A asma tem componente hereditário?

  • +A
  • -A

A asma afeta cerca de 6,4 milhões de brasileiros acima dos 18 anos de idade. É o que apontou uma pesquisa feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e o Ministério da Saúde. O grande número de portadores da doença, que pode ser dividida em dois tipos, mostra a importância de conhecer seus fatores de risco para, então, poder evitá-la. Um deles é a hereditariedade. 

Hereditariedade é fator importante para a asma


“A asma realmente tem um componente hereditário. Isso significa que, se seu irmão tem asma, você tem um risco maior de desenvolvê-la, porque essa é uma doença alérgica e o componente alérgico na hereditariedade é bem importante”, explica o pneumologista e médico do sono José Roberto Megda Filho. 

As diversas pesquisas científicas feitas até hoje indicaram que não existe apenas um gene envolvido no desenvolvimento da doença. Pelo contrário, os resultados mostraram que vários genes estão envolvidos no seu surgimento e que são transmitidos aos filhos e netos. 

Conheça outros fatores de risco da doença


Entretanto, esses componentes não atuam sozinhos. À hereditariedade, podem ser somados outros fatores que aumentaram ainda mais o risco de desenvolver a asma. Se houver uma pessoa asmática na sua família, é muito importante evitar o contato, por exemplo, com
pelos de cachorro e de gato, com mofo e poeira doméstica.

Vale lembrar que existem ainda outros problemas de saúde que também facilitam a doença e suas crises. “Quem tem sinusite, rinite alérgica, dermatite atópica e refluxo gastroesofágico também pode ter crises de asma”, alerta o médico. Dedicar-se ao tratamento dessas condições é uma importante medida para evitar a doença. 

 

Dados do Ministério da Saúde: http://www.blog.saude.gov.br/index.php/promocao-da-saude/53396-asma-fatores-ambientais-e-geneticos-podem-causar-a-doenca

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dr. José Roberto Megda Filho

Dr. José Roberto Megda Filho

Pneumologia

CRM: 147197 / SP

TAGS
asma
respiracao

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

24 comentários para "A asma tem componente hereditário?"

Ana Milhomen

Boa noite. Equipe.Tenho leve asma e gostaria de saber se chá de alecrim pode ser usado regularmente( crise de tosse) como forma de expectorante.No aguardo.Obrigada!

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Ana. O chá de alecrim normalmente é recomendado para ajudar com as crises de asma e tosse e pode ser um aliado ao tratamento. Entretanto é importante que você converse com a sua médica sobre essa opção, pois somente ela conseguirá esclarecer se é essa é uma boa opção para seu tratamento. Desejamos melhoras. Até a próxima.

Marlene barbosa dos santos

Muito obrigada pelas dicas e esclarecimentos.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Marlene. É gratificante saber que gostou! Continue acompanhando nosso site para mais matérias como essa. Até breve!

Iêda Pires Bastos

Sou asmática e tenho tido muito aperto no peito já fui ao cardiologista e não tenho nada no coração, isso tem haver com a asma?

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Iêda. Embora cada pessoa possa apresentar sintomas diferentes, é comum na doença da asma o surgimento de chiado, falta de ar, aperto no peito e tosse, mas ainda assim aconselhamos que converse com o médico que lhe passou o tratamento para asma e informe desse sintoma, pois dessa forma ele pode verificar se é só um sintoma da asma ou algo mais. Desejamos sucesso no seu tratamento. Abraços!

PAULA SANTOS SOUZA DE OLIVEIRA

Olá boa tarde eu tenho asma faço acompanhamento médico sigo o tratamento direitinho más sinto muita dor no peito puxando para as costas além de uma pressão muito forte no peito como se alguém tivesse pressionando o meu peito impedindo o ar de passar principalmente quando eu ando. Será que é só asma mesmo ou pode ser alguma outra coisa?uso duas bombinha alenia e sabultamol

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Paula. O tratamento é fundamental, recomendamos que retorne em consulta e relate ao seu médico sobre os desconfortos que sente, o especialista irá analisar e se necessário indicar outro tratamento de acordo com seu caso. Foi enviado um e-mail, para colher mais informações sobre seu relato. Desejamos melhoras!

Regina Ferreira

Tenho asma e aprendi muito sobre a doença, graças ao esclarecimento e conteúdo destes e-mails…

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Regina. Ficamos felizes que agradamos, pode consultar o link logo abaixo para ver uma grande variedade de matérias sobre o tema. Forte abraço!
https://cuidadospelavida.com.br/busca/asma

Rosangela

Tenho asma ,e não perco nenhum artigo ,faço tratamento médico e atualmente só faço controle !agora descobri sobre o fator hereditário ,e tudo se encaixa ,herdei da minha mãe !mas a minha e leve e está sob controle !!!obrigada

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Rosangela. O seu empenho em prosseguir com o tratamento é fundamental, permitindo mais qualidade de vida. Continue nos acompanhando e segue matéria relacionada ao assunto:
https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/asma-e-bronquite/manter-tratamento-asma-longe-crises Desejamos progresso no seu tratamento!

Zélia de L. Deschamps

Minha mãe faleceu por complicações decorrentes da asma (pianço). Eu tenho bronquite asmática cronica. Tomo diversos remédios e uso continuo de bombinhas a quase 6 anos. O que devo fazer para melhorar?

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Zélia. Conforme o pneumologista Jaime Ferreira Baetas Junior, é importante dedicar um tempo à prática de atividades físicas, que também geram benefícios aos pacientes. Antes, no entanto, procure seu médico para receber orientações específicas. Segue o link de uma matéria com algumas dicas que podem auxiliar em seu tratamento. Até a próxima! https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/asma-e-bronquite/complementar-tratamento-para-asma

Edison

Boa tarde. Tenho asma leve e uso alenia regularmente a alguns anos porem, também tenho dores no peito lado esquerdo dando impressão de ser problema cardíaco. Já investiguei e os exames mostraram certa regularidade. Seria a asma o problema.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Edison. Ficamos felizes em saber que já realizou os exames, agora que já tem o diagnóstico, seguindo todas as indicações do médico, as chances para que tenha uma melhora no quadro são maiores. Torcemos pelo sua melhora. Enviamos um e-mail privado para termos mais informações sobre o ocorrido. Até breve!

Priscila Santana Alves

Bom dia !!! Tenho bronquite asmática crônica descobri a três anos faço uso de Alênia de 400 e broncodilatador e mesmo assim me sinto muito mal a noite principalmente me falta ar sinto muito calor que posso ta fazendo….!!!

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Priscila. Dr. Martinelli recomenda apostar na prevenção: “A melhor maneira de se proteger é se prevenir. Se você sabe que tem alergia a um determinado produto, você tem que evitar entrar em contato com ele”. Isso significa, por exemplo, manter a casa sempre limpa e arejada, retirando a poeira dos móveis, o mofo das paredes e os ácaros dos travesseiros. Também Pode retornar ao seu médico e informar sobre a situação, caso ele ache necessário, pode fazer alguma alteração no tratamento a fim de melhorar o quadro. Enviamos um e-mail privado para termos mais informações sobre a situação. Abraços!

Camiila de Sousa Oliveira

Olá, Bom dia !!faço uso do medicamento Aleniade 400, para o tratamento de asma, porém resolvi entrar numa dieta, pois estou bem acima do peso, gostaria de saber se o Alenia, tem essa inibição para o ganho de peso, pq ja me falaram que ele tem uma dosagem de corticoides, com isso mesmo na dieta não consigo perder peso. O que posso esta fazendo??

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Camila. Para mais informações entre em contato com a nossa Central de Atendimento: 0800 777 8432 (de segunda a sexta-feira das 08h00 às 20h00). Enviamos um e-mail privado para obtermos mais informações sobre situação. Abraços!

Lili

Olá! Tenho asma desde pequena, minha asma é hereditária pois, meu pai tem e meu irmão mais novo também tem. Minha pergunta é .. há algum exame que eu possa fazer no meu bebê para saber se ele é portador da doenca ? Ele tem apenas 5 meses de vida .Obd

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Lili. Você pode levar o seu bebê em um pediatra, para que ele faça a solicitação dos exames necessários, e depois do diagnóstico, se for o caso, iniciar o quanto antes o tratamento. Desejamos abraços a você e ao seu bebê! Até a breve.

Roseli

Agradeco as dicas pois minha filha de 4 anos está em tratamento para asma a tia dela tem 38 anos e ate hoje tem crises de asma e minhas duas sobrinhas quando menores tambem tinham crise de asma mas hoje em dia ja estao maiores e nao tem mas crise .Minha filha comecou a ter crise a um a o e meio atras ai fui procurar um pneumologista que confirmou minhas suspeita de asma.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Roseli. Estamos contentes que tenha gostado! É importante manter e não interromper o tratamento, garantindo uma melhor qualidade de vida. Segue matéria relacionada ao assunto: https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/asma-e-bronquite/asma-na-infancia Desejamos progresso na recuperação da sua filha. Abraços!

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.