Como ajudar alguém que sofreu uma recaída da depressão?


  • +A
  • -A

Todo paciente que trata um quadro de depressão corre o risco de sofrer recaída, o que vale também para os demais transtornos mentais. A volta dos sintomas é mais comum quando o tratamento não é bem feito ou quando o paciente o abandona antes do que deveria. Porém, também pode acontecer mesmo quando há uma boa adesão. Em casos de recaída, é fundamental voltar ao tratamento o quanto antes e/ou mudá-lo.

Paciente que sofreu recaída deve ser orientado a retomar o tratamento


“A principal maneira de
ajudar uma pessoa que apresenta recaída de depressão é orientá- la a buscar ajuda especializada o mais rápido possível”, afirma a psiquiatra Ana Cláudia Ducati. Apenas com o tratamento adequado, sendo seguido à risca, o paciente conseguirá ter chances de atingir melhora permanente da depressão.   

Segundo a especialista, recaídas podem ocorrer após um episódio depressivo, principalmente se o tempo de uso da medicação não for respeitado. “Caso uma pessoa apresente uma recaída, é importante que busque tratamento novamente. Quando houve melhora prévia com determinada medicação, pode-se tentar de novo o uso do mesmo fármaco”. Procure sempre um médico nesses casos.

Importância de manter o tratamento e do apoio familiar


A manutenção do tratamento em transtornos mentais é crucial para que a recuperação possa ocorrer da melhor forma possível e nesse sentido deve-se confiar plenamente na atuação do profissional. O tratamento normalmente segue mesmo quando o paciente já se sente melhor, pois é preciso consolidar essa nova condição, justamente para que não haja recaída. Até a retirada do remédio (quando necessário) costuma ser feita aos poucos, para que a mudança no organismo do paciente não seja brusca.

Quadro depressivos muitas vezes vêm acompanhados de culpa, pensamentos negativos e sentimentos de inutilidade. Tais sintomas, associados ao preconceito sofrido por doenças mentais, podem prejudicar a melhora e adesão ao tratamento de um paciente deprimido. “Por conta desses fatos, o apoio de pessoas próximas, familiares e amigos, pode colaborar com o tratamento”.

Dra Ana Claudia Ducati Dabronzo é psiquiatra geral e da infância e adolescência, formada pela Universidade de São Paulo (USP). CRM: 150.562

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
TAGS
depressao
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

8 comentários para "Como ajudar alguém que sofreu uma recaída da depressão?"

Marcio

E o que fazer quando a família faz parte da causa da depressão e não lhe dá nenhum apoio?

Gustavo

Tive recaída após tentativa de retirada progressiva da medicação, minha médica me orientou a retornar a dose completa novamente; porém estou muito descrente com tudo isso, doença maldita!

Bianca

Concordo com o que o Marcio falou. Pois minha família especificamente meu pai faz parte da minha depressão e não me dá nenhum apoio. Aliás só piora.Estou fazendo tratamento. Mas é difícil quando não se tem apoio da família.

Maria Sar Corrêa

Obrigada pela ajuda, acho que minha depressão é pela idade porque tenho tudo para ser feliz. Meus filhos com enormes conquistas na educação e são meus grandes amigos então, acho que é problema hormonal. Obrigada pela ajuda!

waldir costa

passei a ir nas missas ,e a cuidar da minha espiritualidade ,tem me ajudado muito ,temos que seguir as recomendações medicas e também acreditar em Deus que ele pode nos acalmar a alma ..desejo a todos uma vida feliz ..

Marileia

Muito bacana as dicas, depois vejam esse artigo, achei bem interessante: https://hipnoterapiasaopaulo.com.br/hipnose-tratamento-para-depressao/

Silvia vasconcellos

Como o Márcio disse , vem da família a recaída forte que tive. E agora mesmo afastando como trata se já estava estabilizada a anos e tenho depressão refratária e voltei com os mesmos sintomas pavorosos? Usa mais remédio ? Terapia não é suficiente e a dor e desespero continuam, maldição mesmo esta doença.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Silvia, a principal maneira de ajudar uma pessoa que apresenta recaída de depressão é orientá- la a buscar ajuda especializada o mais rápido possível. De acordo com a psiquiatra Ana Cláudia Ducati apenas com o tratamento adequado, sendo seguido à risca, o paciente conseguirá ter chances de atingir melhora permanente da depressão. Abraços.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.