Síndrome do pânico: o que acontece exatamente no corpo de uma pessoa?


  • +A
  • -A
Imagem do post Síndrome do pânico: o que acontece exatamente no corpo de uma pessoa?

A síndrome do pânico é um exemplo de transtorno de ansiedade, cujas causas ainda estão em investigação, mas acredita-se que existam fatores genéticos envolvidos. A doença provoca crises de pânico, em que um paciente se vê tomado pelo medo intenso diante de situações do dia a dia, com manifestações físicas e mentais que costumam durar até 20 minutos.

Descarga de adrenalina: batimentos cardíacos acelerados e falta de ar


Um episódio de pânico começa com um estímulo real ou imaginário que libera adrenalina, hormônio que prepara o corpo para fugir ou lutar. “Aceleração dos batimentos cardíacos, falta de ar, dilatação das pupilas, tremores e ansiedade são os principais sintomas”, conta o psiquiatra Eduardo Aratangy. Segundo o profissional, com o fim da descarga de adrenalina, a crise acaba passando sozinha, mas pode se reiniciar depois de certo tempo.

Durante uma crise de pânico, um paciente com a síndrome deve receber o auxílio de familiares e de amigos. “É importante entender que o indivíduo não tem controle sobre esses sintomas e que o medo vivido é apavorante. Um ambiente acolhedor, em que a pessoa se sinta confortável, ajuda”, recomenda o psiquiatra.

Respirar dentro de um saco plástico ajuda durante crise de pânico


A hiperventilação é uma das consequências imediatas da síndrome. Trata-se da respiração feita de maneira muito rápida por causa da ansiedade. O problema causa falta de ar, formigamento, perda de sensibilidade e de força nas extremidades. Nesses casos, quem estiver por perto pode ajudar o paciente a respirar dentro de um saco plástico para regularizar a respiração e diminuir os sintomas.

As crises de pânico, por si só, não colocam a vida do paciente em risco, mas o medo intenso pode provocar acidentes, por exemplo, caso a pessoa esteja dirigindo no momento. A longo prazo, Aratangy explica que pode ocorrer o aumento da pressão arterial e dos níveis de cortisol. Além disso, a doença pode isolar socialmente o indivíduo, fazendo com que ele deixe de realizar suas tarefas cotidianas.

Dr. Eduardo Wagner Aratangy é psiquiatra formado pela USP e atua em São Paulo. CRM-SP: 116020

TAGS
ansiedade
psicologico
panico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

16 comentários para "Síndrome do pânico: o que acontece exatamente no corpo de uma pessoa?"

Matheus

Boa matéria.

Fabíola

Só quem já passou por isso sabe o quanto é terrível e inimaginável!

Cuidados Pela Vida

É verdade Fabíola, é uma situação quase indescritível. Por esse motivo é importante falarmos sobre esse assunto, assim quem passa por isso sabe que não está sozinho e que há possibilidade de tratamento. Abraços

Conceição

Só sabe o tamanho do sofrimento quem passa, mais essa matéria de certa forma vai me ajudar! Tem umas dicas bem legais.

Conrado

As crises decham vc debilitado por alguns dias até, é muito ruim mesmo.

márcio

eu cheguei a ter crises de 12 horas,não é somente 20 minutos não..tanto é que quase morri em uma das vezes devido a pressão sanguínea elevada

Cuidados Pela Vida

É verdade Conceição, por esse motivo é importante falarmos sobre esse assunto, assim quem passa ou conhece alguém que passa por isso pode ter maiores informações a respeito. Abraços.

Cuidados Pela Vida

É verdade Conrado, por isso é importante realizar um acompanhamento e o tratamento prescrito pelo especialista. Abraços.

Cuidados Pela Vida

Olá Márcio, uma crise de pânico possui uma duração média de 20 a 30 minutos, podendo variar, pois a pessoa ainda pode experimentar batimentos cardíacos acelerados, confusão, e problemas de concentração durante horas após a crise. Por isso é importante que um paciente com a síndrome receba auxílio de familiares e de amigos, e siga as orientações passadas pelo profissional que o acompanha. Abraços.

LUIZ CLAUDIO

EU TENHO SINDRIME DO PÃNICO ESTOU EM TRATAMENTO MAIS ESTOU CINTINDO MUITAS DORDE BARRIGA O QUE EU POSSO FAZÉR PRA PARA ESTA DOR

Lueny

Eu comecei à ter esses sintomas à um tempo atrás. Daí com um tempo, eles passaram, mas nunca mais consegui me sentir normal, no caso, me sentir como se tivesse saudável. Agora, depois de algum tempo, está voltando. Eu odeio sentir isso, tenho apenas 17 anos. Meu marido trabalha à noite inteira, fico sozinha até a madrugada, fico com a minha filha de 1 ano e 5 meses e morro de medo de algo acontecer comigo e ela ficar sozinha. As vezes parece até que estou morrendo, Deus me livre guarde, não sei distinguir o que é isso, só quero me livrar o mais rápido possível…

Cuidados Pela Vida

Olá Luiz, toda medicação deve ser prescrita após avaliação médica. Recomendamos que você realize uma consulta. Melhoras.

Christian

Olá galera, eu tenho transtorno de ansiedade, e pela primeira vez na semana passada eu acabei tendo um Ataque de Pânico, gente é a pior sensação do mundo, a minha sorte foi que eu já tinha estudo sobre isso, sobre os sintomas para mim ja estar preparado se acontecesse, então tive calma e consegui acalmar um pouco, mas depois que o Ataque passa, parece que ele deixa rastros, depois eu tive despersonalização que por mais que seja uma coisa terrível é tão curioso quando a gente passa, a minha dica para vocês é lerem mais sobre os sintomas para quando ocorrer um ataque vocês saberem se controlar, porque só quem passa sabe o quanto é terrível ! Uma boa sorte pra todos <3

Cuidados Pela Vida

Oi Christian, obrigada por seu depoimento, ele com certeza poderá ajudar outras pessoas que como você, estão em busca de uma maior qualidade de vida. Abraços.

gilmar

A sindrome de pánico pode durra mais de um, ano sofri com isto e ainda sofro.

Cuidados Pela Vida

OI Gilmar, temos uma matéria em nosso site que pode esclarecer sua dúvida: https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/ansiedade/sindrome-do-panico-recaida

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.