Pré-diabetes: Essa condição já apresenta sintomas? Como detectar?


  • +A
  • -A

O pré-diabetes, como o próprio nome já diz, é uma condição antecede o diabetes e indica que um paciente tem grandes chances de desenvolver a doença. Nesta etapa, ainda é possível impedir o desenvolvimento do diabetes, mas a falta de sintomas torna o diagnóstico mais difícil. A realização de exames de check-up pode indicar mudanças no índice glicêmico e, assim, possibilitar a descoberta do pré-diabetes.

Pré-diabetes é detectado por exames laboratoriais


De acordo com a endocrinologista Daniele Zaninelli, o que diferencia o diabetes do pré-diabetes é o grau de alteração metabólica, que pode ser determinado através da realização de exames laboratoriais: “Como regra geral, uma glicemia de jejum com valores até 99mg/dL é considerada normal. Quando está entre 100 e 125mg/dL, pode ser indicativa de pré-diabetes, e acima de 126mg/dL, de diabetes”.

Há ainda outros exames que podem auxiliar nessa diferenciação, como é o caso da dosagem de hemoglobina glicada. Os valores são de 5,6% para pacientes sem a doença, de 5,7 a 6,4% para pré-diabéticos e acima de 6,5% para diabéticos. Existe também a curva glicêmica, em que o paciente faz uma coleta de sangue em jejum, recebe uma sobrecarga de glicose via oral, e realiza uma nova coleta após duas horas. O resultado permite ao médico dizer se o paciente tem diabetes ou pré-diabetes.

É possível reverter o pré-diabetes?


“O pré-diabetes não é uma ‘sentença’ de que o paciente desenvolverá diabetes. Nesta fase, existem alterações metabólicas que predispõem à doença, porém ainda é possível revertê-las”, afirma Daniele, que cita ainda o peso corporal, o nível de atividade física e a predisposição genética como fatores determinantes do risco de evolução.

Entretanto, a profissional explica que, quanto à genética, não há o que fazer, mas conhecer o histórico familiar pode servir como sinal de alerta. As medidas mais efetivas para a prevenção da evolução do pré-diabetes para o diabetes são a perda de peso, de 5 a 10% do peso corporal, e a prática regular de exercícios físicos, pelo menos 150 minutos de exercícios moderados por semana, que podem ser divididos em sessões de 30 minutos cada.

Dra. Daniele Zaninelli é endocrinologista formada pela Universidade Federal do Paraná e atua em Curitiba. CRM-PR: 16876

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
TAGS
alimentacao
atividade-fisica
diabetes
emagrecer
glicose
nutricao
obesidade

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

28 comentários para "Pré-diabetes: Essa condição já apresenta sintomas? Como detectar?"

José Renato Lima

Exame glicosado 5.7

Izabel Cristina

A minha já deu 126

Zena alaide barros

Muito boa as informações , muito produtiva,pra muita gente!Parabéns e obg

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Zena. Muito obrigado! É importante ter esse tipo de feedback para saber que o trabalho está no caminho certo!
Abraços

Vera Lúcia Jorge

Ótimas informações.Estava realmente precisando desses esclarecimentos.Obrigada

Lindsey

Qdo glicemia da baixa durante a noite após refeições

Marines. gesualdi

Meu. Exame. Deu. 275. Com. A. Dieta. Veio. 111. Sem. Tomar. Remédio….

Rose

Estava com sintomas de diabetes. Fui ao médico fiz exame. Deu 110.O médico disse que estava tudo bem e norma.E continuo com os sintomas.

undefined

Meu exame deu 145

Franciele

Pré-diabetes embora desconhecido por muitos é sério.Antes de ser diagnosticada com pré-diabetes passei muito mal. Tinha tonturas, arritmia, mãos e pés suando demais, e o que mais me preocupou e me fez procurar o médico foi os tremores nas mãos (semelhante a crise de ansiedade), além das manchas rochas pelo corpo.Fui ao médico e a principio fui diagnosticada com depressão e ansiedade, fiz os exames, e uma semana depois veio o diagnóstico, glicemia glicada 5.7%.Tomei durante um mês metformina para reverter o quadro. Não é brincadeira isso!Passei muito mal durante esse período. Além do medo da doença progredir.Fiquei estremamente preocupada com essa situação, pois, sou jovem (24 anos) e magra (59k), além de uma alimentação saudavel. Hoje agradeço a Deus por ter descobrido a tempo.Na proxima semana ireir repetir os exames. Estou confiante.Quem está passando por essa situação, mantenha a fé!

Patrícia maria

Infelizmente, pra já era tarde , pois descobri que a minha glicose estava alta 154 numa cirurgia, sempre fiz exames sempre baixo, o médico não me falou que meu exame a glicose estava alta , a anestesista, que me falou , fui procurar um médico, e fiz dois tipos de exames a primeira em jejum deu 141 a segunda depois de duas horas deu 241.ou seja já estava diabética, pois sempre me cuidei , pois é difícil família, minha mãe era é os irmãos do meu pai todos são. Infelizmente, só herdamos coisa ruim dinheiro que é bom nada.a minha glicose só abaixa com remédio.

Aida

Estou com 188 de glicose em jejum .. Não cede mesmo com medicamentos.

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Aida, tente aliar o tratamento medicamentoso com uma dieta adequada orientada por um nutricionista. Melhoras.

Aurea

A minha glicose em jejum é de 83 pós prandial 95 a hemoglobina clicada 5.9

Giselia Oliveira

Eu fiz um chekap eu Tava com 113 e o medíco m disse que já era diabética eu fiquei com tanto medo que eu não uso mais açúcar e eu agora vou fazer umas atividades física pra reverter brigada dr

Léa Marinho

Em julho de 2017, minha glicose chegou a 162 mg, na Emergência. Naquela hora tomei a decisão de nunca mais comer alimentos que tivesse açúcar refinado e comecei uma dieta. Depois fui à consulta com endócrino e comecei a tomar glifage 1 g. Em 2 meses a glicose desceu pra 85 ou 90. Atualmente, a Hemoglobina glicosilida ainda indica um pouco de pré-diabete, mas os exames de sangue continuam na faixa. Evito carboidratos e consumo produtos integrais. Caminho de vez enquando, mas sei que deveria fazer isso mais regularmente. Tbm tenho pressão alta, mas tomo remédios e evito sal em excesso. Se a gente fechar o bocão, TD dá certo. Abaixa a glicose, a pressão e o peso. Força galera!

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Léa, obrigada por compartilhar sua história conosco! Parabéns pelo empenho na busca de uma maior qualidade de vida. Abraços.

Ira luiza gunther

Minha glicemia foi a 487 sentia muitaaaa sede dor nas pernas e cansaços tonturas quando descobri foi um acaso que me salvou. Tomo remédio e baixou pra 115.

Maria

Minha glicose em jejum as x da 95 as x da 107 depende do dia e o que como.O que devo fazer??

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Maria, marque uma consulta com o endocrinologista para que ele possa avaliar os seus exames e assim te orientar. Abraços.

Sebastianana rodrigues

descobri quw tava pre diabetica mais comecei a faser ezercicios e controle na alimentacao tudo melhorou

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Sebastiana, parabéns pelo empenho na busca de uma maior qualidade de vida. Desejamos sucesso em seu tratamento. Abraços.

Francisca rey

Eu passei mal e os medicos me pediram exames e deu diabetes alta ai comecei tratamento com endroquino e nutricionista e medicamentos e controle da glicemia emagreci muinto agora estou com dieta alimentar o medico tirou um medicamento e depois suspendeu o metiformina apos janta e agora tive que parar de tomar as almoço por que minha glicose ta baixa de mas tenho que ficar monitorando. E me alimentar nos horarios certos se nao tenho ipogricemia e horrevel tenho muinto medo de baixar muinto e eu perder a memoria ou vir a morrer nossa e serio de mas deus e nossa maior fortaleza nos da sabedoria para cuidar de nos fe foco e cuidados sempre obidiencia na alimentaçao

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Fran, continue seguindo as orientações de seu médico, ele é a pessoa mais indicada para lhe auxiliar no seu tratamento. Abraços

Juliana

Muito interessante

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Juliana, continue nos acompanhando para mais matérias como essa. Abraços.

Nailda Silva Santos

Muito boa matéria a minha glicemia tá 112 é preocupante.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Nailda, esse valor se encaixa dentro dos parâmetros de pré-diabetes. Contudo esse quadro ainda pode ser revertido. Como dito na matéria: “As medidas mais efetivas para a prevenção da evolução do pré-diabetes para o diabetes são a perda de peso, de 5 a 10% do peso corporal, e a prática regular de exercícios físicos, pelo menos 150 minutos de exercícios moderados por semana, que podem ser divididos em sessões de 30 minutos cada.” Além disso, é fundamental o acompanhamento médico. Desejamos sucesso no seu tratamento! Até logo.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.