Posso interromper o tratamento da depressão antes da orientação médica?


  • +A
  • -A

O tratamento da depressão não produz efeitos imediatos. É necessário um certo tempo seguindo as medidas estabelecidas pelo médico para que os sintomas comecem a se atenuar. Caso o tratamento seja interrompido antes do tempo indicado pelo profissional, você poderá seguir convivendo com os sintomas ou até mesmo sofrer uma recaída.

Volta dos sintomas é o principal risco do abandono do tratamento da depressão


A chance de recaída é muito grande quando se abandona o tratamento da depressão. Nós médicos seguimos protocolos para definir o tempo de tratamento. Geralmente um primeiro episódio deve ser tratado por um ano, pelo menos. É necessário um tratamento a longo prazo pensando na remissão completa dos sintomas para que o risco de recaída seja o mais baixo possível”, informa o psiquiatra Rômulo Herkenhoff.

A demora para que os efeitos do medicamento passem a se manifestar faz com que muitos pacientes interrompam o tratamento, pois pensam que ele não está funcionando. Outros param pouco tempo depois que começam a se sentir bem, o que também não é recomendado pelo risco de retorno dos sintomas. Portanto, não deixe de seguir passo a passo o que for indicado pelo seu médico.

Seguir recomendações médicas evita prejuízos do abandono do tratamento da depressão


“Além da recaída, a
má aderência ao tratamento da depressão gera o risco de prejuízos como perpetuação dos sintomas, sofrimento com efeitos colaterais de medicamentos utilizados erroneamente e dependência de alguns medicamentos, como os benzodiazepínicos (lembrando que os antidepressivos não causam dependência)”.

Além da duração do uso do medicamento, a implantação e retirada dele devem ser feitos com muita cautela por um especialista, pois a substâncias que o compõe causam alterações significativas no organismo. Geralmente você inicia o uso do antidepressivo com uma dosagem baixa e vai aumentando aos poucos. A retirada também é feita aos poucos, processo conhecido como “desmame”.  

Dr. Rômulo Herkenhoff é formado em medicina pelo Centro Universitário de Volta Redonda – Unifoa (RJ). Possui especialidade em psiquiatria pela residência médica do Instituto Philippe Pinel, no Rio de Janeiro (RJ). Atua em Florianópolis (SC). CRM/SC 21806 – Contato via Facebook e Instagram

Foto: Shutterstock

TAGS
depressao
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

2 comentários para "Posso interromper o tratamento da depressão antes da orientação médica?"

Denísia Maria

Por experiencia própria, penso que: Iniciar e parar com uso de medicamento antidepressivo deve ser feito com acompanhamento sistemático de psiquiatra – início, meio e fim, (desmame). A terapia individual é importante, mas qualquer trabalho em grupo faz a diferença e acelera no processo de identificação superação de alguns entraves.Acredito na autocura, onde “semelhante cura semelhante” pela processo de aceitação e também de negação. Já atravessei algumas turbulências, internação, terapia individual, terapia em grupo, etc. Precisamos de união e coragem pra enfrentarmos o preconceito dos ignorantes e arrogantes.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Denísia, obrigada pelas belas palavras! Abraços.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.