Um paciente com doença de Alzheimer não consegue recuperar a memória?

  • +A
  • -A

O tratamento da doença de Alzheimer que existe hoje não é capaz de reverter os danos já feitos, ou seja, não consegue recuperar a memória perdida. Contudo, ele possibilita que o processo degenerativo da memória seja retardado ou até mesmo estabilizado, o que permite que o paciente consiga, a partir daí, evoluir com melhor qualidade de vida.

 

Medicamentos são essenciais no tratamento da doença de Alzheimer

 

“O tratamento atual da doença de Alzheimer não é curativo, ou seja, não muda o curso da doença a longo prazo. Entretanto, os avanços da ciência têm permitido que os pacientes tenham maior sobrevida e melhor qualidade de vida, inclusive na fase grave. Os objetivos da terapêutica são aliviar os sintomas existentes, de modo a estabilizar ou lentificar a progressão da perda da memória, conseguindo independência nas atividades da vida diária por mais tempo”, informa a geriatra Aline Ferreira.

A ação dos medicamentos no tratamento é fundamental para tentar frear a degeneração mental e da memória. “O efeito esperado com o uso das medicações é uma melhora inicial dos sintomas, mas deve-se salientar que a resposta é individual e muito variada. Há evidências de que essas drogas conseguem estabilizar parcialmente a progressão da demência, de modo que a evolução torne-se mais lenta”, afirma Aline.

 

Atividades para estimular os pacientes com a doença de Alzheimer

 

Além dos remédios, atividades de estimulação cognitiva, social e física apresentam evidências científicas para a manutenção de habilidades e para preservar a funcionalidade do paciente. “O intuito dos tratamentos não farmacológicos não é fazer com que o funcionamento cognitivo seja como antes da instalação da doença, mas que funcione o melhor possível a partir da intervenção”, explica a geriatra.

Quando a estimulação se dá com atividades que conseguem realizar, os pacientes melhoram autoestima e iniciativa, e otimizam o uso das funções ainda preservadas. A musicoterapia, por exemplo, comprovadamente pode trazer memórias passadas e retardar o processo de degeneração. “Ler em voz alta, manter calendário e relógio sempre alcançáveis, montar quebra-cabeça e praticar atividade física e/ou fisioterapia são outros exemplos importantes”, conclui a médica.

 

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dra. Aline Ferreira Bandeira de Melo

Dra. Aline Ferreira Bandeira de Melo

Geriatria

CRM: 12235 / GO

TAGS
alzheimer
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

4 comentários para "Um paciente com doença de Alzheimer não consegue recuperar a memória?"

Ana Lucia

a minha mae nao tem o mesmo sintomas de outras pessoas com alzheimer em casa nao fala fica emburrada nao intendi nada nada mas na casa da minha nora ela fala sorri vai ao banheiro , pesquisando achei um medico especialista e levamos ela nao disse nada nada so balançou a cabeça que queria falar sozinha deixamos e saimos ficou meia hora chorando e nao abriu a boca ele disse que nunca viu uma pessoa com alzheimer assim tem dia que lembra tem dia que nao fala do passado a minha nao, tem tipos diferentes dessa doença participei de palestras pra cuidar dela mas nao consigo intender nada ela e totalmente diferentes das outras pessoas nao sei lidar com essa situaçao e confuso

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Ana, a doença de Alzheimer é bastante conhecida por causar problemas na memória, especialmente na memória recente, mas, com a progressão do quadro, também prejudica a comunicação e o humor dos idosos. Procure uma segunda opinião de outro médico geriatra isso pode ajudar a entender melhor oque está acontecendo com o paciente. Temos uma outra matéria que pode trazer novos conhecimentos sobre a doença e seu tratamento, confira no link abaixo. Abraços.

https://cuidadospelavida.com.br/cuidados-e-bem-estar/alzheimer/atividades-recomendadas-avanco-alzheimer

Sueli Nunes Lopes Surini

Comecei o tratamento de Alzheimer em minha mãe no ano de 2006 . Eu tenho medo de ficar igual a ela. Será que essa doença passa para os filhos? Tem algum medicamento que posso fazer uso para evitar?

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Sueli, de acordo com a geriatra Daniela Fonseca de Almeida Gomez a doença não pode ser diagnosticada antes do surgimento dos sintomas. Os sintomas surgem após os 60 anos, mas apesar disso, 4% a 5% das pessoas desenvolvem a doença de Alzheimer antes desta idade. Nestes casos, a causa do Alzheimer é hereditária e há pacientes que podem apresentar os sintomas ainda jovens, já a partir dos 30 anos de idade. Temos uma matéria que aborda esse tema. Clique no link abaixo e confira. Até a próxima.

https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/alzheimer/qual-idade-alzheimer-diagnosticado

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.