Prática de esportes e asma: confira algumas dicas para a doença não prejudicar suas atividades físicas

  • +A
  • -A

A asma é uma doença que atinge o sistema respiratório, inflamando os brônquios e atrapalhando a chegada do ar nos pulmões. Falta de ar, chiado no peito e tosse são os principais sintomas, o que pode acabar prejudicando a prática de atividades físicas. Mas, adotando alguns cuidados, você pode continuar com seus exercícios sem problemas.

 

Antes de iniciar uma atividade física, faça a prova de função pulmonar

 


Antes de colocar o corpo em movimento, você precisa procurar um médico especialista. “A realização da
prova de função pulmonar se faz necessária para avaliar o grau de obstrução e intensidade da hiperreatividade brônquica, orientando a atividade física, que deve ser supervisionada por um educador físico, de preferência”, afirma o pneumologista Jaime Ferreira Baeta Junior.

Os médicos podem até mesmo te ajudar a melhorar o resultado dos exercícios. “Deve-se introduzir um programa de condicionamento físico, aliado à fisioterapia respiratória, a fim de fortalecer a musculatura da cintura escapular, o que proporciona melhor performance na atividade física”, diz o profissional. A fisioterapia respiratória trabalha com manobras e exercícios que visam devolver ou restaurar o bom funcionamento dos seus pulmões.

 

Natação e yoga ajudam a melhorar a respiração em pacientes com asma

 


Inclusive,
os esportes são indicados para tratar a asma, em alguns pacientes. É o caso da natação, que movimenta a caixa torácica e trabalha os músculos intercostais, facilitando a respiração. Se preferir atividades mais tranquilas, considere iniciar a prática do yoga. Esta atividade de meditação pode te ajudar a controlar e melhorar a respiração e a enfrentar uma crise com mais facilidade.

E, claro, um dos cuidados mais importantes para impedir que a asma atrapalhe os exercícios é realizar o tratamento indicado por seu médico sem interrupções. Entre as medicações, podem ser utilizados broncodilatadores, corticosteroides e remédios contra alergias. O tratamento também requer que sua casa e o ambiente de trabalho estejam livres de poeira, mofo e ácaros, que você não consuma cigarros e que se vacine contra a gripe.

 

 

 

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dr. Jaime Ferreira Baetas Junior

Dr. Jaime Ferreira Baetas Junior

Pneumologia

CRM: 63007 / SP

TAGS
alergias-respiratorias
asma
atividade-fisica
respiracao

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

9 comentários para "Prática de esportes e asma: confira algumas dicas para a doença não prejudicar suas atividades físicas"

Nedson Arcanjo

Bacana eu estou pensando em iniciar uma atividade física, e fiquei contente sobre esse artigo quero fazer caminhada será que posso.

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Nedson, verifique com o médico que o acompanha quais exercícios você pode praticar. Abraços.

Rafael calou

Difícil é fazer tais exames pelo s.u.s

Zimaldo Melo

Tenho bronquite alérgica e fiz natação durante anos.. dos 7 aos 14 anos. Foi o pior período de crises.. depois que abandonei a natação as crises praticamente pararam. Anos depois descobri que um dos piores agentes alérgicos para os brônquios é o cloro. Eu nadava em uma piscina extremamente clorada por conta da proximidade com o mar. Então, se for nadar, dê preferência a piscinas sem cloro.

Ricardo

Eu já fiz esse exame pelo SUS, por conta dele foi constatado a minha necessidade cotidiana de usar medicamento.

Juliano

Olá Dr. queria saber em relação ao uso continuo dos medicamentos fora da crise. Pois meu filho possui asma e ao correr ele tosse muito e precisamos usar o salbutamol (Inalatório), para cessar esta tosse. O uso continuo dos medicamentos, não sendo só nas crises, cura a ASMA de crianças, como ele de 3 anos?Obrigado

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Juliano, temos em nosso site uma matéria com informações que podem te auxiliar com esta dúvida, segue o link:
https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/asma-e-bronquite/asma-fora-das-crises
Lembrando que isso não te isenta de levar seu filho em uma consulta com o médico para obter maiores orientações. Abraços.

João

Uma pena que os medicamentos para o controle da asma sejam TÃO caros e conseguir fazer um exame no SUS seja uma eternidade. Eu usava Alenia e marquei uma consulta com a pneumo para ver como eu estou…OITO meses após marcar a consulta passei com a médica e ela me disse para trocarmos de remédio no tratamento por um chamado Relvar. O remédio é um verdadeiro assalto de tão caro…agora nao sei o que fazer. Devo continuar com o alenia? Faço um esforço financeiro para comprar o tal Relvar? Conseguir passe com a médica novamente vai ser difícil. Nao sei o que fazer.

CUIDADOS PELA VIDA

Oi João, neste caso você tem duas opções: seguir o tratamento prescrito pelo seu médico, ou tentar remarcar uma consulta para verificar se você pode substituir o uso do medicamento. Abraços.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.