Superando a endometriose: Você sabia que o tratamento pode te ajudar a ter uma vida normal?


  • +A
  • -A

A endometriose é uma doença que atinge muitas mulheres até a chegada da menopausa. É caracterizada pelo crescimento do endométrio, tecido encontrado dentro do útero, em outros órgãos, como bexiga, ovários e intestino. No entanto, com o tratamento adequado, o diagnóstico da endometriose não impede a paciente de ter uma vida normal.

Sintomas da endometriose podem ser eliminados com medicações


“A estratégia terapêutica pode ser cirúrgica, medicamentosa ou ambas, sempre tendo o ginecologista como o principal responsável pelo diagnóstico e tratamento, que muitas vezes, é multidisciplinar”, afirma o ginecologista e obstetra Edilson Ogeda. O tratamento medicamentoso visa a regressão do tecido endometrial e utiliza análogos do hormônio liberador de gonadotrofina, progesterona e contraceptivos orais combinados.

Boa parte das mulheres consegue reduzir a dor causada pela endometriose com o uso de medicamentos, mas outras podem ter falha no tratamento necessitando da associação de analgésicosO problema também provoca fadiga, dor ao urinar e evacuar, durante a relação sexual e dor na região pélvica associada ou não ao ciclo menstrual.

Endometriose não tratada pode causar infertilidade


De acordo com Ogeda, com o fim do tratamento, uma parte das pacientes fica livre da endometriose e de seus sintomas para o resto da vida. No entanto, há casos em que a doença volta a se manifestar. É por isso que o tratamento individualizado, feito de maneira completa e ampla, é tão importante, já que ajuda a diminuir os riscos de reincidência.

Buscar o atendimento médico precocemente é importante para garantir o sucesso do tratamento e evitar complicações da endometriose. Sem as medidas adequadas, a doença pode evoluir e piorar, tornando a dor constante e intensa e até mesmo causar infertilidade.

Dr. Edilson Ogeda é ginecologista, obstetra e coordenador do Núcleo de Ginecologia, Obstetrícia e Perinatologia do Hospital Samaritano, em São Paulo. CRM-SP: 67091

Foto: Shutterstock

TAGS
endometriose

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

9 comentários para "Superando a endometriose: Você sabia que o tratamento pode te ajudar a ter uma vida normal?"

Francielma

Graças ao meu bom Deus, estou curada de ENDOMETRIOSE. Fiz tratamento à 16 anos atrás. E depois do tratamento Deus me abençoou com três filhos. Tenho uma vida normal, graças a Deus e ao ginecologista que me atendeu, Dr. Gisleno Feitosa.

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Francielma, ficamos felizes em saber que o seu tratamento foi um sucesso. Abraços.

Jaqueline

Descobri a Endometriose a 4 meses estou fazendo tratamento com remédios já que a minha estava bem no início. Espero que tudo dê certo.

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Jaqueline, estamos na torcida. Abraços.

Beatriz

Olá!Eu descobrir a endometriose aproximadamente há uns 7 meses,tenho sofrido muito,com fortes dores.Passei por vários anticoncepcionais,sendo que nenhum dos quais que tomei deram certos,sempre estando com sangramento e fortes dores.No momento estou tomando depoprovera 150mg,realmente o sangramento cortou,Mas as dores intensas continuam!Eu ando muito deprimida,pois durmo com dores e amanheco com dores!Estou desesperada!Por favor mê dêem uma opinião!Pois já passei por vários médicos,e ñ consigo resolver de vez,meu problema!

Oneide

Descobri a endometriose a 6 meses, ainda estou em avaliação para saber se é cirúrgico ou apenas tratamento medicamentoso,mas confesso, não é fácil sentir as dores de uma endometriose, muito desconfortável.

Barbara Rubia

Francielma, como foi o tratamento que vc realizou com o Dr. Gisleno?

Graça Santos

Olá pessoal, tenho 52 anos dois filhos parto normal, descobri a endometriose quando tinha 29 anos, sofri muito com fortes dores de gritar mesmo, até descobrir que era endometriose nao foi facil. Fiz uma retirada parcial do utero e de um ovario, a endometriose deixou um estrago em mim, ela formou uma fibrose do tamanho de uma boa de pingue pongue, atras do utero comprimindo meu reto, não tinha mais passagem das fezes nem de gases, atingiu minha bexiga e meu ovario, ao mesmo tempo que fiz retirada do utero fiz uma colostomia que me salvou pois nem conseguia mais me alimentar. Estou aguardando pacientemente a redução desta fibrose para reverter meu caso me livrando da colostomia. Estou em tratamento desde a época, ultimamente estou sangrando levemente sempre no inicio do mes dura um ou dois dias e com alguns coágulos ja fiz varios exames e deu que ainda a endometriose esta ativa!! não posso me livrar da colostomia sem curar de vez a endometriose. Conselho que dou a todas as mulheres, sentiu dor desconforto menstrual vai ao medico de sua confiança, infelizmente é uma doença que esta se tornando comum entre nos.Abraços

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Graça, agradecemos por compartilhar conosco o que você tem vivenciado até hoje dentro do seu tratamento, desejamos melhoras e boa sorte no tratamento. Abraços.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.