html Virose: Por que esse diagnóstico é tão comum em crianças?

Virose: Por que esse diagnóstico é tão comum em crianças?


  • +A
  • -A

Como o sistema imune das crianças está em amadurecimento, ou seja, ainda não está fortalecido o suficiente, o organismo não consegue se defender plenamente das infecções. Isso faz com que o ataque bem sucedido de vírus seja algo bastante comum nesta faixa etária específica e cause uma virose. 

O sistema de defesa das crianças só vai estar completamente desenvolvido aos 12 anos de idade (quanto menor a criança, mais imaturo é seu sistema de defesa), o que faz com que as infecções virais e bacterianas sejam mais frequentes nesta fase da vida. Muito mais da metade das infecções em crianças são provocadas por vírus. Existem vários tipos diferentes de vírus, que podem causar sinais e sintomas diferentes”, informa a imunologista Cláudia Lobo César.

Principais sintomas de virose em crianças

Os sintomas de uma virose são bastante variados, pois podem depender do vírus envolvido. Porém, a grande maioria começa com os seguintes sinais: febre, dor de cabeça, dor de garganta e mal estar. “Se for um vírus que causa infecção respiratória, pode haver também tosse, obstrução nasal, coriza; se for um enterovírus, pode haver vômitos, diarreia, cólica abdominal. Alguns vírus podem causar ainda lesões de pele (manchas vermelhas, vesículas etc) e assim por diante”, afirma a imunologista.

Quanto menor é a criança, mais inespecíficos são os sintomas da infecção, sendo especialmente difícil definir o agente causador. “Como os lactentes (crianças até dois anos) tem o sistema de defesa mais imaturo, devem ser acompanhados com mais frequência, pois uma infecção viral pode evoluir para uma infecção bacteriana”, completa.

Tratamento de virose em crianças

Geralmente se a suspeita é de uma infecção viral, o médico prescreve apenas medicamentos que chamamos de sintomáticos, isto é, que aliviam os sintomas até que o próprio organismo resolva o problema. “Os antitérmicos (controlam a febre e também tem efeito analgésico) e os antieméticos (para vômitos) são bons exemplos. Além disso, é recomendado soro oral (em caso de diarreia e/ou vômito, para evitar a desidratação); solução salina, para ajudar na limpeza e desobstrução das narinas; e muito líquido”, recomenda Dra. Claudia.

Dra. Claudia Lobo César é alergista, imunologista e pediatra, formada pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e atende em Itatiba (SP). CRM-SP: 53881

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
TAGS
diarreia
imunidade

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

5 comentários para "Virose: Por que esse diagnóstico é tão comum em crianças?"

jucimara Natalia Rodriguez De Jesus thome

gostei está bem explicado

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Jucimara, ficamos felizes por saber que nossa matéria foi esclarecedora. Continue por aqui para acompanhar mais matérias e informações como essa. Até logo.

Mauro

Essa matéria veio no momento perfeito, pois meu filho de sete anos começou apresentar vômitos e com essa matéria me aliviou muito.Vou passar na médica ainda hoje mais menos preocupado.

CUIDADOS PELA VIDA

Mauro, ficamos felizes por saber que a matéria lhe impactou de forma tão positiva. Procurar ajuda profissional nesses casos é muito importante. Desejamos Melhoras ao seu filho. Abraços!

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.