html Osteoporose: por que fraturas no colo do fêmur podem ser letais?

Osteoporose: por que fraturas no colo do fêmur podem ser letais?


  • +A
  • -A

Ao caminhar na rua, ao subir uma escada e ao se agachar, idosos e pessoas a partir dos 50 anos devem estar sempre atentos para evitar tropeços e tombos. A partir dessa fase da vida, a ocorrência de osteoporose aumenta consideravelmente e, junto com ela, surgem maiores chances de fraturas nos ossos, enfraquecidos por causa da doença.

“A maior incidência de fraturas por osteoporose ocorre no fêmur, no rádio e no úmero. Nessas localizações, a osteoporose é mais intensa e o risco de impactos causados por quedas é maior”, explica o ortopedista Roberto Ranzini. O rádio é um osso do antebraço, o úmero fica no braço, enquanto o fêmur se localiza na coxa.

Fraturas no fêmur podem matar

 

As fraturas no fêmur requerem cuidados mais que especiais por parte do paciente e do médico em razão das possíveis complicações do problema. “Não há dúvidas de que as fraturas no fêmur podem matar. Algumas complicações desse tipo de fratura, como as que surgem pela falta de mobilidade, podem ser letais, principalmente nos idosos”, alerta o médico.

Existem diversos tipos de complicações causadas pelas fraturas. O tromboembolismo, por exemplo, ocorre por causa do inchaço do membro, que diminui a velocidade da circulação sanguínea, facilita a coagulação do sangue e a formação de um trombo. Além disso, a falta de circulação na região afetada também impede a consolidação da fratura.

Como é o tratamento de fraturas no fêmur?

 

O tratamento das fraturas de fêmur é quase sempre cirúrgico e tem como objetivo a estabilização da fratura. A cirurgia possibilita que o paciente saia da cama, permaneça sentado sem muita dor e até pratique exercícios físicos mais simples, o que é importante para evitar complicações circulatórias e respiratórias.

 

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dr. Roberto Ranzini

Dr. Roberto Ranzini

Ortopedia e Traumatologia

CRM: 70975 / SP

TAGS
ossos
osteoporose

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

8 comentários para "Osteoporose: por que fraturas no colo do fêmur podem ser letais?"

Sonia Maria Di Giorgio

Por favor tenhoosteoporose de fenur e gostaria de saber como se chega a esssa conclusao

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Sonia, só é possível diagnosticar a osteoporose através de exames de laboratório.
Abraços

Lídia Leal

Boa tarde eu gostaria de saber se quem teve uma fratura trastrocanterica de fêmur ela pode caminhar enquanto está em recuperação é importante fazer caminhada com andador e é possível ela voltar à atividade física normal como antes obrigada ?

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Lídia, somente o médico que te acompanha poderá te indicar a conduta para uma recuperação adequada, realize uma consulta. Desejamos uma boa recuperação.

Rita Andreza

Minha mãe tem 73 anos e sofre de mal de parkinson em estágio avançado, toma sifrol, prolopa e contan 3x ao dia. Hoje caiu e quebrou a cabeça do fêmur o ortopedista falou que por conta do parkison avançado não tem como submetê-la a uma cirugia. Estou desesperada e gostaria de uma segunda opinião. Ele veio para casa e grita de dores e para piorar tendo cãibras na outra perna.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Rita, é muito difícil recomendar algum outro tratamento se o médico já deu sua opinião a respeito do caso. Você pode procurar uma segunda opinião de outro especialista, mas geralmente os médicos têm razão na indicação do tratamento. Abraços.

Eliza Letícia Pérgamo pilon

Meu pai quebrou o fêmur perto da virilha, depois de 48 horas, ele faleceu, como não havia hematoma, só inchaço, ele se arrastou até a cama, não deixou chamar o SAMU, fomos numa clínica ortopédica, dai mandaram pro hospital, lá fizeram vários exames e internaram pra cirurgia, deram injeção na barriga, mas depois de 36 horas, ele teve uma crise de pânico, arrancou tudo é daí deram calmante, depois disso ele foi enfraquecendo tentarsm reanimar, mas não reagiu deu tromboembolia. Minha mãe tb quebrou e não aconteceu isso. Queria saber mais informações sobre isso, pois me sinto culpada pela morte dele, será que foi porque mexeu a perna que subiu o coagulo

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Eliza, lamentamos por sua perda. É complicado conseguir explicar para você o que ocorreu sem conhecer o caso clínico do seu pai. No entanto, uma cosia é certa, não se sinta culpada pois, pelo seu relato pudemos perceber que você fez tudo que estava ao seu alcance. Abraços.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.