O tratamento da asma varia de acordo com a gravidade do quadro?

  • +A
  • -A

Independente da gravidade, o tratamento da asma exige sempre o uso de medicamentos específicos para controlar o quadro de modo geral e amenizar os sintomas nos momentos de crise. Porém, a quantidade de medicamento utilizada é diferente em cada situação, sendo compatível com a intensidade da doença. 

Tratamento medicamentoso contra asma


“O tratamento contra asma varia de acordo com a gravidade da doença. Os pacientes com asma grave, por exemplo, utilizam uma combinação maior de medicamentos do que aqueles que sofrem com asma mais leve. Neste caso, apenas um medicamento, na maioria das vezes, é suficiente para o controle do quadro”, explica o pneumologista Mauro Gomes.

Um dos grupos de medicamentos utilizados no tratamento contra asma são chamados de broncodilatadores, justamente porque facilitam a dilatação dos brônquios, estruturas pulmonares fundamentais no processo de respiração. Portanto, quando o paciente está tendo uma crise e não consegue respirar direito, a bombinha de asma contendo broncodilatador se faz crucial

O uso de corticoides também é frequente no combate à asma. Eles podem ser utilizados por via inalatória, oral, endovenosa ou intramuscular para tratar crises de broncoespasmo ou para ajudar na manutenção do tratamento da asma.

Outras formas de tratamento e prevenção 


O paciente asmático também pode
se beneficiar com outras medidas de tratamento e prevenção da doença, não medicamentosas, como por exemplo: cessar o tabagismo, evitar situações de estresse e contato com os principais alérgenos (poeira, poluição, pólen, ácaro, etc.) e praticar atividade física.

Por mais que o exercício físico seja importante para o controle da asma, a prática também pode ter o efeito contrário para o paciente. A piora dos sintomas se associa, dentre outras coisas, com a atividade física, especialmente quando esta é realizada de forma intensa. O ideal é que os pacientes optem por modalidades de intensidade leve e que trabalhem, principalmente, a parte respiratória (natação é um bom exemplo).   

 

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dr. Mauro Gomes

Dr. Mauro Gomes

Pneumologia

CRM: 59917 / SP

TAGS
alergias-respiratorias
asma
problemas-respiratorios
respiracao

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

5 comentários para "O tratamento da asma varia de acordo com a gravidade do quadro?"

Tainara

Tenho asma,bronquite,rinite e sinusite,desde que nasci,nunca tive acompanhamento médico ,e por isso até hoje faço uso apenas do nebulizador em casos de chieira.Devo fazer”acompanhamentos”(exames) ou não?

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Tainara. Seria interessante que procurasse um médico para ele analisar sua saúde, talvez não seja necessário um tratamento medicamentoso, mas um de prevenção das crises de bronquite, rinite e sinusite que você tem. Assim melhoraria a sua qualidade de vida. Temos aqui um sugestão de leitura com dicas para melhorar o seu dia a dia https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/asma-e-bronquite/complementar-tratamento-para-asma . Abraços!

Ana Carolina

Eu descobri a asma ano passado aos 32 anos de idade. Comecei com Alenia uma dosagem maior e depois para uma menos e ate antes de ontem o usava e nunca tive crise. Passei em outro especialista e ele solicitou a troca do Alenia pelo Relvar ellipta e fiquei bem na duvida mas resolvia aceitar a mudança. O que vocês acham sobre os dois medicamentos?

Jassiara

Olá doutor descobri que tenho asma aos 25 anos tomo Alenia a q contêm 60 cápsulas queria saber se fumar narguilé faz muito mal

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Jassiara.
Segundo a médica pneumologista Renata Viana, outras formas de fumar, como cachimbos, charutos e narguilés, são tão arriscados quanto o cigarro. “Qualquer forma de tabaco é fator de risco para a DPOC. Não existe forma de fumaça ou vapor segura para o pulmão”, alerta a especialista.
“A inalação da fumaça do cigarro gera inflamação nos pulmões. Essa inflamação crônica leva à destruição do parênquima pulmonar e prejudica os mecanismos de reparo e de defesa do organismo. Essas alterações provocam aprisionamento de ar e limitação progressiva do fluxo de ar”, explica.

Recomendamos a leitura da matéria completa: https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/asma-e-bronquite/de-que-forma-tabagismo-causa-dpoc. Abraços.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.