A fase inicial da esquizofrenia pode ser confundida com a depressão?


  • +A
  • -A
Imagem do post A fase inicial da esquizofrenia pode ser confundida com a depressão?

A esquizofrenia é uma doença mental que se manifesta principalmente por meio dos sintomas psicóticos, que se dividem em dois tipos: os chamados sintomas positivos, como delírios e alucinações; e os negativos, como dificuldades na fala e para demonstrar emoções. Existem, no entanto, alguns casos em que outros tipos de sintomas aparecem, dificultando o diagnóstico da doença e causando confusão para os pacientes e familiares.

 

Esquizofrenia e depressão têm alguns sintomas em comum

 

Sintomas depressivos, que envolvem tristeza, sensação de culpa, baixa autoestima, falta de esperança e até ideias suicidas podem ser confundidos com os sintomas negativos da esquizofrenia, o que pode levar o paciente e sua família a acreditarem que se trata de um caso de depressão, principalmente na fase inicial da doença.

“Sintomas depressivos são comuns no início de um episódio psicótico de esquizofrenia. Entre 40 e 50% dos pacientes em episódio psicótico apresentam sintomas depressivos em comorbidade. Isso é um fator importante de confusão diagnóstica”, afirma o psiquiatra Giovani Missio. Outro fator de confusão são os sintomas psicóticos durante um episódio depressivo, que podem distorcer o diagnóstico para um quadro de esquizofrenia. Pacientes gravemente deprimidos podem apresentar pensamento delirante, especialmente de ruína e até alucinações.

 

Conjunto de sintomas ajuda a diferenciar esquizofrenia da depressão

 

Cabe ao médico psiquiatra a tarefa de analisar o quadro e fazer o diagnóstico. “O diagnóstico em saúde mental deve sempre considerar o conjunto de sintomas do quadro e jamais fazer diagnóstico por um sintoma apenas. No entanto, alguns pontos chave devem ser considerados. Na depressão, apesar da apatia, o afeto geralmente é preservado, enquanto na esquizofrenia é notável o embotamento ou achatamento emocional das vivências”, diz Missio.

Além disso, na depressão, o conteúdo do pensamento ou do delírio geralmente tem a ver com o humor. O paciente pode ter delírios de que é criticado pelas pessoas ou ouvir vozes com críticas depreciativas. Já na esquizofrenia, o conteúdo do pensamento delirante não tem relação e pode ser incompreensível. Por exemplo, o paciente pode dizer estar sendo perseguido sem saber explicar o motivo. Outro ponto importante é que, diferentemente da depressão, a esquizofrenia costuma evoluir com sintomas negativos.

 

Dr. Giovani Missio é psiquiatra, graduado pela Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), especialista pela Associação Brasileira de Psiquiatria e atua em São Paulo. CRM-SP: 127682

Foto: Shutterstock

TAGS
depressao
esquizofrenia
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

1 comentário para "A fase inicial da esquizofrenia pode ser confundida com a depressão?"

Silvio da Silvs

Sou autista grau moderado, mas meu estado mental agravou com.o uso de cocaína na juventude. A situação piorou quando ingressei na área de: segurança e surtei com alucinações por volta de 2005. Meu estado só piorou com a carga negativa da área em que atuava associada a privação de sono e dupla jornada de trabalho. Estou podendo escrever isso por que estou estabilizado através da combinação de medicamentos diversos. Mas ainda sim a momentos em que preciso de total isolamento. A sensação de estar sendo vigiado, perseguido sem um motivo aparente é constante. E piora se ocorrer uma ação suspeita. Espero que seja de ajuda este comentário. Agradeço pelo site. Eu TB preciso entender sobre meu distúrbio. Por que sofro muito com a discriminação, inclusive dentro da própria família.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.