Influências externas: o clima pode ser um fator responsável para o desenvolvimento da osteoporose?


  • +A
  • -A

A osteoporose é uma doença em que há perda de massa óssea, deixando o osso mais fraco e propenso a fraturas. Com a chegada do inverno e a menor incidência solar o organismo deixa de absorver a vitamina D e, consequentemente, o cálcio, principais compostos que auxiliam no tratamento da doença. O ortopedista Marcos Britto explica como o clima pode interferir e dá dicas para se prevenir em condições adversas. Confira!

A relação entre o sol e a vitamina D

Segundo o Dr. Marcos Britto, a vitamina D é um dos principais compostos que ajudam a prevenir a doença, e a melhor forma de absorvê-la é de graça: no banho de sol. No entanto, durante o inverno, em que o sol está menos incidente do que nas outras estações, a absorção do nutriente também é menor. “No Brasil, o sol está presente durante todo o ano, praticamente. Mas nos climas mais frios as pessoas costumam se expor menos e, com a conscientização do câncer de pele, muitos decidem não se expor mais”, explica.

Sendo assim, o organismo não absorve a vitamina D necessária para prevenção e combate da doença. “A produção do hormônio ocorre nas camadas mais profundas da pele, e só ocorre quando se está exposto aos raios ultravioleta. Para tanto, é preciso um exposição de 15 a 20 minutos, sem filtro solar, pois o produto bloqueia a ação dos raios UVA”, comenta, afirmando que o melhor horário para o banho de sol é antes das 10h e depois das 16h. “Uma dica é aproveitar o horário de almoço e andar sob o sol. Aqueles minutos diários já são essenciais para a absorção da vitamina D”, indica.

Quanto menor a quantidade de vitamina D no organismo, menor a absorção de cálcio

Com a baixa exposição solar, não só a vitamina D deixa de ser absorvida no organismo, como também o cálcio, segundo nutriente importante para o tratamento e prevenção da osteoporose. “O cálcio é absorvido no intestino e quem faz essa mediação é, justamente, a vitamina D. Na ausência dela, o corpo praticamente não absorve mais o cálcio ingerido”, explica.

O médico afirma que, assim, o corpo não está protegido com nenhum ativo necessário para prevenir e tratar a osteoporose, sendo necessário uma suplementação. “Alguns medicamentos orais possuem cálcio e vitamina D em suas fórmulas, e fazem com que a pessoa volte a produzir massa óssea mesmo sem a exposição solar”, comenta.

Outros fatores

Com a falta de exposição solar, quem já tem osteoporose pode sofrer ainda mais com o clima frio. Para minimizar a dor nos ossos, algumas recomendações, além da suplementação, são: agasalhar-se bem, praticar atividades físicas e realizar sessões de fisioterapia. “E, claro, se você não tem nenhuma contraindicação solar, exponha-se diariamente nos horários recomendados e aumente a ingestão de alimentos que contenham cálcio, como leite e derivados”, reitera.

Dr. Marcos Britto é médico ortopedista, especialista e membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia – SBOT; membro titular da Sociedade Brasileira de Artroscopia e Traumatologia do Esporte. CRM-RJ 52.53862 – http://www.marcosbritto.com

TAGS
ossos
osteoporose

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Influências externas: o clima pode ser um fator responsável para o desenvolvimento da osteoporose?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.