Transtorno bipolar: Quanto tempo costumam durar as fases da doença?

  • +A
  • -A

O Transtorno Bipolar (TB) é uma condição psiquiátrica caracterizada por alterações graves de humor, que envolvem períodos de humor elevado (mania ou hipomania) e de depressão (polos opostos da experiência afetiva) intercalados por períodos de remissão, e associados a sintomas cognitivos, físicos e comportamentais específicos.

A mania pode cursar com euforia, agitação, aumento de energia e sensação de grandeza, enquanto a depressão cursa com tristeza, apatia, prostração, falta de prazer, dentre outros sintomas. A duração dessas fases varia de acordo com as condições de cada caso.  

“Na fase de mania, os sintomas geralmente surgem subitamente e evoluem rápido, ao longo de poucos dias. Após instalada, a duração dessa fase pode variar de caso a caso, sendo que um episódio maníaco não tratado pode durar de algumas semanas a cerca de 3 a 4 meses”, informa o psiquiatra Leonardo Fabrício Gomes.

Ainda segundo o especialista, a hipomania tem algumas pequenas diferenças. O início também se dá de forma súbita, progredindo rapidamente, mas a duração geralmente é mais curta que a mania.

Já a fase de depressão tende a ser mais longa, com duração, geralmente, superior à da mania e hipomania. “A depressão no transtorno bipolar tem, frequentemente, duração de vários meses, sendo que um episódio depressivo não tratado pode durar de 6 a 13 meses. Pode surgir subitamente ou evoluir lentamente ao longo de semanas a meses”, afirma o psiquiatra.

Tratamento ajuda a diminuir duração das fases do transtorno bipolar

 

A gravidade do quadro e a falta de tratamento durante as fases influenciam diretamente em sua duração. Por isso, a adesão ao tratamento e às medidas de controle dos sintomas deve ser rápida. “O manejo adequado dos sintomas permite melhor controle dos episódios de humor, possibilitando reduzir suas durações e, consequentemente, o sofrimento tanto do paciente quanto de seus familiares”, completa Gomes.


Foto: Shutterstock


Referência bibliográfica: 

Bosaipo NB, Borges VF, Juruena MF. Transtorno Bipolar: uma revisão dos aspectos conceituais e clínicos. Medicina (Ribeirão Preto, Online.) 2017;50(Supl. 1),jan-fev.:72-84.

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dr. Leonardo Fabrício Gomes

Dr. Leonardo Fabrício Gomes

Psiquiatria

CRM: 47574 / MG

TAGS
depressao
psicologico
transtorno-bipolar

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

19 comentários para "Transtorno bipolar: Quanto tempo costumam durar as fases da doença?"

Guto Guedes

Minha depressão não melhora. Estou tomando 250mg de lamotrigina e 200mg de Quetiapina. Cansado dessa doença maldita!

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Guto. Enviamos um e-mail para ter mais informações sobre seu comentário. Até breve.

Salete Linhares Gonçalves

Fora o Transtorno Bipolar, por causa de muita medicação e recludão, estou com baixissima resistência e imunidade. A FITA E, que pode me ajudar no tratamento.

Giselia

Boa tarde Dr. Leonardo Meu companheiro sofre de transtorno Bipolar tipo 2, ele está em crise de momentos de muita euforia, agitação, com mania de grandeza, fala muito, não dorme direito. Estou morando com ele faz 8 meses e ele me contou só agora. Estou desesperada, não sei como lidar com está situação.Ele não toma remédios.O que faço neste caso?Vc pode me ajudar, por favor?Obrigada!

Glizia

undefined

Elisandra

Minha irmã sofre de transtorno bipolar e não aceita tratamento é normal ela ficar mais na fase de mania ela fica nervosa e agitada o tempo todo e tá assim uns 6 meses não sei o que eu faço ela tá agressiva quebrando varias coisas tô com muito medo

Sheila

Quando a pessoa tem esse transtorno, se não tratado (antes do diagnóstico), é sempre alterado entre esses três ciclos? A pessoa nunca está “normal”? nunca é ela mesma? é sempre a doença?

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.