A partir de qual idade devemos nos preocupar com a osteoartrite?


  • +A
  • -A

A osteoartrite é uma doença crônica e progressiva que desgasta a cartilagem articular, parte da estrutura óssea responsável por proteger as articulações de impactos. Como consequência, quem sofre com a doença pode sentir dores e apresentar inchaço, rigidez e deformidades nos ossos. A doença é resultado do envelhecimento do corpo e preocupa principalmente a partir da meia idade.

Osteoartrite costuma surgir aos 50 anos de idade


“A osteoartrite costuma se manifestar com mais frequência em
mulheres na faixa etária acima dos 50 anos. Entretanto, isso é variável, pois podemos encontrar casos com idade abaixo dos 50″, afirma a reumatologista Regina Ferreira. Apesar de fatores anatômicos, biomecânicos e genéticos tornarem a doença mais comum no sexo feminino, os homens também devem se cuidar a partir desta faixa etária.

A partir dos 50 anos de idade, algumas medidas são importantes para se prevenir da osteoartrite. “Os principais cuidados são manutenção do peso dentro das faixas adequadas e realização de atividades físicas compatíveis com o tempo disponível e a preferência do paciente”, indica a especialista. Consultas regulares ao reumatologista são importantes também, principalmente quando há histórico familiar.  

Osteoartrite também pode surgir em pacientes jovens


Segundo a profissional, casos precoces de osteoartrite estão ligados diretamente ao fator genético. A médica cita, como exemplo, o caso de um paciente que herda a doença de uma mãe ou de um pai que é portador de osteoartrite erosiva. O problema pode surgir mais cedo também em atletas, como os jogadores de basquete, que atuam com alto impacto nas articulações.

Por outro lado, existem ainda casos de pessoas que desenvolvem a osteoartrite e seus sintomas tardiamente. “Há pacientes com deformidades visíveis e que não percebem esse quadro. São alterações tardias da doença e o paciente só nota quando passa a sentir dor”, afirma Regina. Quando isso acontece, o tratamento se mantém com medicamentos e outros tipos de medidas. A diferença fica por conta das consultas com intervalos menores para reavaliações frequentes e possível mudança de conduta, caso seja necessário.

Dra. Regina Ferreira é reumatologista, graduada pela Faculdade de Ciências Médicas de Santos e atende em São Paulo. CRM-SP: 72550

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dra. Regina Ferreira

Dra. Regina Ferreira

Reumatologia

CRM: 72550 / SP

TAGS
ossos
osteoartrite

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

15 comentários para "A partir de qual idade devemos nos preocupar com a osteoartrite?"

Cristina

Apresentei esse tipo de patologia há dois anos, passei por momentos de total desânimo como se fosse o meu fim. Depois que comecei a tomar o artrolive e o naara minha qualidade de vida melhorou consideravelmente. Vou iniciar com exercícios de hidroginástica essa semana pois a médica me orientou, tambem se possível me mandou caminhar. Vamos crer ! A medicina está bem avançada!

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Cristina, obrigada por compartilhar sua história conosco! Parabéns pelo empenho na busca de uma maior qualidade de vida. Abraços.

Luzia Maria de Carvalho

O remédio Ártico, vocês trabalham com esse produto? A médica descreveu esse remédio para tentar manter ainda o pouco que eu tenho de cartilagem nos joelhos, verifique nas drogarias mais o valor é muito elevado pro meu orçamento.

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Luzia, o medicamento Artico não é fabricado pelos Laboratórios Aché ou Biosintética. Abraços.

Denilson

Muito bom o Artrolive, tenho 34 Anos com e minha deformodsde é nos quadris, mss me sinto bem depois do tratamento, meu Ortopedista ta mamdamdo bem.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Denilson, desejamos sucesso em seu tratamento! Abraços.

Marta

Luiza Carvalho vc pode se cadastrar em uma farmácia e conseguir comprar por um preço menor esses medicamentos.

José Carlos

Boa tarde Doutorar Regina .Quanto ao meu joelho está tudo bem ,mas abaixo tenho a minha dúvida e gostaria de contar com o apoio .Sou praticante do atletismo meia maratonas , e o Artrolive serve também para a recuperação ou ajuda quando ao desgaste no fêmur com quadril ? Estou em dúvida pois recentemente li uma matéria informando que ” Não há evidências claras na literatura sobre o efeito da glicosamina e condroitina quanto a “reposição de cartilagem” . Gostaria de contar com o apoio do Cuidados pela Vida , pois tenho esta dúvida , e no momento estou usando o Disfor que contem colágeno . Na verdade já houvi muitos elogios ao medicamento artrolive.Saudações a todos e aguardo a resposta na medida do possivel.JOSÉ CARLOSCOLATINA ES

CUIDADOS PELA VIDA

Olá José Carlos, os pacientes cadastrados no medicamento Artrolive possuem um benefício a mais, um acompanhamento de farmacêuticos e enfermeiros 24h via telefone para esclarecimento de dúvidas sobre saúde, doenças e tratamento. Você pode contatá-los através do número 0300 118 1006 para verificar informações e tirar dúvidas a respeito do tratamento com o medicamento Artrolive. Abraços.

Rejane

Estou com 43 anos descobri agora após dois anos de dor isso mais artrite e fibromialgia. A reumato me passou Epez

Rosângela Aparecida Guioto Silva

Eu sofro de mais com dores tenho ostiopenia tendinite na bacia ostioporose tomei artrolivre vários meses melhorei bem

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Rosângela, desejamos sucesso em seu tratamento! Abraços.

Carlos Antonio

Bom diaFaço uso do medicamento biologico Embrel algum tempo tive um pouco de melhoras mas vou ter q tomar esse medicamentos por resto da vida

Renata Marques

Sou uma corredora de rua, e ultimamente estou sentindo muitas dores no quadril, uma inflamação muito grande na joanete e tbm neuroma de Morton, faço tratamento c um medicamento manipulado igual ao Artrolive sera certo mesmo

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Renata, siga as recomendações e tratamento prescritos pelo seu médico. Abraços.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.