O sangramento menstrual pode ser maior em pacientes com endometriose?


  • +A
  • -A

A endometriose é uma doença ginecológica caracterizada pelo crescimento de um tecido presente no interior do útero, chamado de endométrio, fora da cavidade uterina, como a bexiga, o intestino e os ovários. Dependendo da gravidade do quadro, a endometriose pode provocar dores muito intensas e aumentar a quantidade de sangramento menstrual.

Aumento do fluxo menstrual e cólicas fortes são sintomas de endometriose


“O fluxo menstrual pode ou não estar aumentado. Um
processo inflamatório local na cavidade uterina leva a alterações das enzimas responsáveis pelo controle do sangramento que, por sua vez, desencadeiam um aumento do fluxo”, explica o ginecologista e obstetra João Luiz Scaff. A endometriose pode ainda tornar o sangramento menstrual irregular.

No entanto, há outros problemas de saúde que podem aumentar o fluxo, como miomas, pólipos uterinos e má-formação do útero. Na dúvida, a paciente pode ficar de olho em outros sinais e sintomas, como cita o profissional: “Outros sintomas comuns estão associados, como desconforto para urinar, constipação, cólicas intestinais, sangramento anal, náuseas, vômitos e dor na relação sexual“, afirma Scaff.

É possível controlar os sintomas da endometriose?


De acordo com o especialista, o
uso de um anticoncepcional, seja progesterona, combinado (estrógeno e progesterona), anel vaginal ou DIU hormonal, poderá controlar a dor, diminuir o sangramento uterino e dar uma melhor qualidade de vida à paciente com endometriose. A escolha do anticoncepcional é feita de forma individual, buscando o método que proporcione a melhor adaptação para a paciente.

O diagnóstico nos estágios iniciais permite controlar a doença com mais facilidade. No entanto, é importante continuar monitorando o quadro, caso os sintomas voltem a piorar. Nestes casos, o médico pode indicar a cirurgia de videolaparoscopia para retirar os focos da doença. Vale lembrar que, se não tratado a tempo, o problema pode provocar infertilidade.

Dr. João Luiz Scaff é ginecologista e obstetra, graduado pela Faculdade de Medicina de Campos e atua em São Paulo. CRM-SP: 60053 – Facebook

 

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
TAGS
endometriose

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

1 comentário para "O sangramento menstrual pode ser maior em pacientes com endometriose?"

Joice Muraro

Olá, tenho 35 anos,sou tentante e descobri ano passado (2017) que tenho endometriose. Fiz a videolaparoscopia em outubro e em dezembro como nao consegui engravidar logo,voltou a endometriose. quero muito engravidar mas parece algo impossível…pois também óvulo pouco. O que posso fazer para conseguir engravidar?

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.