A terapia comportamental pode ajudar crianças com autismo? Como?


  • +A
  • -A

O autismo é um quadro sem cura, mas que pode ser controlado com o tratamento adequado. Existem diversas abordagens para cuidar do paciente autista e uma delas é a terapia comportamental. Esta visa encarar individualmente cada caso, analisando os sintomas e buscando formas de ação efetivas para o indivíduo desenvolver suas potencialidades.

Benefícios da terapia comportamental no tratamento do autismo

A terapia comportamental pode ajudar crianças com autismo intervindo nos sintomas centrais do transtorno. Há uma intervenção estruturada conhecida pela sigla em inglês ABA (análise aplicada do comportamento) que é bastante utilizada com bons resultados”, informa a psiquiatra Erika Mendonça.  

Dentre os principais sintomas do autismo que a terapia comportamental visa tratar, destacam-se a dificuldade de interação, comunicação e para entender comportamentos sociais normais; movimentos e discurso repetitivos; e irritabilidade. Para desenvolver essas deficiências, é importante incentivar o paciente a praticar atividades estimulantes com foco na cognição e interação.

Outras abordagens importantes para o tratamento do autismo

Em paralelo à terapia comportamental, outras abordagens devem ser adotadas para complementar o tratamento do autismo. O acompanhamento fonoaudiológico é um exemplo, já que a linguagem está comprometida em graus variáveis. “A terapia ocupacional também deve ser mencionada, visto que atua nas alterações de processamento sensorial”, completa Érika.

O tratamento farmacológico também é essencial, ajudando em muitos casos no controle dos sintomas. Os remédios não tratam o quadro em si, mas ajudam a amenizar as dificuldades dos pacientes, como hiperatividade, agressividade, compulsividade etc. Como o autismo é um transtorno de diferentes intensidades, nem sempre os medicamentos serão imprescindíveis (autismo leve), porém eles são vitais em muitos casos.

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dra. Érika Mendonça de Morais

Dra. Érika Mendonça de Morais

Psiquiatria

CRM: 124933 / SP

TAGS
autismo
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "A terapia comportamental pode ajudar crianças com autismo? Como?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.