Diagnóstico de osteoporose: veja dicas importantes para o início do tratamento


  • +A
  • -A

A osteoporose implica na diminuição da massa óssea, o que torna o seu osso mais frágil. Com isso, o risco de fraturas aumenta. Se você já recebeu esse diagnóstico, não precisa se desesperar. Seguindo o tratamento adequado e adotando um novo estilo de vida, com práticas saudáveis que visam tanto o controle da doença, como a diminuição do risco de fraturas ósseas, você terá boas chances de se livrar de complicações.

O que fazer após o diagnóstico de osteoporose


“Eu aconselho que as pacientes que recebem o diagnóstico de osteoporose, em primeiro lugar, não se apavorarem, pois existe melhora. Dentre as dicas para o início do tratamento,
destaco a reposição de fontes ricas em cálcio e vitamina D, principalmente, tanto na alimentação quanto via suplemento, caso necessário. Para isso, é interessante que você busque uma nutricionista”, informa a ginecologista Maria Meira.

A médica orienta também que sejam feitas atividades físicas, como a musculação, mas especialmente as aeróbicas, como corrida ou caminhada. “É importante que haja contato com o sol de a partir do meio-dia, pois este ‘possui’ mais vitamina D, que é essencial para a absorção do cálcio nos ossos. Nesse sentido, não se deve passar o protetor solar, apenas no rosto”.

Diagnóstico precoce é fundamental para o tratamento da osteoporose


A Dra. Denise Muniz, também ginecologista, destaca a importância de você procurar
realizar sempre que possível o exame de densitometria óssea (aquele que determina o diagnóstico de osteoporose), pois, caso esteja com a doença, a averiguação precoce permitirá um tratamento com mais chances de sucesso. “O exame deve ser iniciado a partir dos 65 anos de idade se não houver fatores de risco e antes disso caso esses fatores estejam presentes”.

Segundo Denise, esse diagnóstico precoce se torna ainda mais importante pelo fato da osteoporose ser silenciosa. Sendo assim, pode evoluir por muitos anos sem sintomas, a não ser que ocorra uma fratura. “Uma fratura vertebral poderá levar à dor no local que piora com a movimentação e melhora com o repouso. Você até pode cursar sem dor, mas com diminuição de sua altura e/ou presença de uma deformidade na coluna  chamada cifose”.

Dra. Maria Meira é ginecologista formada pela Universidade Federal do Ceará, com residência médica no Hospital Geral de Bonsucesso, na Santa Casa de Misericórdia. É especialista em gineco-obstetricia e homeopatia. CRM-RJ: 52-26279-0

Dra. Denise Muniz é formada pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e atua na cidade como ginecologista e obstetra. CRM: 44272.

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
TAGS
ossos
osteoporose

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

11 comentários para "Diagnóstico de osteoporose: veja dicas importantes para o início do tratamento"

TANIA TOMAZ

gostei muito das dicas para ter uma vida mais saudavel

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Tania, ficamos felizes que você tenha apreciado a matéria. Abraços.

Olá Boa noite.

Gostei da reportagem.Tenho osteoporose e faço tratamento desde 2006.Estou com 64 anos.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, ficamos felizes que você tenha gostado da matéria. Abraços.

Rita bandeira do nascimento neri

Gostei das dicas q mena q eu nao tenho tempo pra toma este maravilhoso banho de sol.Eu descobri q tinha osteoporose com trinta anos, hoje eu tenho 42 anos nao tomo nada.

Vera Lúcia Amaro

Tenho 61 anos.Porém à oito mesés senti forte dores .Lombar e torácica. Comecei à sentir esses desconforto desde 2002.Travava direto.Até q não aguentei às dores fortes este ano.Fiz uma Debiometria Óssea. Costatou o nível altíssimo. Fiz Ressonância . SÓ SEI Q MINHA VIDA ESTÁ MUITO DIFÍCIL. Ouve uma fratura seguida de achatamento na T12.Estou tomando Alendronato .Comprexo B e Pregabalina 75mg. Ainda cinto dores.Já faz seis meses de tratamento. Tenho problemas nas lombares todas.Vcs tem aguma coisa pra falar para eu viver um poquinho melhor.Agradeço desde já.

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Vera Lúcia, é importante aderir o tratamento prescrito pelo seu médico e seguir todas as recomendações dadas por ele para que você possa amenizar os seus sintomas. Melhoras.

Janaína

Tenho 45 anos e tenho osteopenia na coluna, posso vir a ter osteoporose?

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Janaína, temos em nosso site uma matéria que pode esclarecer sua dúvida, segue o link:
https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/doencas-dos-ossos/osteopenia-nao-tratada-evolui-osteoporose
Lembrando que isso não te isenta de comparecer em uma consulta com o médico para obter maiores orientações. Abraços.

Ana Rita

Tenho 59 anos, tenho osteoporose, foi diagnosticado quando tinha 56 anos, tomo osteobam e cálcio associado a vitamina D. Faço caminhadas diariamente e pilates duas vezes por semana. Minha dúvida é….vou tomar osteobam para sempre? Gostei muito da reportagem.

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Ana Rita, é importante seguir um acompanhamento periódico com seu médico, assim ele poderá te orientar quanto a duração necessária do tratamento que ele prescreveu. Abraços.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.