O que é angina? É possível confundir com um infarto?


  • +A
  • -A
Imagem do post O que é angina? É possível confundir com um infarto?

A angina é um sintoma caracterizado por dor no peito, o que pode remeter a um quadro de infarto, em que há obstrução do fluxo de sangue nas artérias que irrigam o coração. Contudo, ambos são processos distintos. Quando não investigada e tratada, a angina pode provocar um infarto. Portanto, trata-se de um alerta indicando que o coração não está sendo oxigenado adequadamente.

Perigos e tipos de angina


“Quando o paciente apresenta angina, é comum ele achar que já está infartando e assim acaba procurando atendimento médico. No entanto, o grande risco da angina gerar problemas graves é quando ela não se manifesta em um quadro agudo do infarto, pois dessa forma pode passar despercebida e levar a sequelas cardíacas às vezes irreversíveis”, alerta a cardiologista Bruna Cristina Baptistini.

Em geral, a angina pode ser classificada como estável ou instável. No primeiro caso, o coração trabalha mais intensamente em função de fatores como atividades físicas e emoções fortes, desacelerando conforme a frequência dos eventos vai caindo. Sua durabilidade é curta. Já no segundo, a duração é mais longa e o afastamento do fator causal não resulta em melhora, às vezes mesmo com o uso de medicação.

Hábitos saudáveis para evitar a angina e suas consequências ruins


De acordo com a médica, a angina pode ser evitada através de hábitos de vida saudáveis, tais como realização de atividade física regular, manutenção do peso corporal adequado, alimentação com restrição de gordura e sal, cessação do tabagismo e do álcool e controle das comorbidades associadas (hipertensão arterial e diabetes mellitus).

“Adotar essas práticas na vida significa prevenir o acúmulo de placas de colesterol (gordura) nas paredes dos vasos sanguíneos, com consequente diminuição do risco de desenvolver doenças cardiovasculares”, explica. O tratamento da angina se vale também de medicação específica. Existem situações, entretanto, que exigem procedimentos cirúrgicos como o implante de stents (angioplastia) ou abordagem cirúrgica.

Dra. Bruna Cristina Baptistini é cardiologista formada pela Universidade Nove de Julho (Uninove) e atua em São Paulo. CRM-SP: 145229

Foto: Shutterstock

TAGS
dor-no-peito
infarto

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

5 comentários para "O que é angina? É possível confundir com um infarto?"

Humberto dos Reis Filho

Muito boas as informação.

Débora Gomes

Necessário este esclarecimento, pois, dá pra gente confundir mesmo. Minha mãe tinha angina e no ano passado sofri um infarto, não por alimentação incorreta, mas por doença autoimune. De qualquer forma precisamos estar cientes, o que nos possibilita evitar um dano maior ao nosso organismo.

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Débora, exato, quanto mais informações sobre saúde, melhor qualidade de vida para as pessoas. Abraços.

JURCENY

Ja tive um AVC e achei importante essas informações para minha vida diária.

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Jurceny, ficamos felizes que você tenha apreciado a matéria. Abraços.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.