Existe alguma faixa etária mais propensa para o aparecimento da depressão?


  • +A
  • -A

Considerada como o “mal do século”, a depressão é uma doença psiquiátrica que chama a atenção pelo aumento do número de casos diagnosticados. Nos últimos anos, as mortes relacionadas com o problema no Brasil subiram 705% nos últimos 16 anos, de acordo com levantamento do jornal “O Estado de S. Paulo”. A depressão atinge hoje cerca de 7% da população mundial, o que equivale aproximadamente a 400 milhões de pessoas.

A doença não é restrita a uma faixa etária. Ao contrário, ela acomete crianças, adultos e idosos, mas há uma cujos dados impressionam. “A prevalência da depressão em jovens de 18 a 29 anos é três vezes maior do que a prevalência em indivíduos com 60 anos ou mais”, afirma o psiquiatra Marcelo Calcagno Reinhardt.

Depressão em crianças

Além dos jovens, as crianças depressivas também precisam de atenção por causa dos prejuízos sociais e escolares. “Crianças e adolescentes podem não apresentar humor deprimido, mas irritabilidade. Eles deixam de brincar como costumavam, parecendo não se divertir da mesma forma e demonstram estarem mais cansados “, explica Reinhardt.

A depressão em crianças e adolescentes pode não apresentar perda de peso, mas eles acabam não ganhando massa na proporção que deveriam. Além disso, não conseguem se concentrar e podem apresentar mais sintomas, como febres, dores e alterações no sono.

O tratamento requer uma abordagem um pouco diferente nessa faixa etária, com participação dos pais e também da escola. Em alguns casos, é preciso que a criança se afaste do ambiente do colégio e não seja sobrecarregada com tarefas. A psicoterapia e o uso de medicamentos antidepressivos adequados à faixa etária são aplicados.

Fatores de risco nos mais jovens

Na infância e na juventude, a depressão pode surgir por fatores de risco ligados à família. Histórico de suicídio, depressão de um dos pais e estressores familiares, como mudanças, perda do emprego, conflitos e divórcio, são alguns exemplos. O uso de álcool e drogas, abusos sexuais e bullying também são elementos que podem implicar no desenvolvimento da doença.

Marcelo Calcagno Reinhardt é psiquiatra, especialista em Psiquiatria da Infância e da Adolescência e atua em Florianópolis. CRM-SC: 10573

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
TAGS
depressao
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

2 comentários para "Existe alguma faixa etária mais propensa para o aparecimento da depressão?"

Ana Caroline de Miranda Martins

eu achei uma tese muito interessante que fala sobre algo da realidade atual, eu acho legal ler teses como essa pois eu acho muito bom entender sobre o que ocorre na psque humana, de certa forma nesta tese pude aprender como cada faixa etária reage a esse mal do século.

Ana

Interessante a depressão ser menor em idosos. É a faixa etária mais solitária de todas. Talvez a depressão tenha mais haver com expectativas impossíveis de serem cumpridas tanto individualmente quanto a nivel social do que relacionada a nossas companias.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.