Osteoartrite: condroprotetores reduzem a necessidade de anti-inflamatórios?


  • +A
  • -A
Imagem do post Osteoartrite: condroprotetores reduzem a necessidade de anti-inflamatórios?

A osteoartrite é uma doença que ataca e desgasta a cartilagem que protege as articulações, causando dores e inchaço e dificultando os movimentos da área atingida. Para tratar o problema, além de mudanças nos hábitos do dia a dia, como atividades físicas para fortalecer e alongar os músculos, podem ser usadas medicações condroprotetoras e anti-inflamatórios.

Como agem os medicamentos condroprotetores?


De acordo com o ortopedista Ciro Veronese dos Santos, a indicação dos condroprotetores deve ser feita de forma individualizada. “O mecanismo de ação desses medicamentos se baseia no bloqueio da atividade de degradação da cartilagem causada por determinadas substâncias inflamatórias (interleucinas e metaloproteases)”.

O profissional explica que, apesar de não existir um consenso sobre a atividade de reparação ou recuperação da cartilagem perdida, há vários estudos demonstrando a melhora dos sintomas e a diminuição na progressão da osteoartrite em determinados pacientes, o que explica a capacidade protetora de cartilagem de tais medicações.

Condroprotetores podem diminuir uso de anti-inflamatórios


Já os anti-inflamatórios servem para aliviar a dor e a inflamação causadas pela osteoartrite. Entretanto, seu uso crônico pode trazer riscos à saúde, segundo o especialista. Os condroprotetores podem servir, então, como uma espécie de substituto. “O tratamento com condroprotetores, quando bem indicado e trazendo bons resultados, pode sim diminuir o uso de medicações utilizadas para combater os sintomas da doença, grupo em que se encontram os anti-inflamatórios”, afirma Dr. Ciro.

É importante destacar que o tratamento da osteoartrite é individualizado. “Cada paciente apresenta um grau diferente da doença e sintomatologia também diferente, o que implica em variações no tratamento”, diz o médico. O ideal é que cada pessoa seja acompanhada por um especialista, que poderá indicar exames para auxiliar o diagnóstico e introduzir as medidas mais adequadas para o caso.

Dr. Ciro Veronese dos Santos é ortopedista, traumatologista e especialista em Cirurgia do Joelho e atende em Londrina (PR). CRM-PR: 23858

Foto: Shutterstock

TAGS
ossos
osteoartrite

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

14 comentários para "Osteoartrite: condroprotetores reduzem a necessidade de anti-inflamatórios?"

Suzana

A administração de colágeno pode ser considerada como condoprotetora? Há algum estudo que comprove isto?

Lúcia

Meu ortopedista me receitou Artrogen Duo , mas disse que tenho que operar e colocar prótese total no joelho! Mas não sinto nenhuma dor! Só se apertar dos lados do joelho ou se forçar muito! Será que é necessário mesmo essa cirurgia??

Carmen Marques

Boa tarde!Que artigo valioso e nos orienta.Obrigada!

claudia waleria doblas

estou fazendo uso de condress;estou sentindo melhoras.esse medicamento seria essa medicaçao condoprotetora?

Luzia

Estou usando o Artrogen Duo e Glucosamina com Condroitina. Sao condoprotetores? Engraçado por um tempo a dor aliviou. Acho que é por que tomei meloxican (antiinflamatorio ) por 7 dias. Agora as dores estao voltando…

Maria Lúcia de Lima lopes

Eu já tomo o artrolive.Ele é um deles???

Zenilde Gomes Costa

Quais são os condoprotetores? Como é onde posso adquirir?

AMADEU

Acho isso mais um meio de tirar dinheiro dos passientes. So funciona enquanto está tomando .Ou opera ou vai tentando com anti-inflamatório.

André de Souza

Um estudo realizado sobre a eficácia dos suplementos tidos como “condroproterores”, principalmente os sulfatos de condroitina e glicosamina, que custou 12,5 milhões de dólares e foi publicado em 2006 no NEW ENGLAND JOURNAL OF MEDICINE, um dos periódicos científicos mais respeitados do mundo na área, conclui que tais substâncias não são eficazes no tratamento de condropatias. Os pesquisadores verificaram que estas substâncias “agiram” na diminuição das dores com a mesma eficácia que os placebos administrados em grupos de controle. Na condição de usuário destas substâncias, ao ficar sabendo de tal estudo, fiquei deveras preocupado. Estes suplementos custam uma fortuna e, se não fizerem efeito, como alega o artigo no periódico, sinto que estou simplesmente jogando dinheiro fora.

Cleonice

Tomo Artrolive Melhorei muito. Não tenho mais dor nos joelhos, nem nos braços .

AngelaD

Meu ortopedista tem artrose e estuda muito sobre isso. As pesquisas na Europa confirmam a eficácia porque eles usam a mesma fórmula do Artrolive, diferente do que a gente compra nos EUA. Então passei a usar o Artrolive e os sintomas melhoraram muito.

Dulce

Meu ortopedista me receitou um colágeno para as dores no joelho (MOBILITY), O gosto é horrível, mas parece que está dando resultado. Já a minha reumatologista me receitou (Glicosamina condroitina) e ainda estou tomando inelatte zero e diacereína. Esses remédios avançados custam muito caro, mas quem tem dor acaba comprando. Mas as dores só estão melhorando mesmo, porque iniciei musculação 3 vezes por semana. E as fisioterapias também ajudam, mas não dá muito tempo pra fazer tudo isso. Ou seja, não é fácil se livrar desse incomodo que essa doença causa. Abçs.

Hingrid

Inicialmente fui diagnosticada com condromalacia patelar grau IV à 2 anos atrás. Até chegar a esse diagnóstico, tomei Artrolive (que não ajudou em nada). Fui submetida a uma cirurgia (artroscopia) em ambos os joelhos. Após a cirurgia e um longo período de fisioterapia, meu médico prescreveu infiltrações com ácido hialurônico ( synvisk one / orthovisk). Inicialmente era apenas 1x ao ano mas, conforme o tempo foi passando as lesões nos joelhos foram aumentando (evolui para grau V – artrose). Devido às isso, atualmente realizo as infiltrações a cada 6 meses, faço hidroginástica e musculação para continuar seguindo a vida. Quando tenho muita dor, tomo Tylex. Tenho uma dúvida: esse tratamento que faço é com condroprotetor? Tem cura o que eu tenho? Se eu me submeter a uma artroplastia total dos joelhos alcançarei a cura? Confesso que nesses últimos 2 anos convivendo com artrose, fazendo infiltrações estão me cansando pois não vejo resultado algum….todas as vezes que faço ressonância magnética tem uma novidade. Desde já, agradeço a oportunidade.

Valéria

Bom dia!Gostaria de ver respondidas todas as perguntas acima, pois estão relacionadas com meu caso de artrose nos dois tornozelos. Aguardo.Valéria Lima

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.