Bronquite: Qual é diferença entre a forma aguda e crônica da doença?


  • +A
  • -A

Os brônquios são estruturas que fazem parte do sistema respiratório e que permitem a passagem de ar do nariz em direção aos pulmões. Existem vários problemas de saúde que podem afetá-los, mas a bronquite é um dos mais comuns, que pode ser dividida em casos agudos ou crônicos. O pneumologista José Eduardo Martinelli explica as diferenças entre as duas formas.

 

Bronquite aguda tem menor duração que a crônica

 

“A bronquite aguda viral é um processo inflamatório do interior dos brônquios, provocando a hipersecreção que leva a uma respiração ruidosa, tosse e expectoração de muco”, afirma o médico. Na maior parte dos casos agudos, os sintomas duram de 7 a 10 dias e a doença surge acompanhada de uma infecção respiratória.

Apesar de ter sintomas semelhantes, a bronquite crônica é um pouco diferente. “A bronquite crônica compromete pessoas a partir dos 45 anos e, normalmente, o processo inflamatório é desencadeado pela fumaça do cigarro e por poluentes ambientais”, explica o especialista. Os quadros crônicos, que duram meses ou até anos, fazem parte de um conjunto de problemas respiratórios chamados de DPOC, doença pulmonar obstrutiva crônica.

O mau funcionamento dos brônquios, especialmente nos casos de bronquite crônica, gera insuficiência respiratória porque dificultam a chegada do ar na região das trocas gasosas. “Dependendo da intensidade das alterações, essa insuficiência se cronifica e causa um prejuízo para o organismo como um todo, provocando perda importante da qualidade de vida“, alerta Dr. Martinelli.

 

Como é feito o tratamento da bronquite?

 

O tratamento da bronquite aguda tem foco no combate aos sintomas: o médico poderá receitar medicamentos para abaixar a febre e aliviar a tosse e a falta de ar, além de indicar a ingestão de muito líquido. Já a forma mais eficaz de se ver livre da bronquite crônica é colocar um fim no hábito de fumar. Também podem ser prescritos remédios para diminuir a inflamação dos brônquios e, assim, amenizar a falta de ar.

 

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dr. José Eduardo Martinelli

Dr. José Eduardo Martinelli

Geriatria

CRM: 27875 / SP

TAGS
bronquite
respiracao

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

2 comentários para "Bronquite: Qual é diferença entre a forma aguda e crônica da doença?"

Maria Aparecida Agrelos Pereira

Eu fiz um comentário sobre asma mas depois de ler tudo eu tenho mesmo é bronquite e no outono por ser muito seco eu fico pior.Quando necessário faço fisioterapia respiratória..Uso uma bombinha receitada por médico quando necessário..

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Maria. Obrigado por compartilhar seu comentário conosco. É crucial buscar atendimento com o pneumologista para identificar a causa dos sintomas e assim iniciar o tratamento adequado. Continue por aqui para receber mais informações e dicas sobre saúde, doenças e tratamentos. Até a próxima.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.