Autismo: o que os pais devem saber sobre o transtorno?

  • +A
  • -A

A primeira coisa que os pais de crianças com autismo devem saber é que o transtorno em questão se manifesta cedo, em geral antes da criança ingressar na escola, e que não tem cura. Mesmo assim, há tratamento e este é fundamental para que seu filho consiga desenvolver suas habilidades e, assim, ter uma melhor qualidade de vida.

É essencial também saber que, por tratar-se de um espectro, o autismo apresenta casos extremamente graves e outros tão leves que o diagnóstico poderia até mesmo passar despercebido. Ou seja, é uma doença que se manifesta em diferentes intensidades, então os pais devem buscar o tratamento adequado para os sintomas específicos de seu filho (que pode, inclusive, ser medicamentoso).

 

Características do autismo que os pais precisam saber

 

“A criança com autismo apresenta prejuízos persistentes na comunicação social e na interação social em múltiplos contextos. Por exemplo, apresentam dificuldade para estabelecer uma conversa normal; para iniciar ou responder a interações sociais; para ajustar o comportamento e se adequar a contextos sociais diversos”, informa a psiquiatra Ana Cláudia Ducati.

A especialista também aponta que é muito comum as crianças autistas não fazerem contato visual adequado, apresentarem movimentos repetitivos com as mãos ou movimentos de balanceio com o corpo. É frequente ainda a seletividade alimentar e uma adesão inflexível à rotina, o que pode levar a uma reação de ansiedade exagerada caso a rotina seja quebrada. Ter interesse sempre nas mesmas coisas também é algo muito comum.

 

Por que é importante que os pais conheçam bem o autismo?

 

“Conhecer o que é o Transtorno do Espectro Autista é fundamental para os pais, pois assim poderão entender quais são as necessidades de seus filhos e auxiliá-los da melhor maneira possível. Além disso, conseguirão de uma melhor forma adequar suas expectativas com seus filhos e compreender que qualquer evolução já um ganho. Muitos comportamentos da criança com autismo podem incomodar os pais, mas quanto mais entenderem que isso faz parte do diagnóstico, mais fácil será de aceitá-los”, completa a psiquiatra.

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dra. Ana Cláudia Ducati Dabronzo

Dra. Ana Cláudia Ducati Dabronzo

Psiquiatria

CRM: 150562 / SP

TAGS
autismo
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

14 comentários para "Autismo: o que os pais devem saber sobre o transtorno?"

Amanda

Meu irmão qdo pequeno sempre era mto hiperativo. Quebrava tudo. Não obedecia nada do que falávamos. Teve muita dificuldade para ler e escrever. Foi o único da turma que na alfabetização nao conseguia tirar as palavras do quadro e anotar no caderno. Mas nossa mãe o levou a um psiquiatra uma vez quando meu irmão tinha 4 anos de idade. O médico afirmou ser hiperativismo e receitou Ritalina. Meu irmão não aceitou bem a medicação. Várias reações adversas fizeram minha mãe não querer mais levar ele ao psiquiatra, nem fazer nenhum tipo de tratamento. Hoje ele tem 19 anos. Não consegue fazer amizades. Tem muita dificuldade em interpretar brincadeiras ou piadas. Mas é apaixonado por aviões e sabe tudo de vôos e aeronaves desde criança. Atualmente ele faz tratamento com psiquiatra há pouco mais de 2 anos, depois de uma crise de violência severa dentro de casa. O que culminou na mudança de decisão da minha mae, que naquele momento decidiu novamente levá-lo ao psiquiatra. O médico não fechou diagnóstico. Estamos um pouco perdidos…vocês acham que isso pode ser autismo?

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Amanda, agradecemos por compartilhar seu relato conosco. O autismo é uma doença que surge quase sempre na infância e que se mantém presente durante a vida adulta, pois não tem cura. O transtorno prejudica bastante a capacidade de comunicação, interação e fala do paciente, mas isso pode ser amenizado caso o tratamento adequado seja adotado desde cedo. Só é possível identificar se o seu irmão possui autismo ou não com o acompanhamento do psiquiatra diante de consultas presenciais. Até a próxima.

Lusane

Como agir quanto ao transtorno opositor de criança com autismo?

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Lusane, para indicação do tratamento mais adequado é importante uma consulta presencial com o psiquiatra, ele poderá indicar o tratamento mais eficaz amenizando os sintomas da doença trazendo melhora na qualidade de vida. Até logo.

Ana Lúcia

Tenho um filho que parou de falar e comer com 12 anos, hoje tem 15 anos já fez vários exames e não dá nada.Já virou de ponta cabeça,falaram de autismo e esquizofrenia

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Ana Lúcia, a criança com autismo pode apresentar dificuldades na comunicação e interação social. Entretanto, é importante que o diagnóstico seja feito de maneira coerente e precisa, antes de qualquer avaliação precipitada. Desejamos sorte! Abraços.

JAIR

TENHO UM NETO LINDO 13 ANOS AUTISTA,

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Jair, obrigado por compartilhar conosco! Até a próxima.

Crislane

Boa noite eu tenho um filho de 10 anos com autismo,ele tem muitas fases.tem dia q tá rindo atoa e tranquilo.tem dia que chora atoa e fica agitado.tem dias que tá agressivo e grita muito. Quando é contrariado ele fica agressivo,morde,belisca,arranha e empurra . Tomou respiridona mais só valeu no início. Depois ritalina e respiridona cm imipricina.ai ele começou a repetir as coisas q agnt fala.porq ele fala mais fala pouco e quando quer.ai levei no neuro expliquei como ele tava o doutor já trocou de medicamento outra vez passou ariprazol mais nos primeiros dias ele ficou muito agitado e nervoso. Ate Hoje não vi mudança ainda .e não consigo ter uma rotina cm ele pq é imprevisível,continua com o mesmo comportamento de antes. Doutora qual medicamento seria o certo pra ele?

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Crislane. É importante que converse com o pediatra que faz acompanhamento de seu filho e relate as reações do tratamento medicamentoso para que ele acompanhe a evolução ou altere caso seja necessário. Abraços!

Susana

Tenho um parente com apraxia de fala. Hoje ele tem 5 anos e muita dificuldade de falar. Viemos trabalhando muito com isso. Pode a apraxia ser confundida com o autismo ?

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Susana, o autismo é um transtorno grave que afeta o sistema nervoso das crianças, prejudicando sua capacidade de se comunicar e interagir. Os sintomas podem surgir logo nos primeiros meses de vida do paciente e sua intensidade varia muito. Para identificar de forma precisa qual patologia o paciente possui é necessário uma consulta com o especialista, a partir daí será indicado o tratamento mais adequado de acordo com as necessidades do paciente. Até logo.

Silvana

Asperger e autismo é a mesma coisa?

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Silvana, temos uma matéria que aborda exatamente esse questionamento. Clique no link abaixo e confira. Até breve.

https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/autismo/diferenca-sindrome-asperger-autismo

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.