O estresse pode desencadear uma crise de asma?


  • +A
  • -A

A asma é uma doença inflamatória das vias aéreas, que evolui com sintomas como tosse, chiado no peito e falta de ar. O quadro é causado em grande parte das vezes por processos alérgicos, mas também pode ser provocado por outros fatores, como o estresse. Neste caso, o estresse atrapalha o organismo no combate à asma, tornando as crises mais frequentes e graves.

O estresse pode sim desencadear uma crise de asma, mesmo que não seja o causador da inflamação e das alterações celulares envolvidas no processo da doença. É sabido que não apenas o estresse, mas os fatores emocionais, em geral, são desencadeantes importantes das crises em asmáticos”, afirma a pneumologista Lídia Torres.

 

Ansiedade é o grande perigo do estresse para os asmáticos

 

Conforme explica a também pneumologista Vanessa Hartmann, o estresse permite o aumento de mediadores inflamatórios no organismo, facilitando o aparecimento de doenças inflamatórias e até mesmo a queda da imunidade, o que aumenta ainda mais as chances de surgirem infecções. “Portanto, o manejo do estresse é fundamental no tratamento de doenças crônicas como a asma e também para evitar o surgimento de outras doenças”, afirma Vanessa.

O efeito negativo do estresse em um quadro de asma se deve especialmente à ansiedade, pois esta dificulta ainda mais a respiração do paciente. “A ansiedade dificulta o controle do ritmo da ventilação, tendo em vista a entrada e saída de ar dos pulmões. Isso agrava as crises de asma, as tornando mais frequentes e com tratamento mais difícil”, afirma Vanessa.

 

Importância da medicação em um quadro de asma

 

Por mais que o estresse e ansiedade sejam fatores perigosos para a asma, é muito mais difícil eles desencadearem uma crise quando o quadro clínico e inflamatório estiver controlado. “Hoje em dia é fundamental tratar a asma, o que exige o uso de medicação anti-inflamatória ou de controle. Caso isso não ocorra, a doença pode evoluir para um processo irreversível”, alerta Lídia.

 

Dra. Lídia Torres é pneumologista pediátrica com mestrado e doutorado na USP de Ribeirão Preto. CRM-SP: 52066

Dra. Vanessa Cristina Hartmann dos Santos é médica pneumologista, formada em medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e com residência médica em pneumologia pelo Hospital de Clínicas de Porto Alegre (RS). CRM-RS 34626

Foto: Shutterstock

TAGS
asma
estresse
respiracao

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

36 comentários para "O estresse pode desencadear uma crise de asma?"

Gabriela

Minha filha tem 4 anos e sinto que o problema dela é exatamente esse o emocional afeta sua saúde devemos procurar q tipo de especialista ? Um psicólogo?Obg

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Gabriela, sim, um psicólogo conseguirá te orientar com o caso de sua filha. Abraços.

Rogério costa

Bom dia ! Tive diversas crises de asma e fortes e os remédios não estavam surtindo efeitos satisfatório . E relatando meu emocional a pneumologista , ela confirmou a asma desencadeada por stress.

Janaína Silva Rodrigues

Nossa muito bom esse esclarecimento,perguntei minha médica se tinha algo a ver ansiedade e tristezas,se influenciava nas crises ela disse que não.Madseu já desconfiava que tinha,pq qndo fico assim as crises piora.obrigado tenha um bom dia!!!!!!

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Janaína, ficamos felizes que você tenha gostado! Desejamos sucesso em seu tratamento. Abraços.

aparecido

Eu tenho fibrose pulmonar e asma ou bronquite sao os mesmos sintomas

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Aparecido, os sintomas de asma e bronquite são praticamente os mesmos e suas definições contam com uma sutil diferença: a asma é uma inflamação das vias aéreas superiores (compreendendo desde a traqueia até os brônquios), enquanto a bronquite representa uma inflamação especificamente nos brônquios. A fibrose pulmonar consiste na inflamação do tecido alveolar, que realiza as trocas gasosas do corpo, mas acaba sendo substituído por um tecido de cicatrização, conhecido como fibrose; dentre os sintomas está a tosse seca e dificuldade para respirar. Apesar das doenças terem sintomas parecidos, é importante que o médico faça o diagnóstico correto para que o tratamento adequado seja prescrito. Abraços.

Pedrina dos Santos Gouvêa

Em lista alguma do site não encontrei referência ao meu problema: DOENÇA DO REFLUXO GASTROESOFÉGICO(DRGE)

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Pedrina, registramos sua sugestão e a encaminhamos ao departamento responsável. Abraços.

Celso Rossetto

Já sou cadastrado no Cuidados pela vida e estou muito contente com as orientações que vocês nos enviam.Muito obrigado pelas alertas. Boa tarde.

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Celso, ficamos felizes que você esteja gostando! Continue por aqui para ter acesso a essas e outras informações. Abraços.

Martim

Agora no inverno com ar seco minhas crises de asma se intensificam.

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Martim, segue o link de uma de nossas matérias com informações para você: https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/asma-e-bronquite/asma-dicas-evitar-frio
Abraços.

Antonio

Olá, muito esclarecedor esta materia. Realmente no inverno e com graus de stress elevados minhas crises de asma sao mais frequentes. Eu acabo sendo usuario assiduo do alenia e do aerolin aerosol diariamente. Obrigado

Juliana da Silva Barbosa Claudino

Eu tenho bronquite asmático eu tô usando uma bombinha mais sempre me dá fauta de ar eu tenho agora eu sei porque vira e mexe que me dá fauta de ar eu tô passando um processo difícil com meu esposo eu vivo sempre estressada é sou muito anciosa

Maria Ramos

Venho aqui só confirmar o que as especialistas afirmaram. Quando estou ansiosa, estressada, a falta de ar se instala.

Rose Marie

O estresse não só atrapalha a crise asmaticá como bauma a imunidade e aí surgem vários outros problemas. O meu por exemplo é a Herpes.

Cassiana

Sempre que estou ansiosa, minha asma também fica, tenho falta de ar e as vezes até fico sem voz. Estou tentando me controlar para ter uma vida melhor.

Nice

Depois que comecei o tratamento com Alínea não usei mais o Aerolin Spray , tem problema por isso?

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Nice, siga as recomendações do médico que te acompanha. Abraços.

cristiane

Gostei muito dessa matéria, pois faço tratamento com Alenia, à dois anos, e sou muito ansiosa, e mesmo usado o medicamento, quando fico ansiosa, tenho falta de ar, será que preciso fazer tratamento para diminuir a ansiedade?

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Cristiane, por mais que o estresse e ansiedade sejam fatores perigosos para a asma, é muito mais difícil eles desencadearem uma crise quando o quadro clínico e inflamatório estiver controlado. Converse com o médico pneumologista que te acompanha para que ele possa te orientar. Abraços.

Ana Lucia

Boa tarde meu marido foi diagnosticado ontem com Asma e a dele a medica disse que é Emocional, ele iniciou o tratamento com Alenia e hoje ele comentou que ao fazer o uso do medicamento, nos 10 segundos de segurar o Ar ele teve uma tontura que achou que fosse desmaiar, perguntei se ele segurou o ar por mais de 10 segundos. É normal acontecer isso?

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Ana Lucia, os pacientes cadastrados no medicamento Alenia possuem um benefício a mais, um acompanhamento com profissionais de saúde 24h via telefone para esclarecimento de dúvidas sobre saúde, doenças e tratamento. Você pode contatá-los através do número 0300 118 1006 para verificar informações e tirar dúvidas a respeito do tratamento com o medicamento Alenia. Abraços.

Maria da Conceição Rodrigues de Vasconcelos santos

Nunca tive asma mas tive uma crise de estresse tão forte que vomitei muito ao ponto de desencadear uma pneumonia aspiral segundo os médicos e no final do tratamento resultou em uma crise asmática.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Maria, assim como em toda doença crônica, o tratamento da asma exige acompanhamento constante com um médico apropriado. É especialmente importante e necessário manter contato com este profissional com frequência nos casos em que o tratamento engloba uso de medicamento (o que é bastante comum no caso da asma). O pneumologista é o profissional que normalmente melhor executa essa função. Não existe cura definitiva para a doença, então é preciso que o paciente se submeta a um tratamento constante para impedir a exacerbação dos sintomas. O médico que acompanha o processo deverá indicar os fatores de risco que ele deve evitar para que as crises não aconteçam. Abraços.

Maurici de Aguiar

Estou precisando de uma doação de alenia 12/400 .vocês já mi doaram 2x última vez foi em janeiro.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Maurici, o programa cuidados pela vida não realiza doações de medicamentos, porém você pode verificar e consultar essa solicitação na central de atendimento Achè. Abraços.

Aloysio Alberto

Tenho asma desde criança, somente quando ficava resfriado.Agora com 66 anos, o alergista recomendou o uso diário do Relvar. Passei a ter falta de ar variasy vezes ao dia e passa sozinha.Posso ser alérgico a esse medicamento? Vi nos efeitos colaterais, que algumas pessoas podem ter falta de ar com esse medicamento.ObrigadoAtt,Aloysio

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Aloysio, o melhor a se fazer é consultar seu pneumologista para que diante de uma consulta presencial e após exames seja identificado a causa desse sintoma. Os efeitos colaterais do medicamento pode variar de paciente para paciente. Até logo.

Crislei dos Santos

Boa noite gostaria de saber. Eu tenho asma e bronquite crônica,de difícil controle e tenho bronquiectasias esparsas em ambos pulmões,fiz uma cirurgia de bronquiectasias melhorou um pouco. Mais tenho crises frequentes. Será que a caminhada ajuda um pouco. Faço uso de vários remédio como alenia,spiriva etc. Gostaria de saber mais sobre bronquiectasias e se fisioterapia ajudaria. Obrigada

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Crislei, conforme informado pelo doutor pneumologista Ramiro Sienra a prática de exercícios físicos é aconselhada para todos os asmáticos. Os estudos demonstraram que essa prática diminui o risco de crises de asma, aumenta o controle da doença e melhora a sensação de falta de ar. Além da natação, outras atividades recomendadas como parte do tratamento da asma são: caminhada, ciclismo e esportes como o futebol. É importante que a prática não seja muito intensa e prolongada, pois isso pode ser prejudicial, causando falta de ar. Antes de iniciar qualquer nova atividade física consulte seu pneumologista para que ele possa indicar a atividade mais adequada para você. Até logo.

Ana lucia

o meu médico me receitou um remédio que controlava totalmente minhas crises inclusive as de estresse…só que eu perdi a receita é ele não trabalha mais devido a idade e geralmente me consulto no sistema público…o remédio era o fluir e oximax de 400…e ainda v ijnha com um programa de descontos…a receita era continua apesar de estar bem velhinha e rasgada…como eu faço pra conseguir desconto nessa .medicação e continuar meu tratamento…obrigada

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Ana Lucia, através do link abaixo você consegue verificar se algum dos medicamentos informados participa do nosso programa.
Até logo.

https://cuidadospelavida.com.br/produtos-participantes

Ana Claudia napolitano

Gostaria de saber qual o analgésico pra quem tem asma pode tomar .

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Ana, a indicação dos medicamentos só pode ser realizado por um médico diante de uma consulta presencial pois cada paciente tem sua particularidade e necessita de um tratamento especifico. Consulte seu pneumologista. Temos mais uma matéria que pode trazer informações importantes sobre a doença confira no link abaixo. Abraços.

https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/asma-e-bronquite/controlar-crise-de-asma-bombinha

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.