Quais são os primeiros sintomas do transtorno bipolar?


  • +A
  • -A
Imagem do post Quais são os primeiros sintomas do transtorno bipolar?

O transtorno bipolar não é uma simples mudança de humor, como algumas pessoas acreditam. É na verdade um problema psiquiátrico complexo em que se destacam oscilações entre estados depressivos e estados de ativação, que podem se manifestar como elevação do humor ou euforia, mas também com humor irritado agressivo. Alguns pacientes podem apresentar alterações do humor menos marcantes e oscilações mais evidentes nos níveis de energia, com períodos de prostração e outros de maior vitalidade e energia.

O transtorno costuma se manifestar ao fim da adolescência

 

A bipolaridade atinge igualmente os dois sexos e pode surgir até mesmo na infância. “A doença tem início precoce, com média de aparecimento dos sintomas, mesmo que depressão e agitação leves, em torno dos 18 anos de idade, mas podendo começar já na infância em alguns casos”, afirma o psiquiatra Diego Tavares.

O sintoma mais característico é a mudança do humor para cima, as manias e hipomanias, para o humor para baixo, a depressão. “Na mania, a energia física aumenta, os pensamentos ficam acelerados e o humor se torna expansivo, mas geralmente irritável. Os sentimentos são positivos com sensação de bem-estar, liberdade e inteligência”, afirma o médico. No entanto, o indivíduo pode se tornar impulsivo e psicótico e ter alucinações e delírios.

Já a hipomania, segundo Tavares, é um dos diagnósticos mais difíceis na Psiquiatria porque pode ser efêmera e ser confundida com períodos de bem-estar. Os sintomas são os mesmos da mania, mas são menos graves e não há presença de sintomas psicóticos. A depressão, por sua vez, é caracterizada por um estado de tristeza profunda e apatia, além da perda de vontade de realizar atividades e de se relacionar com outras pessoas.

Tratamento para transtorno bipolar é feito com terapia e medicação

 

A realização do tratamento do transtorno é muito importante não apenas na fase aguda, como também ao longo de toda a vida. “O transtorno bipolar é crônico. Depois do diagnóstico, o paciente necessitará do tratamento para a vida toda, já que a chance de um novo episódio de mudança de humor sem tratamento é de quase 100%”, alerta o psiquiatra.

O combate ao transtorno bipolar se baseia no uso de estabilizadores de humor, como medicamentos anticonvulsivantes e antipsicóticos. Na abordagem terapêutica, é preciso levar em conta o impacto psicossocial da doença e a necessidade de psicoeducação para promover a adesão ao tratamento.

Dr. Diego Freitas Tavares é psiquiatra e pesquisador do Instituto de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da USP. CRM-SP: 145258

Foto: Shutterstock

TAGS
depressao
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

5 comentários para "Quais são os primeiros sintomas do transtorno bipolar?"

Cristiane

Bom dia, tenho um filho diagnosticado como bipolar, mas quando ele toma a medicação, ele fica super tranquilo; só fica euforico e com manias quando deixa de tomar a medicação; isto é um bipolar? Pode ser outra patologia? Grata Cristiane

Cuidados Pela Vida

Oi Cristiane, se ele já foi diagnosticado como bipolar, é importante que ele faça uso da medicação prescrita. Para saber se pode ser outra patologia, o ideal é você retornar com ele ao médico para nova avaliação. Abraços

cleonice domingues

Não desejo nem para o meu piorinimigo o que estou passando tenho depressão e transtorno de humor, já tentei cinco vezes o suicídio, não sei o que estou fazendo aqui ainda, não gosto desa vida, não queria estar viva, o porque que Deus me livrou dessas tentativas, eu não sei ainda, pois já perdi totalmente a vontade de viver, nem mesmo minha família me apoiando está muito difícil de sair dessa. Faço tratamento com um psiquiatra e tbm no CAPS, meu quadro piorou quando minha mãe faleceu à oito anos, de lá para cá perdi o rumo da vida. Poderia me dar algum conselho? O INSS quer me liberar para trabalhar, mas eu não consigo, só quero ficar deitada com medicamento e não falar com ninguém. Isso para mim não é vida.

Izabel Cristina

Olá. Fui diagnosticada com o Transtorno Bipolar há uns 5 anos. Antes disto era tratada como se tivesse Depressão. Também já tentei o suicídio, a angustia era tanta que não queria mais viver. Perdi meu filho há 16 anos e de lá pra cá nunca fui a mesma. Somente estou estável agora com este novo psiquiatra que me deu o diagnóstico, e me pediu para fazer psicanálise e me indicou a psicóloga, pois eu estava a ponte de me separar e de morrer era só nisto que pensava. Tenho 56 anos e convivo com este transtorno estabilizado devido a medicação e a psicoterapia. Também é necessário atividade física regularmente. Quando consigo fazer caminhadas regularmente me sinto bem, durmo bem e fico normal.Cleonice Domingues não se desespere há esperança, pense que você tem um transtorno diagnosticado e você é uma pessoa não esse transtorno. Uma pessoa que tem vida para ser vivida. Busque fazer algo que goste e não foque sua vida na Depressão e no Transtorno. Vai passar. Siga o tratamento direitinho, e se acha que não estão te dando o devido valor no INSS procure seus direitos. Seu médico é que deve saber se pode voltar ao trabalho ou não. A Lei existe para isso. Se o perito do INSS não aceitar o atestado do seu médico e te mandar trabalhar, volte no médico que se for um profissional correto vai te auxiliar. Se seu médico te autorizar a trabalhar aí sim é porque talvez o trabalho te ajudará no tratamento. Fique com Deus. Hoje sei que não devo mais parar com a medicação sem orientação médica, meus problemas emocionais e profissionais estou trabalhando na análise. Para diminuir a medicação exercício físico e lazer é a melhor solução. Boa sorte.

Cuidados Pela Vida

Olá Izabel, obrigada por compartilhar sua história conosco! Parabéns pelo empenho na busca de uma maior qualidade de vida. Abraços.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.