Provas finais: veja dicas para não deixar a ansiedade prejudicar seu desempenho


  • +A
  • -A
Imagem do post Provas finais: veja dicas para não deixar a ansiedade prejudicar seu desempenho

A ansiedade normal é experimentada por todas as pessoas. Funciona como um sinal de alerta a uma possível ameaça desconhecida do ambiente e faz parte das sensações que fizeram o ser humano se adaptar e sobreviver. No entanto, no fim do ano, época das provas finais em colégios e faculdades, a ansiedade pode acabar atrapalhando os estudos e o desempenho nos testes importantes.

Estudante pode recorrer a técnicas de meditação para aliviar ansiedade


De acordo com a psiquiatra Claudia Chaves, sentir ansiedade em níveis seguros às vésperas de uma prova ou de algum evento importante é algo natural e saudável. “Provas importantes, entrevistas de emprego, se expor para um grande público e viajar podem nos trazer
sintomas de ansiedade, sem que isso necessite obrigatoriamente de tratamento”, afirma a médica.

Quando o estudante está ansioso, seja pela importância do teste ou por ter dificuldade em uma matéria, a especialista recomenda se concentrar nos estudos e utilizar técnicas de respiração, relaxamento e meditação, tanto na hora de estudar quanto nos minutos anteriores ao início da prova. Dormir bem na véspera, ouvir músicas calmas e sons da natureza e se manter positivo antes da prova são atitudes que ajudam. Geralmente, os sintomas vão desaparecendo conforme o aluno começa a se acalmar.

Rotina saudável ajuda a evitar e a tratar crises de ansiedade


No entanto, existem alguns casos em que a ansiedade deixa de ser saudável, atingindo os
níveis leve e moderado. “Caso o estudante apresente uma ansiedade em que tenha mal-estar físico, com palpitação, tremores e sudorese, que se mantém e que o impeça de realizar a prova ou outras atividades, pode ser necessário procurar ajuda especializada”, alerta a profissional.

Segundo Claudia, o tratamento consiste em terapias farmacológicas, especialmente nos quadros mais graves, além da psicoterapia e da adoção de hábitos de vida saudáveis, como boa alimentação, rotinas para dormir, prática de atividade física e abstinência de álcool e de outras drogas, que costumam funcionar muito bem para casos de ansiedade leve e moderada.

Dra. Claudia Chaves Dallelucci é psiquiatra, formada em Medicina pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC) e atua no Programa de Orientação e Atendimento a Dependentes da Unifesp (Proad). CRM-SP: 151077

Foto: Shutterstock

TAGS
ansiedade
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Provas finais: veja dicas para não deixar a ansiedade prejudicar seu desempenho"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.