Depressão mascarada: confira alguns sinais ocultos que podem indicar a doença


  • +A
  • -A
Imagem do post Depressão mascarada: confira alguns sinais ocultos que podem indicar a doença

Apesar de todo avanço da ciência em relação aos conhecimentos sobre a depressão, a doença ainda é muito estigmatizada pela população em geral e a maioria das pessoas apenas tem uma pequena noção dos sintomas, da real gravidade do problema e da importância em combatê-lo.

Como consequência, quem sofre com a depressão muitas vezes não sabe que tem um problema ou acaba mascarando o transtorno por medo, vergonha e por dificuldades em lidar com a situação. Isto significa que a depressão nem sempre será fácil de perceber, mas alguns sinais podem indicar um quadro depressivo em um amigo ou familiar.

Além da tristeza

A tristeza é o sintoma mais aparente da depressão. Quietude e falta de vontade de sair de casa e socializar podem ser sinais, mas nem todas as pessoas com o transtorno aparentam estar tristes a todo momento. Algumas têm comportamentos diferentes e procuram demonstrar estar bem e felizes para esconder a depressão.

O cansaço e a irritação constantes também são produtos do transtorno, impulsionados pela pressão no trabalho, nos estudos ou por outros fatores. Pessoas depressivas costumam não demonstrar afetividade. Muitos passam a ter sentimentos rasos e a mostrar desinteresse, como aponta o psiquiatra Marcelo Calcagno Reinhardt: “Temos que considerar a importância de se verificar perda de interesse e prazer igualmente, assim como insônia ou hipersonia, agitação ou retardo psicomotor, sentimentos de inutilidade ou culpa em demasia, capacidade diminuída para se concentrar, indecisão, e pensamentos de morte.”

Novos hábitos alimentares

A depressão pode ainda resultar em mudanças de humor ao longo de semanas. O que pode parecer comum para a maioria das pessoas, representa um sinal, já que a doença se manifesta assim em muitos depressivos. É possível oscilar entre momentos considerados “normais” e dias tristes e desanimados.

Reinhardt ainda afirma que outro fator que deve ser observado é a mudança de hábitos alimentares. Ganho ou perda de peso pode significar que um amigo ou familiar está com o transtorno, seja pela ausência de preocupação com a saúde e com a forma física ou como uma maneira de lidar com a depressão.

Marcelo Calcagno Reinhardt é formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e atua em Florianópolis. CRM-SC: 10573

TAGS
depressao
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

44 comentários para "Depressão mascarada: confira alguns sinais ocultos que podem indicar a doença"

Bruna

Estou afastada do meu serviço a 7 meses por depressão e ansiedade, infelizmente não percebi que estava doente a muito mais tempo que isso. Foi qdo meu corpo saiu fora do meu controle comecei a ter síndrome do pânico, e dores por todo o corpo me impossibilitando até de trabalhar. Eu não sabia que ela causa suor excessivo, queda de cabelo, falta de concentração, perda de memória, incontinência urinária, diarréia e as vezes constipação é tantos sintomas que vem acontecendo que qdo a gente descobre que é da depressão e ansiedade a gente intende o quanto precisamos de ajuda. O pior que estou passando agora é estar afastada do serviço e nem o INSS me afasta, mesmo com todos esses transtornos eles são capazes de dizer que podemos trabalhar. Como que eles querem que a gente melhore se eles não levam a sério está situações como doença, e imagina ficar 7 meses sem receber com criança pequena em casa e as dívidas só aumentando. Como podemos melhorar se não temos apoio nem pra comprar o remédio para dar continuidade no tratamento. Depois que a gente se mata,aí é uma a menos pro INSS pagar.

Oneide santos

Tenho depressão a 5 anos vivo lutando todos dias já fui emternada acredito que não tem cura luto dia após dia para sobreviver

Fabiane souza

Eu preciso de ajuda

Cibellu

Sofro muito com essa doença!! E o que é pior, ninguém liga acha frescura 😢

Maria vaneide nunes bonfim

Bom dia! Em 2013! Descobri q estava com início de depressão!Mas recebi a notícia e nem acreditei muito! Ao mesmo tempo ficava pensativa!Como em minha família há vários casos de depressão! Simplesmente busquei ajuda de um neuro! Iniciei um tratamento,que ainda no acabou!Mas ne sinto bem!Gracas a Deus! Pretendo deuxar o remédio totalmente. Sei q Deus cai me libertar.

Marli

A 15 anos venho lutando com essa doença… Mas já perdi a esperança de ser curada. É oque eu mais fico triste vê que ninguém se importa comigo

Cuidados Pela Vida

Oi Oneide e Cibellu, a depressão é uma doença difícil, mas é importante se empenhar em buscar auxílio e tratamento médico para que possa alcançar uma melhor qualidade de vida. Abraços.

Lívia

Eu ja venho desconfiado q tenho depressão desde o ano passado mas nao tinha certeza, esse ano começou a piorar e ainda nao falei para os meus pais e nem para ninguem nao sei oq fazer

lia

Sofro com depressão a 7 anos…. tudo que eu mais quero nesta vida é partir. Além de sofrer desse mal eu ainda sofro com os maltrato de minha filha de 18 anos e o abandono de meu filho.

Cuidados Pela Vida

Oi Fabiane, procure uma unidade de saúde próximo de sua residência para que possam te encaminhar para o especialista adequado para tratar do seu caso. Melhoras.

Cuidados Pela Vida

Oi Maria Vaneide, obrigada por compartilhar sua história conosco! Parabéns pelo empenho na busca de uma maior qualidade de vida. Abraços.

Cuidados Pela Vida

Oi Marli, é importante não desistir do tratamento, e continuar em busca de uma maior qualidade de vida. Melhoras.

Cuidados Pela Vida

Oi Lívia, conviver com alguma doença não é razão para vergonha, já que essa realidade é comum para muitos brasileiros. A depressão é tratável e, assim, é possível e esperado que as pessoas levem suas vidas normalmente. No entanto, para que isso aconteça, é importante que você obtenha o controle de sua doença e dos seus sintomas, seguindo à risca o tratamento proposto pelo médico. Nem sempre o caminho será fácil, mas é necessário enfrentar as dificuldades para que você possa levar uma vida normal. Abraços.

Cuidados Pela Vida

Oi Lia, é difícil não receber o apoio da família quando estamos passando por situações delicadas em nossa vida. É importante que você obtenha o controle de sua doença e dos seus sintomas, seguindo à risca o tratamento proposto pelo médico. Nem sempre o caminho será fácil, mas é necessário enfrentar as dificuldades para que você possa levar uma vida normal. Abraços.

Fhran

Eu só queria sumir do mundo

Anônima

EU PRECISO DE AJUDA!

Maria celia

Faço tratamento ha 7 anos,;, senti quanto perdi minha mãe, agora estou me sentindo bem, tomo o remédio certinho, gosto muito de fazer crochê, bordar, e dançar, estou muito melhor, . Antes não tinha vontade de fazer nada só dormir sentia todos os sintomas que falaram aqui, menos vontade de terminar com minha vida, tenho um filho e sempre peço Deus a que segure em minha não é não me deixe cair, também vou na igreja e lá me sinto bem, saio renovada, mas depois fico alguns dias sem ir mas estou seguindo em frente, meus irmãos me ajudam muito e meu filho principalmente, sempre me procura se eu já tomei o remédio, ele e um adolescente e muito preocupado comigo. Espero que todos que tenham este problemas procurem ajuda médica e principalmente. Nosso Deus que ele não nos desampara. Procurem a igreja e façam tambem o que vcs mas gostarem aí vcs vão ver o quanto Vão melhorar.

Cuidados Pela Vida

Oi Fhran, não desista de você, procure um médico para que ele possa te ajudar. Abraços.

Cuidados Pela Vida

Olá, procure uma unidade de saúde próximo de sua residência para que possam te encaminhar para o especialista adequado para tratar do seu caso. Melhoras.

Cuidados Pela Vida

Oi Maria Celia, obrigada por compartilhar sua história conosco! O seu depoimento é importante, pois pode servir de exemplo para pessoas que passam pelo mesmo problema que você enfrentou. Parabéns pelo seu empenho em buscar uma maior qualidade de vida. Abraços.

Rosymeire

Boa noite. Sofri com a depressão durante a adolescência e oscilando durante a vida adulta. Procurei a psicoterapia em 2011, porém não melhorei. Comecei o tratamento medicamentoso em 2015. Ainda tomo oxalato de escitalopram, mas acredito que estou curada. Convivo socialmente, não me ídolo mais, consigo trabalhar normalmente, estou muito feliz por estar vencendo a batalha contra a depressão.

Regina Merino

Doença difícil de ser admitida … pois as pessoas acham que somos loucas ou frescura…. mas só quem passa sabe o que é sofrer A vontade realmente é sair fora deste mundo… todos medicamentos são paliativos. Melhora e acaba prejudicando um outro órgão. Estou em tratamento , tenho vontade de jogar tudo foraMinha família não entende a gravidade….. Obrigada por está oportunidade de falar sobre isso. Abraços…

Fernando

Quem está perto da gente até acha que sabe do que se tratadão (dão conselhos), mas até nós ficamos sem perdidos e sem ter um mínimo de vontade de lutar. O DESANIMO e o sentimento de pequenez é demais.

Weliton

Nem sei como iniciou o processo depressivo em minha vida. Sei que em 2010 o quadro se agravou, com pressão alta, insônia, prostração, isolamento e medo de dirigir, muito medo. Uma médica cardiologista indicou tratamento psiquiátrico. Foi nesse ano que conheci a médica Luciana Ratto, que foi muito atenciosa comigo e iniciamos o tratamento. Os resultados começaram aparecer e em 2015 em abandonei o tratamento por conta própria acreditando estar curado. No entanto, os sintomas voltaram e agora com síndrome do pânico. Voltei à Drª Luciana Ratto em 2016 e retornei ao tratamento agora com Maxapram 40mg (2 comprimidos de 20). Hoje estou bem, muito bem. Faço academia, além do meu trabalho como professor, brinco de marceneiro e faço vários móveis nas horas vagas. Reaprendi sorrir, creio que estou menos rabugento… Estou voltando ao normal.

Vera

Estava no meio do meu depoimento, mas sumiu, vocês receberam? Caso contrário, faço questão de contar minha história, sem medo de ser taxada de qualquer forma. Aguardo, para saber se devo continuar. Grata

Sandra

Sou diagnósticada com depressão, bipolaridade e compulsão. Faço tratamento há muito tempo. Faz anos que não sei o quê seria dormir com o meu sono natural. Tentei suicídio três vezes mesmo sendo acompanhada por psiquiatra, clínica especializada e terapia individual. Oscilo muito, para tristeza e agora chega a agressividade. Quando chego para fazer perícia médica não consigo dizer nada do que sinto, não fico confortável e fico com medo do que o médico vai pensar de mim. Porque é tão difícil expor o que está na minha cabeça?

Fátima Pereira gomes

Tenho depressão a 30 anos. Ao longo destes anos sofri muito, mas a aproximadamente 07 anos consegui controlar com 02 medicamentos a depressão e consegui passar por um Câncer ( 2015, 52 anos)de mama( 6 quimios e 35 radioterapias) e uma segunda suspeita de câncer (2018) com certa tranquilidade. Mas acredito que a idade fez com que me conhecesse mais e aceitar que a depressão é uma doença como a diabetes a hipertensão que você tem que tratar a vida inteira para ter qualidade de vida e a principalmente a não me culpar por ter depressão.Pois ninguém se culpa por que é diabético, hipertenso , etc.Acredito que as pessoas que tem depressão exigem muito delas mesma. Seja mais compreensiva com você mesma.Não queira parar com os remédios sem autorização do médico. Se um diabético ficar sem sua medicação terá muitos problemas então aceite a sua doença e não se preocupe com o uso da medicação. Ela faz parte da sua qualidade de vida.Tenha sempre muita fé. Tenha uma religião. Pois só Deus e as pessoas que já tiveram depressão vão entender o que está passando. Não espere das pessoas aquilo que elas não são capazes de te oferecer. Sua vida é muito importante não a perca. Fica com DEUS.

Ilka Ferreira

Estou no fundo do poço. Ontem tentei mergulhar. Só não fiz porque amo um netinho de cinco anos, que mora comigo. Se houver ajuda, peço Socorro. Ainda tenho missões a cumprir.Acho que minha família não acredita, apesar de ter tratado dos meus dois filhos, adultos. Eles conseguiram. Acho que tirei a doença dos dois e adoeci de tanto que fui sugada…

Francisco Carlos de Melo Rego

Convivo com depressão a mais de 20 anos, tomo exodus de 15, não dá pra ficar sem medicamento, passa uns 10 dias e volta tudo. Dá pra viver tomando a medicação porém nunca mais consegui me sentir leve, sentir realmente vontade de fazer as coisas.

NILTON ROSSI

Ola, bom dia!Tenho depressão a mais de 15 anos e fui diagnosticado com essa doença a partir de um transtorno ansiedade em conjunto com a síndrome do panico que ocasionou a descoberta da minha hipertensão e diabetes tipo 2 que hoje mantenho controlada com remédios. Atualmente preciso da indicação de um bom psiquiatra no estado do RJ na região sul fluminense, entre as cidades de Volta redonda, Barra Mansa e Resende onde resido, pois necessito dar continuidade ao meu tratamento.Obrigado!

Ana Lima

Perdi minha mãe há 11 meses … E junto perdi 11kg por conta da depressão…. Tenho depressão desde meus 18 anos há 22 já…. Meu esposo acha q isso não existe e é frescura… Uso 150mg de sertralina diária…. Faço consulta mensal com psiquiatra e semanal com psicóloga apos a perda de minha mãe q é e sempre será o meu tudo… Qria da vida e de Deus só uma coisa: poder fazer a grande viajem…Cansei e sei q pra depressão não há cura…. Infelizmente só podemos driblar esse mal… Pois de fato o tratamento é paliativo e não curativo!!!

Cuidados Pela Vida

Oi Rosymeire, obrigada por compartilhar sua história conosco! Parabéns pelo empenho na busca de uma maior qualidade de vida. Abraços.

Cuidados Pela Vida

Olá Weliton, obrigada por compartilhar sua história conosco! Parabéns pelo empenho na busca de uma maior qualidade de vida. Abraços.

Cuidados Pela Vida

Oi Vera, não localizamos nenhum outro comentário. Abraços.

Cuidados Pela Vida

Oi Ilka, não desista, inicie o tratamento prescrito pelo seu médico para que você comece a perceber melhoras e volte a ter vontade de viver. Tente também praticar hobbies e atividades que te façam sentir bem. Abraços.

Cuidados Pela Vida

Oi Nilton, o Dr. Alexandre Proença é psiquiatra, membro da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) atende em Niterói e São Gonçalo (RJ). Segue o contato: http://www.alexandreproenca.com.br. Abraços.

Cuidados Pela Vida

Oi Ana, sentimos por sua perda. Não desista, inicie o tratamento prescrito pelo seu médico para que você comece a perceber melhoras e volte a ter vontade de viver. Tente também praticar hobbies e atividades que te façam sentir bem. Abraços.

Taciana

Já tive depressão, hj estou curada, me levaram a uma igreja evangelica e lá me sentie muito bem , recebi oraçao da pastora, e eu pedi ajuda a algumas pessoas da igreja e eles me ajudaram em oraçao. Quando paro de ir a igreja sinto que a depressao quer voltar mas ao retornar á igreja é como eu me libertasse de tudo. Percebi que só em Jesus encontramos a felicidade é ele quem nos ccomplea.Quero deixar uma dica pra vcs ,Toda vez que senti um vazio no coraçao ajoelhe-se ore , converse com Deus ou procure uma igreja evangelica peça oraçao acredite vc Vai se sentir bem ,afinal aconteceu cmg e outras pessoas tbm.

Elba Kelly

Como faço para detectar a depressão em uma adolescente e como devo abordar o assunto com o mesmo? Qual profissional devo procurar em primeira mão? Tenho uma filha adolescente e leio muito sobre o assunto, pq vejo muito desses sintomas nela, porém, converso bastante com ela, mas sinto ela muito fechada. Tenho um pouco de medo de tudo isso, pq é difícil lidar quando o problema está dentro de nossa casa. Por favor me responda

Lene

Há 13 anos atrás tive depressão pós parto. E em 2017 após o falecimento de uma pessoa da família comecei a ter crises de ansiedade , dores no peito ,É muitas coisas como ataque de pânico,fobia social…desde então minha vida virou uma loucura já tomei vários tipos de medicamentos já q meu organismo tem sensibilidade a alguns medicamentos. Já passei por muitas coisas … já fiquei acamada ,sem sair ,sem comer, fraca, sem dormir ,Já dormi muito,Já quis ficar livre tomando umas cartelas mas… graças à Deus estou fazendo psicoterapia e buscando força em Deus esperando q tudo passe. Hoje depois de ler bastante sobre o assunto sei q fui depressiva desde a infância talvez, na adolescência..Fui muito oprimida e tive uma vida muito difícil. Sei q ñ tem sido fácil deixar emprego, deixar de fazer a comida q mais gosto,e ainda há 5 meses perdi minha mãe 😢 mesmo doente cuidei dela .olha q ñ foi fácil p mim. Hj ainda sofrendo muito e ainda tendo muitos sintomas inclusive de pânico ,me vejo vazia por dentro , sem sentimentos e as vezes sentida d , passo mal , as vezes tenho sensação q vou morrer … tenho família e filhos p cuidar mas no momento sei q os papéis estão invertidos mas preciso muito me recuperar e trabalhar fora ,ter um salário pois estudei muito p isso … se ñ fosse Deus eu ñ estaria mais aqui.

Cuidados Pela Vida

Oi Lene, sentimos muito por sua perda. Desejamos sucesso em seu tratamento e recuperação. Abraços.

Rozenildo

Gostaria muito de saber controlar e procurar a cura.vivo com esse problema a muito tempo,inclusiveTenho o panico do medo.preciso de ajuda.que devo fazer?

Cuidados Pela Vida

Olá Rozenildo, marque uma consulta com o especialista para que ele possa prescrever o tratamento ideal para o seu caso. Abraços.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.