O que é a síndrome de borderline? Como é o tratamento?


  • +A
  • -A

A síndrome de borderline, também conhecida como transtorno de personalidade borderline, é uma doença psiquiátrica caracterizada pela instabilidade emocional que provoca sentimentos intensos e que mudam rapidamente. Além disso, os pacientes tendem a ser muito impulsivos e a ter problemas com relacionamentos, com a autoimagem e com o afeto.

Síndrome de borderline causa sentimentos extremos


A síndrome é causada por alguns fatores que agem em conjunto. “Um modelo neurobiológico propõe que o transtorno é o produto de interações da genética e de influências ambientais que afetam o desenvolvimento do cérebro. Assim, 
alguns estresses precoces na vida podem afetar a expressão genética, resultando em traços que se mantêm ao longo da vida”, afirma o psiquiatra Marcelo Calcagno Reinhardt.

Para ser diagnosticado com a síndrome de borderline, o paciente precisa apresentar pelo menos cinco dos sintomas estabelecidos pelo Manual de Diagnóstico e Estatístico de Distúrbios Mentais e citados pelo profissional. “Esforços desesperados para evitar o abandono e padrão de relacionamentos instáveis e intensos, caracterizados pela alternância entre extremos de idealização e desvalorização” são alguns exemplos.

Automutilação e brigas são comportamentos de pacientes com borderline


Dr. Marcelo lembra ainda dos constantes
comportamentos, gestos e ameaças suicidas ou comportamento automutilante. O transtorno também provoca desde sensação de vazio a um intenso sentimento de raiva, envolvendo brigas físicas, muitas vezes. Há também a impulsividade no consumo, no sexo, na alimentação e no uso de substâncias químicas.

Psicoterapia é essencial para o tratamento


Para tratar a síndrome de borderline, a
realização da psicoterapia é uma medida fundamental, já que permite ao paciente entender seu quadro com mais profundidade e, assim, controlar suas emoções e reações com mais facilidade. “É importante a psicoeducação do paciente e da sua família e as medicações são utilizadas para tratar transtornos comórbidos e aliviar os sintomas”, conclui o psiquiatra.

Dr. Marcelo Calcagno Reinhardt é psiquiatra, formado em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e atua em Florianópolis (SC). CRM-SC: 10573

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dr. Marcelo Calcagno Reinhardt

Dr. Marcelo Calcagno Reinhardt

Psiquiatria

CRM: 10573 / SC

TAGS
depressao
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

9 comentários para "O que é a síndrome de borderline? Como é o tratamento?"

Ivanildes

Boa noite ! Fui diagnosticada como Bipolar devido aos altos e baixos de humor , depressao autoestima baixíssima ,sentimento de insegurança ,dor na alma. ,no trabalho sempre com problemas com os colegas por achar que só o que faço é o correto é que todos deveriam fazer do meu jeito ;sou enfermeira e há seis meses estou afastada do trabalho estou em tratamentoPorém respondendo pouco as medicações em uso de Latuda 120 mg;Lamotrigina 300;Quetiapina 500mg.Todos os dias ao acordar não sei como estarei sempre melhoro com o decorrer do dia .ao ler a matéria observei alguns sintomas que batem com o de Bipolar com a diferença de automutilação , relacionamento pessoal sempre instável por achar que não adianta insistir pois sei que não vai dar certo ,que ninguém vai ter paciência nem saber lidar com as variações de humor ,com isto, o isolamento e a escolha para não ter que falar , se abrir , mesmo porque está doença da sentimentos de culpa de incapacidade , dificuldade em realizar tarefas mais simples que outrora realizava com excesso

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Ivanildes, é de extrema importância que nesse caso você relate os sintomas para o seu psicólogo ou psiquiatra para que o mesmo possa readequar o seu tratamento. Desejamos sucesso em sua jornada! Abraços.

Rosaine Menezes de Oliveira Rossetti Silva

Obrigada, foi de grande ajuda a orientação. Para poder ajudar minha irmã.

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Rosaine, ficamos felizes em saber que a matéria lhe ajudou. Continue conosco para ter acesso a mais informações úteis. Até a próxima!

Izabela Passos

Há anos eu sofro com esse sintomas de automutilação, venho sempre tentando me controlar ao máximo para não me cortar ou não chegar ao ápice da raiva. Já estou uns 6 meses sem fazer isso. Eu só consigo parar de me cortar, quando eu vejo o sangue na minha pele, parece que a dor que está dentro de mim passa pra fora, é a hora que eu caio em si e penso o que estou fazendo!!

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Izabela, a automutilação é um sinal de que a doença já pode estar em uma fase avançada. Sugerimos que procure um psiquiatra para que o melhor tipo de tratamento seja adequado ao seu caso, visando fornecer maior qualidade de vida a você. Desejamos sucesso em seu tratamento. Até logo!

Claudete moginski

Tenho bipolaridade e boderlaine , acho,os sintomas parecidos , faço tratamento psicoterapico e tomo medicacao, mas continuo com a agressividade panico e as vezes me corto , sera que estes transtornos não tem cura e nem controle , estes transtornos podem psicossomar doenças como diarreia dores no corpo , cabeça e demais ?

Edite Mororó França

Preciso ter informações para ajudar aos jovem que atravessam essa crise. Orientações pertinentes que com certeza ir ao auxiliar.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Edite, diante das crises ou sintomas da doença é crucial a procura pelo profissional da saúde. Temos abaixo mais informações sobre o tema abordado. Clique e confira. Até breve.

https://cuidadospelavida.com.br/busca/s%C3%ADndrome%20de%20borderline

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.