podia chegar perto de mim ou que ele ia me pegar, me fazer mau, sei lá, aí eum pulei um muro de uma escola, e sai correndo dele, aí saí atrás de uma quadra e sai correndo pelo portão da escola, e meu amigo correndo atrás de mim, então fui lá aonde estava fumando cigarro com ele pegar minha bicicleta, e caí no chão e veio uma mulher que moravá por ali e me deu um copo de água, e eu não estava conseguindo segurar parecia que minha mão ia e voltava, tipo problemas com a coordenação motora, e enfim com isso tudo um cara falou que ia ligar para o bombeiro e robou meu celular, e eu perdi meu chinelo. E ontem eu também fumei de novo, e aconteceu a mesma coisa só que eu me controlei mais. O que eu devo fazer. Quando eu me cortava por depressão minha viu meus cortes fundos e não me intendeu e falou coisas que me deixou ainda pior, imagina se ela sabe algo sobre isso. Até agora tive 2 crises a que eu contei agora e a de ontem que foi na praia…

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Matheus, como explica o psiquiatra Dr. Miguel Angelo Boarati, a maconha e outras drogas psicoativas como cocaína, crack e também anfetamínicos podem alterar o funcionamento cerebral.
O especialista Dr. Diego Freitas Tavares, informa ainda que a maconha pode produzir um quadro psicótico transitório. Neste caso, as pessoas apresentam delírios (crenças irreais sobre a realidade) e/ou alucinações (vozes dentro da cabeça), mas retornam ao normal após a interrupção do uso da substância. O ideal é você procurar ajuda médica e não fazer mais uso de qualquer tipo de droga (lícitas ou ilícitas). Abraços.

Fabiana

Olá minha tia a 33 anos atras teve um surto ficou desaparecida por 15 dias quando acharam ela está como mindinga ficou internada por 8 meses e voltou ao normal agora as 53 anos ela passou por um estresse muito grande após perde o emprego surtou novamente levantava a noite pra fazer serviço conversa sozinha fica agressiva só que achei muito estranho alguns comportamento dela ela pedia coisas só boas de uma pra outra ficou lúcida me ocorre uma dúvida e surtou ou fingiu tudo aquilo pra chama atenção outra dúvida após o surto a pessoa lembra com riqueza de detalhes da onde colocou guardou contas pra pagar

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Fabiana, leve sua tia em uma consulta com o médico especialista, ele poderá verificar o que aconteceu com sua, esclarecer suas dúvidas a respeito do estado de saúde dela, e passará todas as orientações necessárias. Abraços.

magno teodosio da silva

Ola, meu filho de 13 anos teve 3 convulsoes, depois dessas convulsões. Não e o mesmo, começou a ficar agressivo, se masturbar, falar coisa com coisa. Levamos ao psiquiatra e foi constatado surto psicótico. Na qual foi passado risperidona, ele ficou pior, mais agressivo, não dorme, fica inquieto. Já tentamos dois tipos de tratamento e nada de melhorar. Estou desesperado!

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Magno, é realmente difícil ver um filho passar por problemas, seja ele qual for. O distúrbio requer tratamento e apoio familiar. A família tem papel importante por incentivar a adoção das medidas e na vigilância do uso de medicamentos indicados, pois muitos interrompem o uso por acreditarem que estão saudáveis, mas acabam piorando a doença. Retorne com o médico que está acompanhando seu filho e informe que ainda não houve melhoras, assim ele poderá orientá-los de como proceder com o tratamento. Abraços.

Malu

Estou tendo algumas crises estou fazendo uso de medicamento posso ir ao psiquiatra sozinha? Corro o risco de ele não acreditar em mim ?

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Malu, você pode sim ir ao psiquiatra sozinha ou acompanhada de algum familiar ou amigo. Converse com o médico e explique sobre os seus sintomas, assim ele poderá te ajudar. Abraços.

Emi

Olá passei por um surto psicótico, ele durou mais de um mês, isso é normal? Eu em surto tinha muitas idéias religiosas, conversava com vozes dentro da minha cabeça e sentia muito, mas muito medo, sentia vontade de bater minha cabeça para passar os pensamentos super reais e imagens ruins que eu tinha na mente ideias que meu filho ia morrer, que eu ia morrer e ir para o inferno enfim foisso uma tortura que durou muito tempo, internada e mesmo com medicamentos a crise não passava, depois de um mês e meio veio a amenizar e acabou passando, há em dia estou normal, mas tenho muito medo que isso volte acontecer… tem como voltar a acontecer mesmo tomando os remédios direitinho?

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Emi, a duração de um surto de esquizofrenia costuma variar de acordo com diversos fatores, podendo ser de dias, semanas ou até meses. De acordo com o psiquiatra Dr. Alexandre Proença: “A realização correta do tratamento ajuda a prevenir e a reduzir a gravidade das crises, além de melhorar o prognóstico da doença, ou seja, diminui a deterioração que o surto causa no indivíduo”. Continue com o acompanhamento e tratamento prescrito pelo seu médico. Abraços.

paulina

ola Dr. conheci um rapaz e estou com ele a 5 anos desde que o conheci, sofro com surtos de raiva e ciumes, ele ficou preso por dois anos por se envolver com pessoas erradas e uso de drogas, estive ao lado dele esse tempo todo e a justiça declarou que ele e esquizofrênico, e o liberou para tratamento, mas percebi que o tratamento oferecido a ele esta muito a quem do que ele precisa, até porque não deram importância para quem realmente convive com ele. Ele tem histórico de esquizofrenia na família, pai e tio tem essa doença com laudo, a irma suicidou com 17 anos, A mãe abandonou quando criança. Ele já quebrou mais de 20 celulares, rasga roupas, já jogou gasolina no carro e ameaçou colocar fogo, ja quebrou toda a minha casa, e já fez muita coisa ruim, ele xinga muito, ameça muito, tem casos de muita violência tanto na família quanto fora dela. menospreza e de fama mulheres. No natal agora ouviu um áudio meu pelo celular e me acordou aos gritos dizendo que eu estava o traindo, me espancou e me xingou muito, e pegou uma faca enorme dizendo que ia me cortar em pedaços. Penso que estou viva porque o vizinho chamou a policia. A policia foi na rua mas nem sequer tocou a campainha, eu estava aos gritos, pedindo socorro. mas com a ida da policia ele ficou com medo de voltar para o presidio e parou de me espancar, foi muitos murros no rosto e tentativa de enforcamento. eu reagi como pude mas ele e muito mais forte que eu. Estou toda machucada tanto minha alma quanto o meu corpo, e sinceramente, estou sem forças para reagir.Não sei que atitude tomar em um momento desses, pois ele realmente entra num estado de ódio e raiva inexplicável, e não permite que eu pegue o celular e nem corra.Sinto que ele tem problemas mentais, desvio de caráter como também problemas espirituais.Ele tem familiares muito ricos e influentes ate tios juízes, mas que fecham os olhos e o abandonaram.Toda vez que penso em desistir e separar ele faz muita chantagem emocional e depois diz que vai mudar e bla bla blaMinha vida e minha profissão estão ameaçados por não conseguir mais conter os seus surtos.Minha familia estão apavorados com medo, e não entendem que ele tem doença.Bom vamos la.Eu queria saber se existe alguma injeção que possa injetar nele em um momento como esse? até que eu consiga resolver toda essa situação, pois internação compulsória eles só fazem mediante determinação judicial, e ate la eu posso nem mais estar aqui para lhe fazer esta pergunta

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Paulina, é difícil passar por esse tipo de situação, mas você precisa ser forte e permanecer firme, lembrando que seu bem estar deve ser sua prioridade. Verifique com o médico do seu namorado, quais os tipos de tratamento podem ser prescritos para que haja uma melhora nos sintomas.
Abraços.

Rodolfo Rocha

Ola cuidados pela vida, minha mãe teve o surto e começou a tomar o risperidona 2mg uma vez ao dia dês de então, acontece que ela teve um novo surto, percebi pois ela começou a ficar desinquieta e dizendo estar com falta de ar aflição entre outros, fizemos exames e não deu em nada, porém ela continuava a repetir, chegamos a conclusão que ela teve um novo surto; Gostaria de saber se é normal ter o surto mesmo já utilizando a medicação? Como proceder nesses casos e como prevenir futuros surtos? Dês de já agradeço…..

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Rodolfo, infelizmente quem possui algum tipo de transtorno mental contará sempre com o risco de ter uma recaída. Isso costuma acontecer com mais frequência quando o paciente abandona o tratamento, mas ainda pode ocorrer mesmo com o tratamento sendo realizado de maneira ideal. Por isso é tão importante o acompanhamento médico, já que o profissional pode, ao analisar resultados ruins, implementar métodos diferentes ao tratamento, ajustar a dose da medicação etc. Melhoras para a sua mãe.

Paula

OiMeu filho teve um surto durante a madrugada dizendo que os vizinhos queriam pegar ele. Ele estava agressivo . nunca tinha acontecido isso .. Como vou convencelo a ir ao médico ele tem 16 anos. Ficou bravo no dia seguinte falando que eu estava chamando ele de louco mais nao falei nada.será que a melhor maneira é chamar a ambulância durante o surto .e assim um medico vai poder avaliar.

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Paula, quando os surtos de esquizofrenia acontecem, o procedimento recomendado pelo Dr. Miguel Angelo Boarati é levar o paciente rapidamente para ser avaliado pelo médico. Temos em nosso site uma matéria com outras informações para você, segue o link:
https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/esquizofrenia/surtos-esquizofrenia-comuns
Abraços.

LEONEIDE

oi boa tardeFui casada por mais de 20 anos com uma pessoa portadora de esquizofrenia . No entanto em 2017 ele pediu o divorcio e por mais que eu insistisse ele aceitou continuar casada. Ao mesmo tempo parou de usar a medicação e iniciou uma vida desregulada sem limites e agora há mais ou menos 60 dias atrás começou um processo de euforia e foi evoluindo até chegar a uma crise e agora está internado por quase um mês e não houve melhoras na crítica, será possível que ele saia da crise ou será que se tornará permanente, falei com ele ao telefone ele insiste em dizer que não precisa de remédio e pediu pra buscá -lo. Estou muito aflita.

Não é importante

Essa semana passei por um surto, para mim durou apenas algumas horas, porém ao acordar na sexta feira, percebi que lá se foi uma semana inteira, na qual fui trabalhar, fiz algumas atividades de rotina, porém pouco me recordo…lembro dos momentos mais terríveis, sentindo que estava sendo perseguido, que meu celular, da minha esposa e de uma amiga estavam grampeados, minha esposa disse que enquanto eu estava trabalhando estava ligando toda hora pra me despedir dizendo que haviam armado uma cilada para eu ser preso, disse também que a todo momento eu dizia que ia me matar e que minha casa estava com câmeras e pontos de escuta…porém ao adentrar minha casa, agia como se nada tivesse acontecido…daí acordo na sexta feira, surtado desde a segunda … lembro de partes desse pesadelo … colegas do serviço disseram que eu estava quieto e por estar muito tempo no telefone, acreditavam que eu estava resolvendo qualquer briga de casal com minha esposa…porém fora isso, trabalhei normalmente…sendo que minha esposa me mostrou mensagens nas quais eu dizia que só não ia me matar com o carro, pq estava dando carona para dois amigos que não tinham nada a ver com meus problemas…estou angustiado, afinal, ela disse que fiz a mesma coisa quando meus sogros vieram passar uns dias em casa por conta do nascimento do meu filho…antes do surto, passei por diversos problemas que me entristeceram demais, relativos à profissão e problemas financeiros, fora a tristeza de estar for do país e não poder visitar meus pais e irmãos … daí após receber mais uma notícia ruim, acabou acontecendo sem eu conseguir dar conta … estou colocando a cabeça em ordem ainda, lembrando aos poucos do que aconteceu, me desculpando com essa amiga e minha esposa, que disseram que falei muita coisa sem sentido, e estão com medo de acontecer novamente e dessa vez eu acabar me machucando ou machucando alguém…não consigo marcar uma consulta porque não domino a língua nativa…preciso de conselhos como lidar para que não aconteça novamente. 😥

Rosilene

Boa noite dr minha irmã teve um surto e começou falar coisa com coisa que tinha muito dinheiro guardado que pagava td pra todo mundo enfim foi internada 3 dias e não melhorou nada depois de duas semanas foi piorando não dormia falando e andando dia e noite. Agora está numa clínica psiquiátrica a 3 semanas e não vir melhoras pelo contrário pra mim piorou agora não faz nada sozinha só com alguém pra até comer, tomar banho e escovar dentes, não fala praticamente nada td embolado até chega a babar e os médicos lá ainda não sabe o que ela tem estamos desesperados o que ela pode ter?? Pode ser esquizofrenia?? Ela pode ser bipolar?? Mas acho muito diferente o caso dela com o relato de quem tem essas doenças. Por favor me responda me der uma luz o devemos fazer inclusive estamos pensando tirar da clínica pois não vimos melhoras…

Maria das graças

Minha filha ,de 35 anos linda acorda as vezes com medo de lagartixa. ela criança tinha muito MEDO.Menina muito tranquila adora sair comigo.Não gosta de sair com amigas mas com uma parte da família.Estou percebendo que tudo que é falado de mim para ela em qualquer situação sempre me acusa do que ouviu sempre passado não fala nada de bom.Exemplo minha prima comentou que meu ex marido há 17 anos fez um comentário. que eu era boa mãe mas que tinha um gênio difícil que não me conheciam.Ninguém gostava dele acabou só.Ela ouviu isso no natal toda vez que não concordo com algo ela joga isso e se não falo com alguém viu brigou com fulano .Disseram isso me sinto muito mal com isso.Detrepente é a melhor filha .Tem ciúmes dos presentes que dou na posição da casa arrumada quer fazer tudo na maneira dela.tudo ao contrario de mim.Isso está me preocupando.Pode ser esquizofrenia ou bipolar.

Fabiane

Olá,meu irmão é esquizofrênico,minha maior preocupação é que depois do surto não lembras de nada,e mesmo não tendo surto ele diz que teve,neste momento está internado , Graças a Deus, assim ele terá alguma ajuda diferenciada, irá fazer 40 anos,e desde pequeno vem sofrendo,mas o estado se agravou,mesmo com vários remédios..não sei mas o que pensar sobre a doença,e quando isso irá amenizar…

Camila

olá,tenho 15 anos e moro com minha mãe sozinha,minha mãe tem vários surtos durante o dia e principalmente de madrugada,ela conversa sozinha e inventa histórias sem nexo, diz a todo momento estar lembrando de algo do passado que á magoou e dizendo que vai resolver, como por ex; ela diz que seus pais não são pais biológicos dela e que ela foi abandonada quando pequena e que agora vai sair em busca de seus pais verdadeiros,e assim ela dá surtos continuamente,diz que vai atraz da familia dela,me agridi fisicamente ,e me repreende pois eu não concordo com a história que ela diz,pois sei que é coisa da cabeça dela,Ela ja foi diagnosticada e mandaram ela tomar haldol,mas ela disse que não era loucaa e que não precisa de remédio,e jogou o remédio fora e rasgou o laudo em que dizia que ela tinha ESQUIZOFRÊNIA ,eu tenho somente 15 anos e não sei oque fazer pra internar ela,tenho dúvidas,pois eu fui ao SERSAM E me disseram que era só ligar quando ela estiver em surto,porém o surtos duram cerca de meia hora,tenho medo de ligar eles virem e ela estar lúcida de novo, eu preciso de orientação e não sei pra quem recorrer ,eu preciso de ajuda pois não aguento mais ser agredida fisicamente, ofendida verbalmente e principalmente ver a minha mãe nessa situação deplorável.

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Camila, você não possui algum familiar próximo que possa te auxiliar? O mais indicado é você seguir a recomendação do SERSAM, pois eles estão a par do caso de sua mãe. Abraços.

Edilaine

Oi boa tarde tenho esquizofrenia e depois de quase 9 meses em surto consegui me indtabilizar um pouco mais só fiquei ben um mes e agora tudo começou a voltar as vozes e até sinto pessoas me tocando gritando no meu ouvido tenho medo de ser enternada e não quero ficar dando trabalho pros outros não estou vivendo mais tenho medo de tudo agora e até na comido vejo larvas e sinto cheiro orrivel o que faço me ajude minha medica é atenciosa mais tenho medo que me internem

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Edilaine, é importante que você mantenha um diálogo franco com sua médica, pois só assim ela vai conseguir te ajudar prescrevendo o tratamento adequado. Abraços.

claudia

Ola boa tarde. Minha tia ela tem 55 anos, teve um surto, no momento se encontra internada. Certo dia acordou muito estranha, falando muito de Deus. Andava pela casa de olhos fechados e tapava os ouvidos. Falava que tinha muito dinheiro guardado, que as pessoas estava vigiando ela, ja ao comia mais nada que a gnt fazia, isso foi durante uns 5 dias. Certo dia acordou e comecou a quebra tudo na casa. Ai nao teve outra tivemos que internar. Queria saber quanto tempo demora para ela voltar ao normal e como e a primeira crise, isso ira acontecer com mais frequencia?

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Claudia, é complicado passar algum tipo de orientação sem conhecer o caso clínico de sua tia. Na próxima consulta converse com o médico dela para que ele possa esclarecer suas dúvidas. Abraços.

Vitor

Oi, boa noite! Tenho uma pessoa na família com esquizofrenia e nos últimos tempos a situação tem se agravado muito. É impossível conversar com ele, pois ele não deixa ninguém falar, quando argumentamos algo ele aumenta o tom de voz e constantemente tem crises violentas (bater porta do quarto, gritar, dizer uma série de ameaçar e hostilidades, etc.) O maior alvo dele é minha mãe, que sempre tenta fazer tudo por ele, leva comida no quarto dele, pergunta se ele precisa de algo, se ela pode o ajudar, mas cada palavra dela parece o incendiar de raiva, como se tudo o que ela fizesse fosse errado. Não sei como lidar com esse tipo de situação e tenho medo pela saúde e integridade física de minha mãe (que já é uma senhora de 67 anos.) Ele não aceita se tratar e diz que os doentes somos nós. Preciso de uma orientação, alguma dica de como eu e minha mãe devemos nos comportar diante uma situação de surto. Fico muito triste mesmo (com ele e comigo mesmo) quando isso acontece, pois acabo o confrontando, o que o inflama mais.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Vitor, temos uma matéria que fala sobre a importância da família no tratamento da esquizofrenia. Confira: https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/esquizofrenia/importancia-familia-tratamento-esquizofrenia. Abraços.

Franciele

Bom dia. Eu tenho uma dúvida ano passado fui diagnosticada com transtorno bipolar mas o meu pai tem esquizofrenia e eu escuto vozes para eu vejo ETS eu vejo uma nave eu tenho muito medo eu já tive vários internação e todos os psiquiatra não falam o que eu tenho. E agora eu estou passando no caps já passei com uma consulta com a psiquiatra mas também não disse nada . As vozes mandam matar às pessoas já peguei faca para o meu marido mas eu também tenho um amigo. Será que tenho escrezofenia

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Franciele, é importante que você mantenha as consultas com o psiquiatra para que seja dada uma continuidade no seu tratamento. Desejamos melhoras!

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.