A síndrome do pânico pode ser completamente curada?


  • +A
  • -A

A síndrome do pânico é um transtorno psiquiátrico caracterizado por crises de medo e tensão em níveis bastante elevados, mesmo sem qualquer razão. A doença atinge cerca de 4% da população mundial, segundo a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), e requer tratamento. A boa notícia é que, para uma parcela dos pacientes, há uma cura.

Chances de cura

De acordo com o psiquiatra Ricardo Torresan, existem casos de reincidência da síndrome do pânico, mas aproximadamente 33% dos pacientes não enfrentarão a doença outra vez. “Parte dos pacientes necessitarão de tratamento apenas por um período de manutenção. Com o alívio do quadro, mesmo com a interrupção da terapia e a descontinuação do tratamento farmacológico, eles não devem reapresentar os sintomas”, afirma o profissional.

No entanto, para o restante dos pacientes, o tratamento deve ser seguido à risca. Alguns deles devem sofrer com a volta dos sintomas depois de passar por um evento significativo, como a perda de um familiar. Já em outros, o quadro da doença avançará, demandando a continuação do tratamento.

Opções de tratamento

Segundo Torresan, a base do tratamento para a síndrome do pânico é a psicoterapia, em especial, a terapia cognitivo-comportamental, cujos resultados consistentes têm sido demonstrados em pesquisas. “A família também pode contribuir e fornecer informação, orientação e apoio sobre o transtorno e aspectos do tratamento”, recomenda o psiquiatra.

Por outro lado, alguns casos podem requerer a prescrição de medicamentos junto à terapia. “Como os sintomas da síndrome do pânico são muito intensos, a ponto de fazer um indivíduo em crise procurar serviços de emergência, o tratamento com medicamentos pode ser necessário”, destaca o especialista, que ainda cita os antidepressivos e os benzodiazepínicos, os famosos calmantes, que fornecem alívio rapidamente e impedem a recorrência de crises.

Dr. Ricardo Cézar Torresan é psiquiatra, formado pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp) e atua em Botucatu. CRM-SP: 100415

TAGS
ansiedade
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

1 comentário para "A síndrome do pânico pode ser completamente curada?"

Antonia Maria Lima de Sousa

Boa noite!Sou uma pessoa depressiva porem por ter essa consciencia estou sempre alerta para me sair dela sem estar sendo medicada. Soubre a sindrome do panico concordo com tudo que foi falado nessa reportagem pois na minha familha eu cuidei de uma nora a qual dizia que a glote ia fechar e ela queria uma injeção de fenergam como agora estou no epicentro da crise de uma filha ela é a primeira vez o problema dela tambem com medo de morrer porque acha ela que vai dar um enfarte. Minha nora a crise desencadeou depois de uma aborto e logo em seguida um acidente de carro e a perda da casa pela enchente mas ela ja está curada pois ja fazem 4 anos e minha filha ocorreu depois de um aborto e a invasão de um ladrão em sua casa enquanto ela e seus 3 filhos dormiam ela está medicada e com acompanhamento psiquiatra e psicológico. Também tenho várias amigas que tiveram essa sindrome. Por essa razão eu acho que existem muito mais de 4% da população mundial, nessa situação.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.