A bebida alcoólica afeta a imunidade e corta o efeito de remédios?


  • +A
  • -A
Imagem do post A bebida alcoólica afeta a imunidade e corta o efeito de remédios?

O consumo exagerado de bebidas alcoólicas é desencorajado pelos médicos devido aos efeitos nocivos da substância nos órgãos do corpo humano, especialmente atingindo a imunidade. Quando ingerido em pouca quantidade ou de forma pouco frequente, o efeito é agudo e de curta duração, o que não provoca alterações significativas na saúde. O problema é maior nos casos em que o consumo de bebidas alcoólicas é feito frequentemente e em grandes quantidades.

 

Consumo exagerado de álcool aumenta chance de infecção

 


“Nestes casos, a ação sobre as células imunológicas é constante, o que pode provocar diminuição dos mecanismos de defesa, ao mesmo tempo em que provoca uma inflamação crônica em órgãos, como o fígado e o pâncreas”, alerta a alergista e imunologista Rosana Neves. Este conjunto de fatores torna o organismo mais suscetível a infecções, tanto de graus leves quanto com potencial maior de gravidade.

A especialista explica que, durante o tratamento de uma doença, não há uma proibição absoluta ao consumo de álcool. A orientação deve ser dada pelo médico, baseando-se no quadro do paciente e no tipo de medicação prescrita para tratá-lo, já que alguns medicamentos podem sofrer interferência de bebidas alcoólicas, mas outros não.

 

Bebida alcoólica pode diminuir efeito de remédio

 

“Quando as alterações estão presentes, podem ser observados o aumento do efeito do medicamento, o aumento dos efeitos colaterais previstos para o medicamento em questão ou a diminuição do efeito do remédio”, afirma Rosana. De acordo com a imunologista, existem vários fatores responsáveis por essas modificações: “O álcool pode interferir na digestão dos remédios e na sua metabolização, diminuindo ou aumentando seu efeito”.

A profissional lembra ainda que a sedação pode aumentar nas medicações que atuam no sistema nervoso central por causa da combinação com o álcool, substância que tem ação sedante. Outros sintomas também podem ser potencializados, como tontura, fraqueza e confusão mental. No entanto, cada indivíduo tem sensibilidade diferente e alterações prévias no organismo podem contribuir para o surgimento desses efeitos. De modo geral, no entanto, é importante que você converse com seu médico, que vai apontar se a medicação que você está tomando tem alguma interferência direta com a ingestão de álcool.

Dra. Rosana Neves é alergista e imunologista pela Faculdade de Medicina do ABC e atua no Rio de Janeiro e em Santo André (SP). CRM-SP: 68816

 

Foto: Shutterstock

TAGS
imunidade
tratamento
alcool

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

1 comentário para "A bebida alcoólica afeta a imunidade e corta o efeito de remédios?"

Cláudio Fonseca

Boa tarde!Dra. Rosana NevesFiz colecistectomia por vídeo a 3 semanas e desde que tive alta do hospital o medico não prescreveu nenhum medicamento . JÁ fiz a retirada dos pontos e estou me sentindo bem. Eu gosto de beber uns 3 a 5 Chopps quase diariamente pelo menos 3 vezes na semana. De vez em quando bebo meia garrafa de vinho tinto seco português. Pergunto a ilustre Doutora.:Posso fazer uso dessas bebidas nessas quantidades acima.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.