Asma: Por que inalar a medicação é mais eficiente para tratar a doença?


  • +A
  • -A

Pacientes com asma precisam de tratamento para evitar as crises ou, pelo menos, diminuir a frequência e intensidade das mesmas. Os dispositivos inalatórios para a administração da medicação são fundamentais nesse contexto. Mas por que eles são indicados, em detrimento de medicamentos por via oral, por exemplo?

 

Métodos de inalação dos remédios de asma

 

“A forma de inalar é a mais eficiente pois leva a medicação diretamente ao local onde ela precisa agir”, afirma o pneumologista Mauro Gomes. Os dispositivos inalatórios usados no controle da asma, por exemplo, servem para que a medicação, geralmente um pó dentro de uma cápsula, seja facilmente inspirado pelo paciente, agindo diretamente nas vias respiratórias. Após o uso, uma dica importante é tomar um pouco de água, para remover qualquer resíduo da medicação que possa ficar na garganta após a inalação.

Para situações de crise, podem ser usados medicamentos broncodilatadores, que em pouco tempo trazem alívio e devolvem a capacidade respiratória para o paciente. Eles podem ser encontrados tanto em dispositivos inalatórios quanto podem ser inalados pelo método de nebulização. Nesse caso, ele é associado ao soro fisiológico e os dois são colocados juntos no nebulizador.

 

Diferenças entre as medicações que controlam a asma

 

Segundo o especialista, as medicações usadas para o tratamento da asma estão divididas em duas categorias: medicações de alívio e medicações de controle. “As medicações de alívio são usadas para o rápido controle dos sintomas durante as crises. Essas incluem broncodilatadores inalatórios de curta ação. Estas dilatam as vias aéreas rapidamente, proporcionando alívio”, explica Gomes.

As medicações de controle, por sua vez, são tomadas diariamente, em longo prazo, para alcançar e manter o controle da asma persistente. Estas incluem agentes anti-inflamatórios, como os corticoides, e broncodilatadores de longa ação. “Os anti-inflamatórios atuam prevenindo e suprimindo a inflamação das vias aéreas. Já os broncodilatadores de longa ação, apesar de não reverterem a inflamação, dilatam as vias aéreas de maneira prolongada”, conclui.

 

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dr. Mauro Gomes

Dr. Mauro Gomes

Pneumologia

CRM: 59917 / SP

TAGS
asma
respiracao

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

4 comentários para "Asma: Por que inalar a medicação é mais eficiente para tratar a doença?"

Diego

Bom dia! Faço o uso de Alenia 400 mcg todos os dias assim que acordo, graças a Deus não tenho tido crises. Terei que continuar usando o medicamento pelo resto da minha vida?

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Diego, o doutor Mauro Gomes afirma que a asma é uma condição que se mantém independentemente do controle dos sintomas, o que significa que o você deve manter o tratamento mesmo nos momentos em que as crises alérgicas não se fazem presentes. Começar o tratamento e largar assim que o incômodo for amenizado, sem orientação médica, pode fazer com que os incômodos voltem rapidamente. Se uma pessoa tem asma, ela terá o tempo todo, mesmo quando estiver se sentindo bem. Como alguém que tem hipertensão ou diabetes, o asmático precisa fazer o tratamento de manutenção mesmo quando está bem exatamente para prevenir o aparecimento das crises. Abraços.

Anália

Eu tenho enfisema há 5 anos uso alenia.pq fumei cigarros estraguei meu pulmão.Faco meditação shinsokan, e alimento minha alma e exército meus pulmões assim .Nem me lembro que tenho Sá mmmm

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Anália, ficamos felizes em saber que o tratamento tem dado resultado! Continue se empenhando para manter a qualidade de vida. Abraços!

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.