As doenças respiratórias tendem a diminuir durante o verão: mito ou verdade?

  • +A
  • -A

O inverno é conhecido não só por ser uma época em que é preciso tirar casacos e cobertores do armário, mas também pelas doenças respiratórias, como gripe e resfriado, que surgem com maior frequência, acompanhadas de sintomas como tosse, coriza e nariz entupido. Mas, será que estações mais quentes, como o verão, são períodos mais fáceis para quem convive com alergias respiratórias e doenças crônicas? O pneumologista José Eduardo Martinelli nos ajudou a desvendar esse mistério. Confira!

Rinite no verão? Problema também é comum no clima quente

 

De acordo com o pneumologista, as alergias respiratórias podem ser frequentes também na estação mais quente do ano: “Há muitas pessoas que têm tantos problemas no verão quanto no inverno. No inverno, na maioria do tempo, a umidade relativa do ar é muito baixa e isso irrita as vias aéreas, desencadeando uma série de sintomas. Porém, no verão, mesmo que a umidade relativa do ar esteja muito alta, há o uso de ar-condicionado e ventiladores, o que também irrita as vias aéreas, já que o ar-condicionado resseca o ambiente e também as vias aéreas, enquanto o ventilador levanta toda a poeira do ambiente em que ele está”.

Apesar disso, o verão ainda tende a desencadear menos problemas respiratórios do que o inverno, segundo o médico. “A gente vê que há uma tendência à diminuição, porque o inverno provoca mais doenças respiratórias desencadeadas por vírus (viroses respiratórias), que provocam problemas alérgicos”, comenta o especialista.  

Nos dias de calor, as doenças respiratórias mais comuns são o que o pneumologista chama de atopia, alergias que se manifestam. De acordo com Dr. Martinelli, as principais atopias são a asma e a rinite alérgica: “As duas podem estar associadas ou não, muitas vezes começando com uma crise de espirros e coceira nos olhos (conjuntivite alérgica), evoluindo para chiado e tosse persistente”.

Como evitar as alergias respiratórias no verão?

 

As alergias respiratórias podem ser controladas por meio de hábitos básicos. As dicas do médico são simples: “É importante evitar o ar-condicionado por longos períodos e o ventilador também. Se quiser ficar em um ambiente mais fresco, coloque algum recipiente com água, para não deixar o ambiente tão seco. O ventilador sempre apontado para baixo ou para cima, nunca direto na pessoa, pois toda a poeira pode ir para você”.

Além disso, o pneumologista destaca o controle da temperatura das bebidas ingeridas durante o verão. “Outro ponto importante é não tomar bebidas muito geladas, pois muita gente (não todo mundo) tem problemas com o frio excessivo. Você pode misturar a água gelada com a natural, por exemplo. Isso parece conselho de mãe, mas são hábitos valiosos para evitar as crises”, finaliza o especialista. 

Você sabe o que é coriza? Confira nossa matéria sobre o tema fique por dentro deste assunto!

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dr. José Eduardo Martinelli

Dr. José Eduardo Martinelli

Geriatria

CRM: 27875 / SP

TAGS
asma
bronquite
gripe
respiracao
tosse

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

2 comentários para "As doenças respiratórias tendem a diminuir durante o verão: mito ou verdade?"
Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.